Eu Te Amo

“Não precisa dizer que me ama. Eu sei disso se for verdade mesmo… Vai transpirar em tua pele e eu vou pressentir nos ferômonios, assim como certos animais pressentem o medo ou a raiva. Se for verdade que você me ama eu vou saber mesmo que você não me diga, porque vou ver nos seus olhos um brilho furtivo e tua preocupação comigo vai me aplacar a necessidade que tenho de saber se está tudo bem comigo… teus olhos terão o brilho sincero de um espelho limpo sobre meu corpo e minha alma. Será tão simples o teu amor como uma sombra em dia quente e um gole d’água na sede. Prezo muito o teu silêncio, portanto me poupe de suas palavras. Continue me amando assim tão pulsantemente, eu vivendo o teu sangue correndo em mim por dentro. Não preciso pensar muito em ti, pra que dês sinal de vida. Pra mim isso vale mais do que qualquer eu te amo dito assim em qualquer idioma que seja. Seja você simplesmente e eu sei que na tua essência há uma amor por mim. Isso me basta.” (L. Ladislau)