A fábula do Porco-espinho

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor. Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha: Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros. Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. E assim sobreviveram.

Moral da História: O melhor do relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.

P.S.: Gente, me desculpe, mas eu peguei a fábula com a Profª Charlene Maclean, e as fotos também, achei no albúm dela.

Anúncios

2 respostas em “A fábula do Porco-espinho

  1. Flor, essa história é mto real na minha vida… eu acredito em relacionamentos assim, em q a gente ñ precisa ser perfeita, mas sim se adaptar, compreender e perdoar o outro para aí sim ter uma boa convivência. Bjinhos Gabi

    • Se adaptar, por mais que seja dolorido. Se a gente não aprende com uma pessoa, vai ter de aprender com outra pessoa diferente, mas vivendo a mesmo situação. Como passar de ano na escola, as mesma lições até que as aprendamos pra passar na prova.

Comente...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s