Solteiros de Plantão

Por favor, solteiros e solteiras não se sintam EXCLUÍDOS quando por algum motivo chega a sexta-feira e ninguém te convidou ainda pra curtir alguma balada de noite, ou uma festa ou simplesmente estar acompanhado em algum lugar fazendo alguma coisa ou coisa alguma – como é tão bom estar em silêncio na companhia de alguém que te entenda isso… (maravilha esse nível de cumplicidade – quando não te exigem a fala, as palavras que nem sempre conseguem dizer tudo o que se quer, ou o que se precise…).

Estava lendo uma notícia sobre os solteiros conseguirem cumprir com a tarefa de cuidar de outras pessoas melhor do que o fazem os casados – e no entanto essa nossa mentalidade ocidental insiste em dizer que ser/estar solteiro é algo RUIM. “Quando você vai arrumar um namorado SÉRIO?” Ou seja, pra casar. Quando começa a namorar: “Quando vão casar?” E quando se casam: “Quando vão ter o filhinho?”. Agem por tradição burra – chamo de tradição burra toda repetição que se cumpre sem a consciência dos motivos daquela ação – porque eu tenho de cumprir um percurso que tudo mundo diz que tem de ser em se tratando de comportamento?

Uma ilustração como exemplo: Era uma vez uma família na qual a mãe sempre cortava o frango ao meio, o peru ao meio, o pato ao meio, arranjava as metades na bandeja e levava ao forno pra assar. Perguntada pelo marido o motivo de fazer daquele modo, respondeu: Minha mãe fazia assim, aprendi com ela. Num evento de família, o marido foi pergunta pra mãe da esposa o motivo de ter ensinado pra filha a cortar na metade o peru, frango, pato ou o que fosse, quando levados ao forno. EXPLICAÇÃO da matriarca: Eu não ensinei nada isso, ela faz isso talvez porque tenha me visto fazendo assim no passado, quando o fogão lá em casa era pequeno e não cabia sequer um frango inteiro, então eu cortava em metades pra assar uma de cada vez. Mas hoje em dia os fornos são maiores, e cabem até um peru inteiro. Não tem mais motivo de cortar no meio… 

Gente, não sejamos tolos como estava sendo aquela senhora cortando pela metade o que podiam comer por inteiro. Se você está solteiro, não se penalize por isso se há uma pressão tremenda para que você arranje alguém e não fique só. Aproveite seu tempo investindo em sua carreira profissional, acadêmica, pessoal… Quando chegar o tempo, se você quiser que chegue, ai você vive uma outra parte da vida. Mas não precisa se penalizar com o que dizem. Ser solteiro tem lá suas vantagens, sim. Descubra…

P.S.: Aos solteiros de Plantão – deixem nos comentários, quais as vantagens de ser solteiro, numa pesquisa básica, só pra gente ver… 

É de Pequeno que se Torce o Pepino

Achei muito proveitosa essa reportagem falando sobre os cuidados que as crianças podem ter desde pequeninas. Útil pra compartilhar. Já pensou se desde pequeninos soubéssemos, além dos problemas de saúde como fala a reportagem, de quais talentos a criança vai desenvolver, quais habilidades podem ser estimuladas…que tipo de pessoas teríamos? Com certeza seria um acréscimo de valor à nossa sociedade.

Cuidado com as Tradições

Eu costumava pensar nas tradições como coisas boas – tendo em vista o que eu conhecia de perto como tradição: as delícias preparadas para almoço e janta e afins nos feriados de natal e fim de ano. Mas com o tempo percebi que nem toda tradição é boa. Em vários países do continente Africano por exemplo, as meninas adolescentes são levadas pelos próprios pais a uma mutilação de seus orgãos genitais – onde é retirado (muitas vezes de forma precária em termos de cuidados com a higiene) o clitóris, ou os lábios vaginais; com intuito de que a menina/mulher não sinta prazer no ato sexual. Não estou julgando a “cultura” deles como uma atrocidade e deixando de lado a nossa com as suas atrocidades. Esse tipo de mutilação deveria ser no mínimo uma escolha das meninas… mas não acontece assim, faz parte da tradição das pessoas naquele lugar.

Cuidado com as tradições… Umas são boas, outras terríveis.

Significado de Tradição

s.f. Transmissão de doutrinas, de lendas, de costumes etc., durante longo espaço de tempo, especialmente pela palavra: a tradição é o laço do passado com o presente; é tradição deles festejar os aniversários. Transmissão oral, às vezes registrada por escrito, dos fatos ou das doutrinas religiosas.
Costume transmitido de geração a geração: as tradições de uma região. Dir. Entrega material de um bem móvel, objeto de uma transferência de propriedade.

 

Prioridades na Vida

Um professor diante da sua turma de filosofia, sem dizer uma palavra, pegou num frasco grande e vazio de maionese e começou a enchê-lo com bolas de golfe. A seguir perguntou aos estudantes se o frasco estava cheio. Todos estiveram de acordo em dizer que “sim”. O professor então pegou numa caixa de fósforos e vazou dentro do frasco de maionese. Os fósforos preencheram os espaços vazios entre as bolas de golfe. O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio, e eles voltaram a responder que “sim”. Logo, o professor pegou uma caixa de areia e vazou dentro do frasco. Obviamente que a areia encheu todos os espaços vazios e o professor questionou novamente se o frasco estava cheio. Os alunos responderam-lhe com um “sim” retumbante. O professor em seguida adicionou duas chávenas de café ao conteúdo do frasco e preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes riram-se nesta ocasião. Quando os risos terminaram, o professor comentou: – Quero que percebam que este frasco é a vida. As bolas de golfe são as coisas importantes – a família, os filhos, a saúde, a alegria, os amigos, as coisas que vos apaixonam. São coisas que mesmo que perdêssemos tudo o resto, a nossa vida ainda estaria cheia. Os fósforos são outras coisas importantes, como o trabalho, a casa, o carro, etc. A areia é tudo o resto, as pequenas coisas. Se primeiro colocamos a areia no frasco, não haverá espaço para os fósforos, nem para as bolas de golfe. O mesmo ocorre com a vida. Se gastamos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas, nunca teremos lugar para as coisas que realmente são importantes. Presta atenção às coisas que realmente importam. Estabelece as tuas prioridades…e o resto é só areia. Um dos estudantes levantou a mão e perguntou: – Então e o que representa o café? O professor sorriu e disse: – Ainda bem que perguntas! Isso e só para vos mostrar que, por mais ocupada que a vossa vida possa parecer, há sempre lugar para tomar um café com um amigo.”