Encalhada, Eu?

Nossa cultura latino americana machista é triste! Forçam a barra pra que tomemos posição em tudo. Não temos a opção: seja livre pra ser e pensar o que quiser! Essa opção a gente toma na atitude de ir e meter as caras, viver o que quisermos ao invés de viver o que querem que vivamos.

Parte dessa pressão que fazem sobre nós diz respeito a relacionamentos. Já vi mulheres solteiras e felizes DE VERDADE. Digo, de verdade porque está impregnado na cabeça do pessoal que é impossível ser feliz sozinho. É muito bom ter alguém por perto a quem amar com intimidade de amante [aquele ou aquela que simplesmente ama e não necessariamente divide o seu amado(a) com um(a) oficial]. Mas não é obrigatório estarmos namorando, noivando, casando…

Fazem tanta pressão que não estar em um relacionamento sério com alguém, pode ser considerado ERRADO. Putz, que raiva disso! Ai tem uma porção de gente chutando o pau da barraca e metendo as caras em qualquer coisa que apareça, se afundando em qualquer coral de recifes pra não ficar encalhada.

 Mas a boa notícia é que tem como viver solteira(o) sem o peso da pressão que tentam nos impor. Vai requerer um pouco de esforço e “cara de pau”, como alguns dizem. Mas há de se assumir um compromisso consigo mesmo, com seus propósitos e VALORES. Do tipo: Estou sozinho porque quero e ninguém tem nada a ver com isso, quando eu quiser alguém, encontro quem me possa amar de verdade. Afff to percebendo algo aqui… é tão fácil falar coisas assim na teoria. Digo isso porque de repente me lembrei da dor que é viver só, a dor que sentimos por pensarmos tão “dentro da caixa” na qual fomos criados culturalmente.

Alimentação Saudável e Fofa

Pra quando as crianças um tanto enjoadinhas com a comida, vale tudo pra que os pequenos não deixem de se alimentar devidamente. Achei essa foto uma linda sugestão do que pode ser feito pra que a saúde dos pequenos e dos adultos, fique em dia.

Diálogo do Desconhecido

– Posso dizer tudo?

– Pode.

– Você compreenderia?

– Compreenderia. Eu sei de muito pouco. Mas tenho a meu favor tudo o que não sei e – por ser um campo virgem – está livre de preconceitos. Tudo o que não sei é a minha parte maior e melhor: é a minha largueza. É com ela que eu compreenderia tudo. Tudo o que não sei é que constitui a minha verdade.

Clarice Lispector

6 de maio de 1972

Wave – Onda

Wave

Tom Jobim

Vou te contar
Os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho…

O resto é mar
É tudo que não sei contar
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
Vem de mansinho à brisa e me diz
É impossível ser feliz sozinho…

Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade…

Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver…

Vou te contar…