‘Pai’ da Gorda – Peça de Teatro

Também gosto de teatro embora não é sempre que estou indo. Gosto da sensação de faz de conta que eu to contando a verdade e você tá acreditando em tudo que eu digo. É um pouco parecido com o ato de escrever ou mesmo ver um filme. No fundo essa nossa relação humano com as artes é um tanto de “me engana que eu gosto”. Mas faz parte viver o lúdico.

A peça da qual quero falar é O Pai. Gente, eu ainda não vi… e não foi apenas pelo fato da personagem principal ser apelidada de Gorda pelo pai [e isso não era nada carinhoso], que me chamou a atenção. Eu ouvi uma entrevista com a atriz principal [hahaha aliás é um monólogo a peça… pra mim todo monólogo é um salto no escuro, um ato extremo de coragem], e ouvi um trecho da peça… ai ai ai ai ai, que texto poderoso. Cristina Mutarelli está de parabéns pela genialidade, pela condensação de um universo inteiro dentro de uns personagens que saem pondo pra fora na voz da atriz um mundo que habita todos nós.

Me chamou a atenção no enredo da peça o clímax da personagem, que é justamente o momento no qual nós a desvendamos em palco. Ela se decide a não ser mais o que todo mundo se agradava dela. Isso tem tudo a ver com o EuGordinha. Não precisamos viver conformados com o que querem que sejamos. Podemos simplesmente ser!

PAI
Monólogo de Cristina Mutarelli – estreia no Rio de Janeiro

Com direção de Cristina Elias e Rita Elmôr, a apresentação é um monólogo-carta direcionado a figura paterna. Elmôr sobe ao palco para interpretar Alzira Pontes Pastore, uma mulher irônica, criada em uma família chefiada por um pai tirano. Cansada de lidar com suas maldades, ela decide acertar as contas com o progenitor. Depois de passar a vida fazendo de tudo para agradar a todos, dispensa a aprovação alheia para suas atitudes.
Alzira procura o pai – já moribundo – e, sem piedade, destila todo o seu rancor. Em meio ao turbilhão de emoções e sentimentos daquele encontro, ela confessa sempre ter tido medo da figura paterna. Por isso, passou a vida procurando o amor dos outros, mesmo que isso significasse sua própria anulação. Cansada de fingir ser o que não é, a personagem faz declarações exaltadas, que ganham um tom ainda mais intenso por conta da ausência física do pai no palco. O espectador acaba confuso sobre até que ponto Alzira criou para si toda aquela história para explicar seus problemas.

Midrash Centro Cultural
Tel.: (21) 2239-2222
Sábado às 21h; domingo às 20h
Espetáculo não recomendado para menores de 14 anos
Em cartaz até 03/06/2012

Como Chegar

Romance de Formação – Filme

[vimeo:http://vimeo.com/37952054%5D
Eu quase não falo muito de cinema por aqui, mas gosto muito de filmes. E como se surgiu a oportunidade de algo nacional… Bem, vamos prestigiar o que está sendo produzido por aqui. Romance de Formação é um documentário gravado em forma romanceada. Conta do que muitos vivem nos primeiros momentos como se fosse um conto de fadas e logo a seguir, uma realidade bem diversa da que se imaginava.
Sinopse

Romance de Formação (‘Bildungsroman’) acompanha jovens que carregam consigo a responsabilidade de crescer dentro de grandes instituições acadêmicas. Quatro estudantes vivem, no dia-a-dia, seus sonhos e anseios de uma vida e profissão de grandes realizações. Nesse percurso, eles alcançam muitas conquistas e deixam para trás várias ilusões.

Personagens-Autores

Por Carlos Alberto de Mattos

“Em quase todo documentário, os personagens são também um pouco autores. O que varia são as medidas e as formas como isso se dá. Se o diretor os escolhe e, em última instância, determina quanto deles fica e onde fica dentro do filme, são eles que fornecem, digamos, o argumento. Além disso, de alguma maneira influenciam o ritmo, o tom e a estética visual do filme mediante suas falas e sua presença física dentro do quadro.

(…)

Romance de Formação até chega a usar imagens de celular e webcam feitas por um dos personagens, mas isso não chega a ser um procedimento determinante no filme. A diretora Julia De Simone reuniu fragmentos do cotidiano e das reflexões de quatro jovens brasileiros que estudam longe da terra natal. Um pianista na Alemanha, uma estudante de literatura em Stanford, um rapaz no curso de Direito Internacional em Harvard e um mineiro estudando Medicina no Rio. É um filme voltado para o empreendedorismo pessoal, a disposição para estudar arduamente e manter com os seus uma relação quase sempre apenas virtual. Esse mote do crescimento individual e da busca do conseguimento se reflete na linguagem muito limpa do filme, no privilégio das simetrias e dos personagens ocupando o centro do quadro, ou seja, no controle de suas vidas.”

Carlos Alberto de Mattos é crítico e pesquisador.  Para continuar lendo, acesse http://carmattos.com/

Direção: Julia De Simone
Diretores Assistentes: Aline Portugal, Marcelo Grabowsky
Produção: Guilherme Cezar Coelho, Mariana Ferraz, Luana Fornaciari
Roteiro: Aline Portugal, Julia De Simone, Marcelo Grabowsky, Ricardo Pretti
Fotografia: Pedro Urano
Montagem: Ricardo Pretti
Som Direto: César Fernandez, Stuart Deutsch, Altyr Pereira
Coordenação de Pós-produção: Vanessa Marques
Edição de Som: Bernardo Uzeda
Mixagem: Gustavo Loureiro
Colorista: Fabrício Batista
Motion Design: Estúdio Rogerio Costa

Com a participação de:
Caetano Altafin, Fabio Martino, Victoria Saramago, Wilian Cortopassi

Produção: Matizar
Co-produção: Mirada Filmes

Onde e Quando

Dias 12 e 13 de Maio no Espaço de Cinema Itaú.

NO SÁBADO DIA 12 DE MAIO será promovido uma sessão especial com meia entrada para todos os que se inscreverem para assistir o filme. OS INTERESSADOS PODEM ME MANDAR UM E-MAIL PARA liliamaria28@hotmail.com

Pra quem não sabe muito bem como chegar lá, tem uma ajudinha no mapa abaixo…

Nega Gizza

Ela por ela… Não resisti e copiei e colei do site dela pra quem estiver curioso. Essa moça é uma negra LINDA!

Nega Gizza – O lado feminino do Rap

Giselle Gomes Souza, ou Nega Gizza, nasceu em Brás de Pina, subúrbio do Rio. Com o discurso afiado e a voz firme, Gizza teve (e tem) talento e rimas de sobra para se firmar num meio onde, até então, destacavam-se apenas vozes masculinas.

Filha de empregada doméstica, aos sete anos, vendia refrigerante e cerveja com seus irmãos no Centro do Rio. Mesmo tendo parado de estudar na sétima série, por não conseguir conciliar o trabalho com os estudos, Gizza sonhava em ser jornalista. Aos 15 anos, quando escutou uma música de rap pela primeira vez, se identificou imediatamente com o estilo musical.

Após ter perdido seu irmão, Márcio, morto pela polícia aos 27 anos, Nega Gizza foi “adotada” como irmã por MV Bill, que a convidou para participar de sua banda como backing vocal.

Entre 1999 e 2000, a cantora foi a primeira locutora de uma rádio de rap, no programa Hip Hop Brasil, da Imprensa FM e desde 2005 Nega Gizza apresenta o programa Hip Hop CUFA, da 107 FM . Em 2001, Gizza venceu o Hutúz – o mais importante prêmio de rap da América Latina – na categoria “Melhor Demo Feminino”. Seu primeiro CD conta com um time de primeira na produção: Zégonz (o DJ Zé Gonzalez, do Planet Hemp, que também trabalhou com Xis), DJ Luciano, Dudu Marote (dono do selo Muquifo Records), MV Bill, Gustavo Nogueira e Daniel Ganja Man (do Coletivo Instituto, de São Paulo).

Em Na Humildade, CD lançado em 2002, Nega Gizza veio mostrar que as mulheres também podem ter espaço num mercado dominado por rappers do sexo masculino, e sua voz forte pode abrir os caminhos para toda uma nova geração de vozes femininas.

Ainda no mesmo ano, lançou seu primeiro videoclipe, Prostituta. Dirigido por Kátia Lund e Líbero Saporetti e com fotografia de Ricardo de La Rosa, o clipe denuncia a realidade da prostituição no Brasil.

Além disso, Nega Gizza esteve em Cuba, com Kátia Lund, registrando imagens e depoimentos para a produção do documentário Fab, Hood e Pablo, que fala sobre rappers do Brasil, Estados Unidos e Cuba, ainda não finalizado. Em 2008, sob sua direção começou a ser produzido o documentário “Brasileiras” que retrata a vida de presidiárias em todo o Brasil, que ainda esta em fase de produção.

Em 2003, recebeu o Prêmio Orilaxé (Grupo Cultural Afroreggae) como “Melhor Cantora”.

Junto com MV Bill e Celso Athayde, Nega Gizza fundou a CUFA (Central Única das Favelas), uma organização não-governamental cuja forma de expressão predominante é o hip-hop, e que visa promover a produção cultural das favelas brasileiras, através de atividades nos campos da educação, esportes, cultura e cidadania. A partir desta oportunidade, jovens de comunidades produzem videoclipes, documentários, shows, e participam de diversas oficinas, nas quais trabalham com elementos de sua própria cultura.

Atualmente, Gizza também é uma das produtoras do Prêmio e do Festival Hutúz, que é o maior Festival de Hip Hop da América Latina; Presidente do Núcleo MariaMaria núcleo que foi criado pela CUFA com projetos direcionados somente para mulheres e Presidente da LIIBRA – Liga Internacional de Basquete de Rua com competições e campeonatos em todo o território Nacional.

Em 2010 Nega Gizza trará muitas novidades com o lançamento do seu novo disco.

Nega Gizza – A Voz Feminina do RAP

MV Bill e Nega Gizza

MV Bill e Nega Gizza (Photo credit: tvbrasil)

Uhhh se eu achar algo interessante, mesmo que não seja do seu mundo, você se compromete de ver/ouvir/ler pra saber do que se trata e não arriscar ser preconceituoso e desperdiçar algo novo e surpreendente e que existe? [Risos]. Pra muitos o RAP pode ser um gênero musical discriminado tendo em vista a sua proposta original de dizer a VERDADE de um segmento que por muito tempo esteve calado.

Seguindo essa linha, achei na pessoa de Nega Gizza, uma voz [e que potência de voz, na expressividade] um exemplo que representa o que pode ser o RAP.

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=q0l28-5otsg%5D

A letra desse RAP tira todo glamour que “uma linda mulher” poderia ter posto na prostituição. Há quem goste de retratos com photoshop. Mas como saberíamos o que é a verdade se só andássemos de maquiagem?

Perder Peso

Não se perde peso… quem PERDE, fica pensando inconscientemente que preciso reaver o que perdeu. Não gostamos de perdas. Quem quer realmente perder peso tem de mudar esse conceito. É melhor pensar: “Quero me desfazer desse peso a mais.” Se desfaça do peso que não quer mais, que está te prejudicando a vida. Mas não perca, pois pode achar logo ali na esquina do final de semana.

Liberdade

Hoje eu em meio aos problemas vi uma imagem cativante… um tanto triste, mas eu acho que reparei na gaiola pendurada na árvore e vi uma liberdade possível. Lembrei de nossas possibilidades humanas, nosso poder interior dado pelo Eterno. Ele nos dotou de possibilidades. É preciso não ter medo de ser o que Ele nos fez pra ser. Escrevi um poeminha pra descontrair a criatividade

Liberdade

Eu passarinho, na solidão do ar

descobri que posso voar
sozinho.

E por mais que isso parecesse triste,
não foi… sim, foi assustador como a arma em riste
mas foi melhor do que ficar no ninho.

No ninho há conforto mas não há mudanças;
no ar, eu vejo o mundo em danças
e eu posso fazê-lo só ou contigo
se fores meus amigo
se não tiveres medo de voar.

Impossíveis

“Não sabendo que era impossível foi lá e fez” (anônimo).

Precisamos descobrir a diferença entre os limites reais e os limites impostos pelo medo, pelo conformismo do senso comum, pela ignorância. Tem muita gente desperdiçando vida porque está nos limites das possibilidades do que disseram e não do que ele tenha tentado. Muitas vezes há um impulso em nós de ir e fazer acontecer algo de extremamente útil e feliz pra nossas vidas e outras. Mas o medo de tentar nos sufoca. Não podemos mais correr o risco de chegar a um momento de quase morte e sermos afrontados pela DÚVIDA: E se… eu tivesse tentado? Que isso nunca roube a alegria de nossa conclusão final. Arrisquemos, mesmo que erremos, é melhor tentar e falhar do que falhar por não tentar.

Menos Rugas

Levar tudo na esportiva, achando graça da vida (e até de si mesma!), é o caminho p

ara viver bem. E tem mais: ainda funciona como um antídoto poderoso contra o envelhecimento da pele

Quem nunca ouviu a canção que diz: “É melhor ser alegre que ser triste, a alegria é a melhor coisa que existe”? Pois não se trata só de rima. Há muito tempo se sabe que o ato de sorrir carrega propriedades terapêuticas, no entanto apenas recentemente ele ganhou aval científico na prevenção e no combate de doenças. O especialista em medicina estética Fábio Alex Marques, de São Paulo, lembra que no século 4 a.C. Hipócrates já usava a risoterapia na cura de seus pacientes, por meio de jogos e brincadeiras. “Os pensamentos bem-humorados operam maravilhas no organismo: regulam os níveis hormonais, aumentam a atividade imunológica e estimulam a produção de endorfina, substância responsável pelo bem-estar e que também protege o aparelho cardiovascular e tem ação antienvelhecimento”, explica.

ALEGRIA ANTI-RUGAS

Quando você fica nervosa, ansiosa ou angustiada, involuntariamente contrai a musculatura do rosto, e, com o tempo, desenvolve as rugas e acelera o processo de degeneração da pele. “Ao sorrir, relaxamos, aliviamos a tensão e colocamos para trabalhar as dezenas de músculos que respondem pelas expressões faciais”, comenta Marcius Mattos Ribeiro Luz, acupunturista e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Isso melhora a tonicidade e diminui a tendência à flacidez da derme. O sorriso também promove a vascularização e a oxigenação da cútis, deixando-a nutrida e com uma aparência jovial. O dermatologista Otávio R. Macedo (SP) concorda: “Rir é uma boa maneira de conservar a beleza. O bom humor dá um brilho ao olhar que ilumina o rosto e deixa qualquer pessoa mais bonita”.

De olho nisso, a indústria cosmética recentemente ‘colocou a felicidade’ nas fórmulas dos cremes rejuvenescedores faciais. Isso mesmo: uma substância extraída de vegetais, a fitoendorfina, atua na derme exercendo efeitos positivos (semelhantes aos produzidos pelas endorfinas no organismo) que garantem nutrição e juventude prolongada. Disponível para manipulação por meio de prescrição médica, o ingrediente deixa a cútis ‘feliz’, eleva a hidratação, a elasticidade e a luminosidade.

GARGALHADA SECA-GORDURA

Quer mais motivos para se divertir? “Levando-se em conta que a pessoa perde calorias enquanto cai na risada, é possível até atestar que essa atividade emagrece”, diz Marques. Ele acrescenta que rir cem vezes ao dia tem os mesmos efeitos sob os sistemas cardiovascular e imunológico que praticar 10 minutos diários de exercícios de remo, por exemplo. E, além de trabalhar a musculatura facial, a ação movimenta também o tórax, o abdômen e os membros superiores. Ou seja, é praticamente uma malhação. “A beleza, na verdade, é resultado do sorriso. Em primeiro lugar, é preciso sentir-se bonita. Isso favorece a saúde, a estética e o bem-estar”, complementa.

Exercite a gargalhada

Não tem idéia de como manter o bom humor no dia-a-dia, diante do estresse e das cobranças da família e do trabalho? Confira algumas sugestões…

1 Reprograme o cérebro
E não deixe o sorriso desaparecer do rosto. “Devemos ter em mente pensamentos positivos, de segurança e de sucesso. Isso é decisivo para cultivar a alegria e enfrentar as dificuldades”, afirma o acupunturista Marcius Mattos Ribeiro Luz.

2 Sintonize o otimismo
Não vale a pena prender-se a coisas que não podem ser mudadas. A alegria é algo interior, que precisa ser alimentada. “Sorrir atrai energias saudáveis e positivas”, garante o dermatologista Otávio Macedo. E isso só é possível quando você começa o dia contente e se vê como uma vencedora, afastando a idéia de que a vida é recheada de desgraça.

3 Cobre-se menos
Procure tirar proveito de um erro para aprender ainda mais. “Muitas vezes, uma coisa simples derruba o humor. O ideal é não levar tudo tão a sério”, defende a psicóloga Yara Daros (RJ).

4 Faça boas escolhas
Evite ocupar os momentos de lazer ouvindo coisas ruins. Opte por um bom livro, uma música agradável, um filme interessante. Divirta-se com os amigos, a família ou o bichinho de estimação.

Contagie-se
O riso é um código universal, compreendido em qualquer parte do mundo. “Funciona como medicamento, atraindo coisas boas e abrindo caminhos para sanar conflitos”, avalia Yara.

Fonte:CorpoaCorpo

Melancia – Gordura Localizada

Ameia foto e logo tive de pegar pra minha coleção de fotos de frutas e flores e paisagens e bichinhos e unhas decoradas e etc. Mas então atentei pra o texto que vinha junto. Pra quem quer se desfazer das gordurinhas localizadas, eis ai uma dica e tanto do pessoal que entende do assunto. Como amo melancia, toma lá! 

Melancia contra a gordura localizada! Para combatê-la, reforce a alimentação com melancia e abacaxi: diuréticas, essas frutas ajudam a eliminar as toxinas do organismo.

Fonte: HelpSaude

Até Onde você Iria por Amor?

Até Onde você Iria por Amor?

Até Onde você Iria por Amor? Achei a letra da canção bonitinha e por isso estou compartilhando.

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=3_i1GSJI10A%5D

Thalles Roberto – Deus do Impossível

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=MqjxKBHT1Cc&feature=related%5D

Existem certas situações
Difíceis de suportar
Olhamos pro lado e não
Ninguém pode ajudar
Tudo parece impossível
O mar quer nos afogar
As ondas vêm e querem derrubar
A nossa fé

E nos levar ao desespero
Desespero
E nós…

Pensamos que o nosso
Problema é grande
E esquecemos da grandeza de Deus
Desanimados de clamar pensamos
Que Ele não ouve
E então, dá uma vontade de chorar
Eu sei, não dá mais pra agüentar

Eu Olho pro alto, vem o socorro
Meu Deus pode fazer Muito mais
Ele te ouve, Cristo te ouve
Escuta as suas orações
Ele vai te atender
Deus do impossível
Tudo é possível
Basta crer
Que Deus pode fazer
Infinitamente mais

Ele te ouve
Meu Deus pode fazer
Infinitamente mais
Muito mais

Ele te ouve Cristo te ouve
Deus do impossível tudo é possível basta crer

Agulha no Palheiro

“Não se procuram agulhas num palheiro” Leonardo Ladislau

Há um dito popular que diz, está tão difícil “como achar agulha num palheiro“. Pensei sobre isso ao ouvir pela milésima vez uma menina dizer que está difícil encontrar homens que AMEM uma mulher gorda/gordinha/fofinha e etc… Eu ouvi hoje, mas durante a semana também ouvi que entre os rapazes, filhos de uma amiga minha, a maioria prefere as meninas gordinhas mas tem VERGONHA de assumir. Na verdade eles deveriam é ter vergonha de não se ASSUMIR. Tão fácil aparentemente assumir a MASCULINIDADE. Não seria igualmente másculo assumir suas preferências emocionais/pessoais/sexuais mesmo quando as mesmas vão contra o que apregoa a mídia no geral?

Digo e 99,9% das meninas (gordinhas ou não) concordam que é MUITO mais interessante um homem quando ele ASSUME suas posições. Seja em qual aspecto for. Então uma dica que deixo aos rapazes: SE VOCÊS QUEREM SER FELIZES DE VERDADE AO LADO DE UMA MULHER QUE OS AME, AME A MULHER QUE VOCÊS REALMENTE GOSTAM – LIVRES DO QUE DIZEM POR AI… No final das contas quem vai passar tempo de qualidade com a menina são vocês e não os coleguinhas que dizem isso ou aquilo da sua escolha. Não adianta nada ter aparência sem essência. Por mais bonito que seja frasco, nós escolhemos o perfume pela sua essência.

Bullying – Dica da Julie

 

O que uma criança tem a dizer sobre Bullying? A Julie tem muito a dizer sobre isso. Legal que ela não sabe apenas fazer tutorial de maquiagem [risos]. Quem quiser ver as dicas dela tem o Blog da Julie.

[youtube:http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=m2g5MqvyGbA%5D

Bullying (anglicismobullying, pronuncia-se AFI: [ˈbʊljɪŋ], vagamente “bôliê-n”) é um termo utilizado para descrever atos de violência física oupsicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglêsbullytiranete ou valentão) ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.

Em 20% dos casos as pessoas são simultaneamente vítimas e agressoras de bullying, ou seja, em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de assédio escolar pela turma. Nas escolas, a maioria dos atos de bullying ocorre fora da visão dos adultos e grande parte das vítimas não reage ou fala sobre a agressão sofrida. Fonte: Wikipédia

Antes que surjam controvérsias, segue um texto publicado no blog de Julie falando sobre o video:

Pessoal, esclarecendo as críticas, que sempre irão surgir de uma maneira ou outra, os videos de minha filha, do bullying quanto o da maquiagem, foram feitos na intenção de mostrar o universo infantil, o que se passa na cabecinha das crianças e como elas reagem a determinadas situações. Julie tem apenas 4 anos e ainda não tem opinião formada sobre essas coisas, está em fase de aprendizado…

O fato aconteceu ano passado, quando um menino a chamava de gordinha e a empurrava…ela ainda tinha 3 anos, e ficava muito triste quando acontecia, começou a achar que ser gordinha é algo ruim, quando via uma pessoa gordinha na rua ou na televisão, dizia que era feio e isso me preocupava, então eu dizia, ” Julie voce é linda, voce é uma princesa”  e quando ela comentava que alguem havia xingado, ou coisa parecida, eu entao dizia para nao ligar, eu falava “nao liga pra ele, ele é feio, nao liga pra ele ele é bobo… talvez eu tenha errado em dizer assim, mas que Mãe nao diz isso para os filhos, mesmo quando alguem os aborrece? Tanto que os “xingamentos infantis” sempre sao, FEIO, BOBO, BURRO, CHATO… nao vejo nada demais… inclusive, em nenhum minuto ela diz para alguem ir lá e xingar o menino, ela apenas fala como se tivesse consolando uma amiga, assim como eu a consolava quando acontecia…
Ela é uma criança de 4 anos…. como criança ela não tem que saber a maneira correta sobre todas as coisas, e eu como mãe, sei que ela ainda está no começo do aprendizado, ainda há muita coisa a ensinar, muita vida pela frente e com certeza, daqui a alguns anos Julie terá outra opinião mais madura sobre o mesmo assunto.
As pessoas são muito radicais, gostam de criar polêmicas por pouca coisa…
Julie é uma menina muito feliz, NÃO sofre bullying, adora a escola, os amigos, é uma criança muito feliz!!!!
Beijos a todos que nos acompanham e se divertem junto conosco!!

Casa do Pai – Thalles Roberto

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=g_8zCujLsuc%5D
Casa do Pai
Thalles Roberto

Eu sinto falta da Sua voz
Me chamando pra entrar
Eu sinto tanta saudade
De caminhar Contigo
Saudades do meu Amigo,
Saudades do meu Pai

Pai, eu sei que não mereço
Mas,eu não tenho pra onde ir,
Eu sinto tanta saudade
De conversar Contigo,
Saudades do meu Amigo
Saudades do meu Pai

Eu vou voltar pra casa do Pai
Eu quero o amor da casa do meu Pai
E repousar tranquilo nos braços do meu Pai

Vermelho – Vanessa da Mata

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=DA1mziycHeU&feature=related%5D
Vermelho
Vanessa da Mata

Gostar de ver você sorrir
Gastar das horas pra te ver dormir
Enquanto o mundo roda em vão
Eu tomo o tempo
O velho gasta solidão
Em meio aos pombos na Praça da Sé
O pôr do Sol invade o chão do apartamento

Vermelhos são seus beijos
Que meigos são seus olhos
Ver que tudo pode retroceder
Que aquele velho pode ser eu
No fundo da alma há solidão
E um frio que suplica um aconchego

Vermelhos são seus beijos
Quase que me queimam
Que meigo são seus olhos
Lânguida face
Seus beijos são vermelhos
Quase que me queimam
Que meigos são seus olhos
Lânguida face

Ver que tudo pode retroceder
Que aquele velho pode ser eu
No fundo da alma há solidão
E um frio que suplica um aconchego

Vermelhos são seus beijos
Quase que me queimam
Que meigos são seus olhos
Lânguida face
Seus beijos são vermelhos
Quase que me queimam
Que meigos são seus olhos
Lânguida face

O Hora de Clarice

Precisei compartihar, em homenagem à Mestra Clarice Lispector (a Original):

Palestra de José Miguel Wisnik – Clarice Lispector

O vídeo abaixo traz, na íntegra, a conferência de José Miguel Wisnik sobre Clarice Lispector realizada no dia 10 de dezembro de 2011, no Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro. Nesse dia, comemorou-se a data de nascimento da escritora (1920-1977) em uma série de eventos intitulada Hora de Clarice. Ao lado de outras várias instituições, o IMS também prestou sua homenagem na ocasião. Wisnik é ensaísta, professor de literatura brasileira na USP e compositor e falou no IMS sobre importantes obras da escritora, como Laços de famíliaA legião estrangeira e A hora da estrela.

Filosofia de Bob Esponja

O amor é entregar a alguém uma arma e deixá-lo apontar para a sua cabeça, acreditando que ele não vai puxar o gatilho. (Bob Esponja)

 

Gorda Linda

Li no Facebook e não resisti a comentar por aqui:

Algum “ser humano” disse:
-“Ela é linda, pena que é gorda. Então não rola.”

E daí? Você vai beijar a boca dela ou a barriga dela? Você vai amar o coração dela ou a gordura dela? Você vai gostar dela pelo que ela é ou por quanto ela pesa? Aparência é um detalhe, já caráter nasce com a pessoa,pense nisso…” #fica a dica#

Complemento:
Eu Gordinha Se o HOMEM for esperto ele vai beijar a boca, a barriga, as mãos, os pés e tudo o mais, até alcançar a alma

Para Homens de Conteúdo

Não sei se rio ou choro. À princípio podemos pegar como se fosse mero humor, mas como o humor pode ser, que nos conduza à reflexão. Até que ponto pode ser verdade o que esse “curso” propõe? Peguei no face o texto abaixo:

  • CURSO PARA HOMENS – INSCRIÇÕES ABERTAS – A MATRÍCULA É GRÁTIS!!!

    OBJETIVO PEDAGÓGICO:
    Permitir aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram a existência (cérebro).

    ORGANIZAÇÃO CURRICULAR EM 4 MÓDULOS :

    Módulo 1: Introdução (Obrigatório)
    1. Aprender a viver sem a mamãe (2.000 horas)
    2. Minha mulher não é minha mãe (350 horas)
    3. Entender que não se classificar para o Mundial de Futebol não é a MORTE (500 horas)

    Módulo 2: Vida a dois
    1. Ser pai e não ter ciúmes do filho (50 horas)
    2. Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas (500 hs)
    3. Superar a síndrome do “o controle remoto é meu” (550 horas)
    4. Não urinar fora do vaso (1.000 horas – exercícios práticos em vídeo)
    5. Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário (800 Hs)
    6. Como chegar ao cesto de roupa suja (500 horas)
    7. Como sobreviver a um resfriado sem agonizar (450 horas)

    Módulo 3: Tempo livre
    1. Passar uma camisa em menos de duas horas (exercícios práticos)
    2. Tomar a cerveja sem arrotar, quando se está à mesa (exercícios práticos)

    Módulo 4: Curso de cozinha
    1. Nível 1 (principiantes – OS eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA
    2. Nível 2 (avançado) minha primeira sopa instantânea sem queimar a panela
    3. Exercícios práticos – ferver a água antes de por o macarrão

    CURSOS COMPLEMENTARES:
    POR RAZÕES DE DIFICULDADE, COMPLEXIDADE E ENTENDIMENTO DOS TEMAS OS CURSOS TERÃO NO MÁXIMO 3 ALUNOS.

    1. A eletricidade e eu: vantagens econômicas de contratar um técnico competente para fazer reparos;
    2. Cozinhar e limpar a cozinha não provoca impotência nem homossexualidade (práticas em laboratório);
    3. Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com ela;
    4. O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário? (biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)
    5. Como abaixar a Tampa do vaso passo a passo (teleconferência);
    6. Porque não é necessário agitar os lençóis depois de emitir gases intestinais (exercícios de reflexão em dupla);
    7. Os homens dirigindo, podem SIM, pedir informação sem se perderem ou correr o risco de parecerem impotentes (testemunhos);
    8. O detergente: doses, consumo e aplicação. (Práticas para evitar acabar com a Casa);
    9. A lavadora de roupas: esse Grande mistério!!
    10. Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão (exercícios com musicoterapia);
    11. A xícara de café: ela levita, Indo da mesa à pia? (exercícios dirigidos por Mister M);
    12. Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou psicológicas que não permitem secar o banheiro depois do banho.

    Pós Graduação:
    BEBENDO ÁGUA NO COPO E NÃO NA JARRA

    Mamães ensinem seus FILHOS como ser HOMENS de verdade. Vão poupar trabalho às suas futuras NORAS e estarão TORNANDO O MUNDO UM LUGAR MELHOR.

Carinho

Amar pode ser tão simples. Muitas vezes, nós, seres humanos, que nos gabamos de sermos “seres evoluídos” não nos damos conta de como amar é importante e simpes. A gente complica muito as coisas. A gente se magoa por pouca coisa – porque nos fizeram pouca coisa, ou deixaram de fazer, nos disseram ou deixaram de dizer. Mas a gente só percebe que foi pouca coisa, quado vira a página e acontece algo maior, mais importante, mas IMPACTANTE. Mas cada um tem lá o seu limite, então o que pode ser pouco pra mim é muito muito pra outra pessoa.

Na verdade eu comecei querendo compartilhar uma foto linda, de um amor simples. Entendo o afeto que algumas pessoas têm por seu bichanos. Dizem que o “cão é o melhor amigo do homem”. Marley que o diga, dos livros, ganhou as telas do cinema e o coração de muitos. Sei que algumas frustrações com o ser humano nos fazem nos apegar aos cães ou outros bichinhos de estimação muito mais do que aos nossos pares…

Puxa vida temos tanto a aprender. Não sei mais o que dizer… e não é por falta de criatividade, é questão de ânimo mesmo. Hoje eu acho que só queria um latido sincero e um pouco de silêncio. Tem vezes que viver cansa. Mas ainda assim é muito bom.

Bem, acho que acabei fazendo desse post um pouco de desabafo. Mas tudo bem, a vida também tem disso. Não vou me deixar entristecer. Daqui a pouco o dia acaba e hoje eu ainda tenho muito o que viver.

latidos sinceros a quem possa ouvir…