Todas as mulheres, em sua diversidade, têm o seu valor – Contra a Mídia Machista

É não é que aconteceu? Eu pensei que não chegaríamos a tanto. Mas parece que expressão de consciência está tomando novos vultos no Brasil. A Nat escreveu uma opinião dela aqui, diversa da minha. O Espaço do blog é pra isso mesmo, discutir sobre ideias relacionadas ao nosso tema proposto.

Estou repassando um artigo que achei muito parecido com o que entendo por liberdade de expressão. Ao meu ver muito saudável.

“Kiriku é pequeno, mas tem o seu valor! Kiriku é pequeno, mas tem o seu valor!” Ouvi essa cantiga hoje na animação francesa “Kiriku e a Feiticeira”, de Michel Ocelot, no Cine Sem Tela. Kiruku era mesmo muito pequeno e totalmente inusitado! Figura esquisita e teimosa, que conseguiu salvar o seu povo dos males que os oprimiam. O nosso herói não estava com armaduras e não era assim “bonito”, digo “bonito” aos padrões de beleza postos pela mídia, por exemplo! Mas era de uma força, coragem e teimosia incrivelmente cativante. Sim, Kiriku era bonito! Para mim e para aquelas crianças que assistiram a sessão conosco, Kiriku era um herói pequeno, negro e lindo.
O trecho está na minha cabeça não somente pelo espetáculo que é o filme, por sua beleza, mensagem, sutileza, poesia e resistência (teria aqui vários adjetivos ainda, mas vamos parar), mas também pelo o que remeteu o filme em vários momentos. Materializei várias atrizes na figura pequena, inusitada e aparentemente frágil de Kiriku.
“Mulher gorda é gorda e tem o seu valor. Mulher negra é negra e tem o seu valor. Mulher baixa é baixa e tem o seu valor. Mulher manequim 40 é manequim 40 e tem o seu valor. Mulher magra é magra e tem o seu valor. Cabelos cacheados e crespos são cacheados e crespos e tem o seu valor” … Somos lindas em nossa diversidade!
Não importa os padrões de beleza que a mídia divulga, por exemplo, fazendo-nos crê que são os certos, e pelos quais nós devemos nos submeter aos sacrifícios impostos para alcançá-los.
É por essa linha de pensamento que realizamos um ato neste domingo, 21 de outubro, quando algumas participantes (eu, Bernadete, Cleide e Flávia) da Casa 8 de Março – Organização Feminista do Tocantins – manifestaram-se contra a veiculação de propagandas machistas por parte da empresa Marisa e contra essa mídia machista que dissemina cotidianamente a ditadura da beleza, magreza e ofensas contra as mulheres em campanhas publicitárias, novelas, programas de humor, esse último, maciçamente. Já existe até um Movimento Nacional, apartidário e de caráter pacífico, chamado Marcha Contra a Mídia Machista, que protesta contra a desvalorização e distorção da imagem da mulher em diversas mídias.
Nós fizemos um ato silencioso e pacífico em frente à loja da filial aqui no Estado do Tocantins. Fomos abordadas por várias pessoas para perguntar o significado das frases dos nossos cartazes (Contra a Mídia Machista/Vou pelada, mas não vou de Marisa) e nós explicamos e fomos bem recebidas, inclusive por funcionárias da loja. Alguns depoimentos emocionantes, como um de uma adolescente – “sou branca, mas meu cabelo é cacheado, não sou magra e sou linda”, nos animaram muito, pois, já é uma semente vindo por ai.
No entanto, algumas pessoas não conseguem perceber a dimensão dos comerciais machistas, que falam dos sacrifícios que a mulher precisaria fazer para ficar pronta para o verão, por exemplo, excluindo todas as outras mulheres que não fizeram o tal do sacrifício, colocando-as num patamar inferior, no qual são tachadas de feias, gordas, foras de forma, sendo, consequentemente, excluídas dos espaços, que na concepção da Marca, só poderiam ser ocupados pelas mulheres que estão em forma para o verão.
Nós mulheres, oprimidas e rechaçadas todos os dias, sabemos o tamanho de nosso desafio. Inclusive na conscientização das outras mulheres, que fragilizadas por uma cultura machista, são machistas e não percebem que são também oprimidas.
Durou cerca de 20 minutos o nosso ato, até quando fomos “convidadas” a parar com a manifestação. Enrolamos os nossos cartazes e fomos embora pacificamente!
Independente de ser pequena, grande, loira, negra, índia, todas as mulheres, em sua diversidade, têm o seu valor.

Rose Dayanne Santana

Jornalista e militante
Fotos: Tácio Pimenta

Dicas Pra Quem Ama o Alguém de Outro Alguém

Achei essa lista no Facebook e achei útil de compartilhar porque nos dá oportunidade de avaliar algumas coisas. Principalmente pra quem está ” enrolada ” num relacionamento com algum homem/mulher comprometido/comprometida.

Te dou 10 motivos :

1 – Almoço executivo — Vou ter q me acostumar a ir ao motel durante o dia, de preferência na hora do almoço, porque sair à noite é muito arriscado.

2 – Solteiraaaa no final de semana — Sim, porque ele não pode dar bandeira e deixar de curtir a família aos sábados e domingos para ficar com você.

3 – Esqueça as datas comemorativas — Dia dos namorados? Só se for um encontrinho rápido durante a tarde. Natal, Páscoa, Reveillón? Esqueça mesmo! Ele não comemorará ao seu lado.

4 – Telefonemas agendados — Você não pode ligar para o seu caso a qualquer hora. E, se ligar em hora errada, vai ouvir, após o primeiro toque (quando ele vir seu nome no visor) o delicioso “tu tu tu tu tu tututuu. Esta ligação está sendo encaminhada para a caixa de mensagens e estará sujeita à cobrança após o sinal”.

5 – Não dê presentes — Seu caso não terá onde guardá-los (leia-se: esconder do cônjuge) e poderá até jogá-los no lixo.

6 – Compromissos desmarcados — Pode apostar que vocês vão combinar muitas coisas e muitos imprevistos (por parte do seu caso) surgirão para acabar com seus planos.

7 – Não sonhe com viagens a dois — Pelo mesmo motivo que você ficará solteira aos finais de semana, viajar com você será mais difícil ainda!

8 – Atrasos — Da mesma maneira que compromissos são desmarcados, seu caso chegará atrasado em muitos encontros porque “não conseguiu sair antes”.

9 – Esqueça os lugares “muito” públicos — É óbvio que seu caso não sairá com você em locais onde ele corre o risco de encontrar conhecidos — e como o mundo é pequeno, já viu, né?

10 – Apresentação — Se, por acaso, algum amigo do seu caso cruzá-los por aí e (se ele não te esconder embaixo da mesa ou algo parecido) ele não lhe apresentará como namorada (o). Claro! Você será uma amiga (o), colega de trabalho, etc.

Tixa, tixa!

Coitada da tadinha! Kkkkkk. Me diverti hoje cedo quando li essa crônica de… suspense, terror, humor, página policial? Não sei… a crônica da Vanessa sobre seu final de semana aventuroso. Tudo por causa de uma lagartixa, jacaré, filhote de dinossauro. Compartilhando porque rir é muito bom. Alegra a alma e tira o peso das horas.

foto ilustrativa – veja a utilidade da bicha: limpar a casa

Bom Dia,
O dia está lindo hoje.
Porque tanta felicidade? – Simples!! – Sou linda, saudável, família linda, amigos perfeitos e pra comemorar com mais alegria a hóspede do meu quarto foi embora, sim e de uma forma trágica.
Como a maioria já sabe, desde sábado apareceu um jacaré no meu quarto (entende-se lagartixa), enorme e feia. Resultado do final de semana, eu não dormi no meu quarto com medo desse ser me engolir durante a noite.
Estava eu já deitada no outro quarto, quando mamys resolve ir para o seu quarto dormir (para quem não sabe o quarto dela fica parede com parede com o meu verdadeiro quarto, ou seja, o caminho era bem propicio que ela trombasse com esse temível bicho, ah sim, mamys também morre de medo), ai quando abriu a porta do seu quarto ela percebeu um vulto passando desesperadamente pela parede, quando ela olha, adivinhem?? Nada mais nada menos do q ela, a vadia da lagartixa. A bichinho obviamente estava com muito mais medo do que a minha mãe que estava parada na porta do quarto dela gritando com a esperança do meu pai acordar para vestir sua capa de super-herói e tirar aquele monstro gigante da parede…risos. Acontece que a pobre coitada da vadia da lagartixa começou a se desesperar e corria de um lado para o outro feito uma louca, achando que iria conseguir inventar um buraco ali na hora pra ela se enfiar e sumir. Mas como ela viu que não teria jeito, ela só pensou em uma única coisa, o suicídio!!! Lembrando que nesse meio tempo, minha mãe continuo gritando na porta do quarto e com muito custo o meu pai levanta com toda aquela “simpatia” dele, resmungando, xingando e blá blá blá. E os dois presenciam o trágico fim da pobre louca lagartixa. Ela se joga do teto e cai de cabeça no chão, ficando imóvel, dando os seus últimos suspiros e completamente arrependida de ter entrado dentro de casa. Ela tenta dar alguns passos, mas infelizmente não conseguiu. Ela teve traumatismo craniano ou se fingindo de morta.
Triste história, morro de medo, mas não sou a favor de matar, só não quero perto de mim. Meu pai teve a missão de pega-la e levar pra fora. E assim todos voltaram a dormir em paz. Ah, aonde eu estava a essa hora? Dormindo!! Pra vocês verem que se o mundo acabar eu morro dormindo, nada me acorda…kkkkkkkkkkkkkkkkk

E essa foi a minha aventura do final de semana.
Uma ótima semana para todos.
Beijos

Homens Gordinhos São Demais

Um abraço fofinho é tudo. Seja de uma menina gordinha, ou de um menino gordinho. Tenho um amigo chamado Rennan, e quando ele me abraça é das coisas mais gostosas do mundo.

Nessa semana aconteceu de eu compartilhar a foto de um gordinho muito simpático, bonito, charmoso, e fofinho e as meninas gostaram pediram mais. A gente gosta de admirar o que é belo, né?

Pois então, hoje eu achei essa FanPage muito legal e estou compartilhando porque a proposta é boa.

Clicando na foto você conhece a FanPage