Gosto de compartilhar o que nos faça pensar… Dessa vez achei o que nos faz sentir. Delicioso texto de Andréia! :*

Penúltimos pensamentos

com os sentidos aguçados por uma tarde no estúdio, gravando, entro num ônibus, no Jardim Botânico, e vou indo pra casa. tô sem dinheiro, numa prontidão sem fim, sem hora, sem compromisso. missão mais que cumprida. se eu pedir mais ainda da vida, acho que ela se zanga.

fecho os olhos. a medida boa da tensão. entra um moreno no ônibus, me olha. olho de volta. libido acesa: viva.

fecho os olhos, pensando em como tenho a sorte de estar onde estou e de ser quem eu sou, e me enjoo, fortemente, da minha forma de pensar. sempre tudo arredondado – como se fosse possível dar forma aos pensamentos -, e vou classificando, criticamente, minha forma de ver a vida: doce, macia, côncava, intra, yin. receptiva, feminina, toda potência e majestade. enjoada, sorrio de mim. quanta ilusão há nas imagens dos momentos, nesses instantâneos de felicidade. aproveito pra relaxar, pq sei…

Ver o post original 139 mais palavras

Mistério Solucionado!!! 😛

Virei vegetariana. E agora?

Vá até a lancheria ou padaria mais próxima e descubra.

A maioria das opções de lanches rápidos disponíveis tem presunto, frango, peru, calabresa, carne vermelha, chester, salsicha, etc etc. Normalmente as opções sem carne contém queijo e só. Daí você pode comer coisas do tipo: batata frita, pastel de queijo, cheese 4 queijos, pizza mussarela, quiche de queijo, e assim vai. Raramente aparecem opções com legumes ou brócolis – sem contar que o brócolis normalmente vem acompanhado de molho branco.

O resultado de comer tanto queijo e tanta massa?

Você engorda.

Tá aí a resposta.

 

O problema da pessoa ser gorda e vegetariana

Acho que pessoas gordas sofrem um preconceito parecido com aquele que sofrem os vegetarianos. Imagina um vegetariano gordo. Se for mulher, negra, lésbica, solteira, e pobre, pior ainda. O preconceito racial, sexual, de gênero,  social, e econômico existe ainda sim. Mas vamos falar só do…

Ver o post original 547 mais palavras

Não gostei das Princesas da Disney gordas

Muita gente embarcou num hit da internet mundial: as princesas da Disney gordas feitas pela artista plástica americana Aly Bellissimo para o Cartoon Brew. As imagens correram os sites (incluindo os da grande mídia) classificando os desenhos como “curiosidade”. Apesar de todos os aplausos dados, sou obrigada a dizer que não gostei. Por quê? Explico:

Como bem percebeu a Mafalda, em seu post no Monalisa de Pijamas, as princesas gordinhas estão tristes. Eu diria mais: depressivas. Como se toda aquela felicidade e cantoria dos filmes tivesse ficado para trás porque engordaram.

As imagens me incomodaram tanto que comecei a pesquisar sobre Aly Bellissimo. Minha primeira parada foi numa entrevista que a recém-formada de apenas 21 anos deu ao Terra Magazine, na qual ela falou que não se trata de um protesto contra a magreza: “Eu faço só por diversão”. Até aí, tudo bem, principalmente porque isso rendeu a ela mais de nove mil acessos em seu blog Creepy Miranda – no qual costuma postar histórias de uma personagem gordinha que usa óculos e (dizem) até se parece com a autora.

E sabem o motivo para ela gostar de mulheres rechonchudas? “É mais fácil na verdade, desenhar gente magra é muito difícil”. Ok. Boa razão, não acham?

Até acharia interessantes as histórias da Creepy Miranda, se elas tivessem o objetivo de mostrar a baixa autoestima e as situações vividas pela gordinha lésbica que se apaixona por mulheres com corpo de modelete. Mas a própria autora diz que a intenção é se divertir. Espero que ela tenha alcançado seu propósito, porque sou obrigada a dizer que eu não consegui.

E no caso das princesas da Disney gordas, se o intuito era zoar com a Branca de Neve,CinderelaBela e Jasmine, digo que prefiro o que fizemos no Monacast 78 – Para Sempre Princesa. No programa, eu, Mafalda e Euba desconstruímos esses e outras personagens perfeitinhas dos contos de fadas. Falamos sobre essas mulherzinhas sem defeitos que estão nos livros, nos filmes e também as que encontramos no mundo real.

Clique na Foto pra acessar o Podcast

Tenho certeza que vocês se divertirão mais escutando o programa do que eu ao me deparar com as princesas gordas da Aly Bellissimo ou ler as aventuras de sua personagem Creepy Miranda.

Via PapoDeGordo