Oscar Niemeyer – Poesia

Museu de Arte Contemporânea Niterói - RJ

Museu de Arte Contemporânea Niterói – RJ

Desde cedo aprendemos que a linha reta é o caminho mais curto entre dois pontos. Mas Oscar Niemeyer passou a vida mostrando que a curva é o mais bonito. E pra explicar essa preferência, o arquiteto recorreu à poesia.

“Não é o angulo reto que me atrai. Nem a linha reta, dura inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida”, disse Oscar Niemeyer.

 

Via JornalNacional

Princesas de Hoje em Dia

Por BEATRIZ ALESSI

“Eu sou uma princesa. Às vezes corajosa; às vezes medrosa. E às vezes corajosa, mesmo quando estou com medo.” Assim começa o vídeo “I am a princess”, em que a Disney quebra um paradigma e desconstrói a imagem clássica da princesa dos contos de fadas, sobre a qual ergueu um dos maiores conglomerados de mídia e entretenimento do planeta.

O vídeo mostra meninas olhando para a câmera, ora confiantes, ora mais vulneráveis, e fala de sentimentos como honestidade, confiança, generosidade e respeito próprio. É a Disney tentando esculpir a imagem da princesa moderna, mais condizente com aquela que as mulheres têm de si mesmas nos dias atuais.

Não, a Disney não quis ser boazinha de repente. É óbvio que a iniciativa atende a apelos comerciais. Só a marca Princess, com que a empresa enche os olhos de crianças de 2 a 6 anos em todo o mundo, fatura 4 bilhões de dólares anualmente. Atualizar o conceito de princesa, portanto, pode ser muito lucrativo. Mesmo assim, o vídeo é bem-vindo por dissociar as meninas da velha imagem de princesinhas vestidas de rosa, sonhando com o príncipe que um dia virá salvá-las, montado num cavalo branco.

Talvez nós, mulheres, nunca nos livremos totalmente do tal “complexo de Cinderela”. Mesmo tendo conquistado nosso lugar ao sol, não deixamos de ser românticas e sonhadoras. Mas não tem cabimento continuar vendendo às meninas a imagem de princesinhas indefesas, cuja única salvação reside em encontrar um príncipe com o qual serão felizes para sempre.

Nossas meninas estão sendo criadas num mundo que exige que sejam perfeitas – e não inteligentes e criativas – e que estabelece a beleza como única arma de sedução e salvação para elas. Esse é um ideal tão inatingível quanto o “felizes para sempre”.

Precisamos mostrar a nossas filhas que elas não precisam mais calçar o sapatinho de cristal e que não vão virar abóbora depois da meia-noite se, até então, não tiverem enfeitiçado o príncipe. Meninas precisam, sim, acreditar em si mesmas e saber que podem fraquejar mesmo tentando ser fortes. E que só poderão ser minimamente felizes se tiverem sonhos e desejos e forem atrás deles. Assim, serão princesas de si mesmas e mulheres de verdade.

* Beatriz Alessi é jornalista e cidadã do mundo, como a maioria dos mineiros. Contadora de histórias, acha que a vida de toda mulher daria um grande filme – ou pelo menos uma modesta crônica.

Via Estilo.br.msn.com/tempodemulher

O Que Você Tem a Perder?

Alguns podem perder o medo, o preconceito, a baixa auto-estima, e etc e tal…

Normalmente nós gordinhas demoramos para nós aceitar, a leitura de um bom livro a esse respeito pode nos ajudar a acelerar esse processo.
E uma boa dica é o livro: Nada a Perder, subtítulo: Como Viver Feliz no Corpo que Tem, De: Cheri K. Erdman.
Esse livro fala sobre os padrões de beleza que a sociedade impõe.
A Autora é médica, terapeuta e educdora, desde criança convive com todos os problems e estereótipos que a sociedade impingi ao chamado “gordo”. Tem, portanto, todas as qualificações para bem orientar as mulhere que lutam com o excesso de peso.”
Ela entrevistou e trabalhou com centenas de mulheres, e inclui nesta obra as histórias de muitas delas, para ilustrar os sofrimentos, as alegrias, a frustração e o triunfo que fazem parte da jornada em busca da auto-aceitação.

“Quem foi que disse que tem que ser magra para ser formosa?” Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Via CherryBurnable.blogspot.com.br

OPERAÇÃO TOPÁZIO: Parte II (Versão Brasileira)

Passando por aqui pra deixar uma dica de filme curta metragem Nacional e engraçadinho rsrs. Com o pessoal da banda da Diva “Vanessa da Mata”. Com participação dela também e do Gilberto Gil e do Rodrigo Santoro.

Mais de um ano depois, segue a “Operação Topázio”. Dessa vez, além do elenco base Donatinho, Kassin, Stephane San Juan e Mauricio Pacheco, tem participações de Gilberto Gil, Vanessa da Mata e Rodrigo Santoro.

Via www.oesquema.com.br

Cartola – Música de Qualidade

Cartola e Dona

Cartola e Dona

De vez em quando me dá uma saudade de tempos nos quais eu nunca vivi. Quando é assim eu faço o meu teletransporte pondo pra tocar as canções de antigamente. Não que naquele tempo fosse melhor do que hoje, mas tinham algumas coisas muito preciosas. A poesia e filosofia de vida presente nas canções de Cartola me levam pra um tempo assim, onde o amor era mais simples e parecia mais durável do que hoje em dia.

Hoje em dia poucos conhecem Cartola entre uns 80% dos jovens que eu conheço. Então pra não deixar passar a vida sem conhecer algo bom, estou compartilhando hoje.

DICAS DE COMO USAR A PARTE DE CIMA DO BIQUINI

Achei de utilidade pública compartilhar com as meninas, para que se sintam bem quando foram na praia em seu momento de lazer. :*

Mulheres de seios grandes e biquínis de bojo

Durante os 10 anos que temos as lojas de biquínis no Guarujá um dos grandes casos de amor e ódio é o biquíni de bojo, eu como gordinha de seios fartos (tam 50/52), amo bojo, porque acho que define os seios, levanta e nos deixa mais magras e sexys principalmente gordinhas como eu que sou mais reta, estilo maçã, ou seja sou bem quadradinha rs, acho que fico mais sexy, mas tem meninas que preferem sem bojo, um dos motivos é o que vou ilustrar, não adianta só vestir, tem que acomodar os seios e dar uma valorizada né meninas!!!

Dicas de BiquiniEspero que tenham gostado isso serve para o sutiã tbem :D