Desabafo…

Desabafo - EuGordinha

Engraçado que o meu peso atrapalha mais as pessoas do que a mim mesma (NO ÂMBITO GERAL)… Infelizmente, mesmo com movimento Plus Size em voga, a gente ainda vive numa sociedade preconceituosa cheia de esteriótipos e culto excessivo ao corpo!!! Convenhamos que acima de estatura, ou biotipo o que deve prevalecer é a saúde em dia, sempre enfatizo isso!!! Mas, porém, contudo, todavia, a gente acaba tendo que se enquadrar num padrão para ser aceito “socialmente”, digo socialmente não é só pelo amigos, família não, digo para o mercado de trabalho, entre outros aspectos!O que foge da normalidade chocam as pessoas, e estas mesmas não sendo educadas para tal acabam reproduzindo um certo “PRÉ-CONCEITO”, pois então não irei entrar no mérito porque caberia aqui uma análise mais complexa e profunda. É mais cruel do que parece!!! Se é complicado demais para quem estuda a sociedade, imagina para quem não… Entendam que NÃO estou aqui LEVANTANDO A BANDEIRA DA OBESIDADE, e sim quero dizer que a SAÚDE em dia é primordial e que as pessoas ‘devam’ ser aceitas, respeitadas independente de PESO, diferenças e limites! Reflitam, analise antes de aceitarem ou se enquadrarem naquilo que é IMPOSTO socialmente!!! É contraditório, mas é real!!!

Via Deborah Chagas MissElegant

Amor Próprio

Keli Patrícia  EuGordinha

…é não adianta, você sempre vai ser um ponto de referência.. mas pode optar por ser um ponto de referência pelo lado bom ou pelo ruim.. sempre um(a) gordinho(a) vai ser apontado, sempre que for passar na catraca vão olhar se vai se prensar.. sempre que for sentar em um lugar reduzido vão olhar se você vai caber… sempre que entrar em um lugar pra comer ou comprar algo vão prestar atenção no seu prato, nas suas escolhas… E isso te deixa triste,incomoda muitas vezes, talvez você já tenha fingido não ligar para os olhares e depois em sua casa chorou no escuro do quarto.. passar pelo período de aceitação é muito difícil, eu nem sempre passei por tudo com sorriso no rosto, já deixei de pegar o mesmo ônibus que amigos pra que eles não me vissem sofrendo pra girar a catraca, já deixei de ir em lugares onde o lugar pra sentar é restrito, já pensou ficar presa entre a cadeira e a mesa??… Já chorei e como chorei!… mas ai eu parei e tive que decidir se eu deixaria a sociedade decidir quando eu poderia sair na rua ou não, se eu faria um regime ou não, se eu seguiria padrões ou não…e minha resposta veio de encontro com algo que descobri em meio a tanto apoio familiar e de amigos…NÃO! …quem decide o que você vai ser é você e eu decidi ser livre de preconceitos e me amar acima de tudo e todos..e vou dizer isso faz um bem incrível, mas temos que tomar cuidado porque no meio do caminho vamos conhecer tantos VERMES que se fingiram de amigos, amores repentinos que logo em seguida nos deixaram piores, aquele tipo de gente que te ama em tempo instantâneo e depois quer te levar pra cama, some… isso mesmo… Hoje em dia nós mulheres gordinhas ainda passamos por isso de chegar um ROMEU te encher de palavras bonitas, te levar pra cama e sumir porque simplesmente ele pode realmente se apaixonar por você ,mas apresentar uma GORDA pra família, amigos é algo inaceitável .. em meu caminho essa fase tem mudado, depois que eu dei de cara com o tal AMOR PRÓPRIO eu tenho atraído aquilo que me convém e não caio mais em papo de amor por gordinhas,ou fetiche ou seja lá o que venham me falar, me oferecer, eu acredito em sentimentos, em aceitação, naquela pessoa que te pega pela mão seja onde você estiver, te apresenta aos amigos como sendo a sua princesa, e tem que ser assim, se algum dia você já viveu algum tipo de preconceito, seja ele qual for, saiba que quem decide o final da história é você!

Keli Patrícia 23:57 hs de uma simples segunda e cansativa feira *_*