Decidido – por Naianne Maciel

Ontem eu tive a grata surpresa de ler um texto muito gostoso… engraçado, percebo que estou usando essa palavra pra cada coisa que me dá gosto. A autora é Naianne Maciel e ela tem um blog, o Glacê com Limão onde tem mais delícias dessas pra quem quiser ler. Degustem à vontade…

Sapatos - EuGordinha

Decidido

Acordei e percebi ser o que sempre quis – e, aliás, sempre fui. Mas o espelho, vilão, sempre me ressaltava os defeitos. Atraia luz para os lugares errados, zombava-me toda manhã, como que cúmplice da dona da maçã envenenada. Uma afronta! Um verdadeiro absurdo…- e este foi e, para sempre será, meu último choro e murmúrio. Mesmo com meus desejos eternamente embaçados e o culote avantajado, cada passo meu atraia olhares, sorrisos – e eu, claro, em total espanto, deliciava-me em graça. Não era alface nos dentes, eu bem verifiquei. Falava firme, inteligente. Sorria frouxo. Seria apenas o batom novo? O dia passou em puro embaraço, firmando com nó e laço, minha auto-estima e confiança. De frente a uma vitrine, o reflexo. Realmente, era linda! Quantas noites por tolice não dormira… E quantas festas perdidas! Em um trato comigo mesma, olho no olho, encarei minha beleza sincera. “Nem mesmo um bad hair day terá o direito de arrancar a covinha que enfeita minhas bochechas rosadas”- cantarolei em voz alta. E, assim, declarei-me dona de um não – bronzeado-Ipanema incrível. Um gingado torto, um tanto quanto paulistano, e tão indiscutivelmente meu – a carioca da gema sem samba no pé. Declarei-me dona de cada sarda no nariz, ponta dupla e da boca carnuda. Dos cílios e seios grandes. Declaro-me pois, em completo amor por mim mesma, mimando-me com vestidos de bolinha, gloss e lingerie. E, que me desculpe a Avon, mas amar-me suavizou minha expressão como nenhum Renew o faria. Se nua, ainda assim estaria bem vestida para sair à rua, gritando minha vivacidade e, enfim, liberdade. Eu, de cara limpa e alma lavada. Eu, feliz.

Anúncios

2 respostas em “Decidido – por Naianne Maciel

  1. Claro que são detalhes muito superficiais, mas sutis o suficiente para modificar a sua aparência externa e a maneira como as pessoas lhe enxergam e reagem a você.

    Claro que eu casos mais sérios, procurar ajuda profissional especializada é indispensável. Mas um pouco de beleza não faz mal a ninguém, não é mesmo?

    Não falo da beleza fútil, pregada pela mídia, em vestir apenas roupas de marcas famosas e caras, mas da beleza básica que engloba cuidado, higiene e bem estar.

Comente...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s