Com Que Roupa Eu Vou? Como Se Vestir por Dentro

Qual Roupa Usar?

“Com que roupa eu vou, no samba que você me convidou?” Noel Rosa

Quem nunca sentiu uma certa dúvida sobre qual roupa usar numa determinada ocasião especial? É comum acontecer isso, ainda mais quando não nos definimos ainda sobre o que de fato gostamos ou não gostamos, o que de fato queremos ou não queremos comunicar. Pois vestir uma roupa não é apenas cobrir a nudez do corpo. Os que estudam a Moda sabem que conceitualmente, vestir-se é uma das formas mais contundentes de dizer ao mundo quem somos!  Vestir-se é um ato existencial! Uau, que profundo! Kkkkk

A origem desse post foi a imagem abaixo, que encontrei na Página do Facebook É Verdade Esse Bilhete. Veja que engraçadinho…

É verdade!!! kkkkkk
Acabei sendo levado a concluir que a nossa melhor roupa é o Estado de Espírito em que nos sentimos. Entenda estado de espírito como sendo a soma de tudo o que você sente, pensa e quer num determinado momento. A soma dos seus pensamentos, das suas emoções e das suas vontades, compõe o seu estado de espírito.
Muita gente nem percebe, mas independente da roupa que veste, a gente se veste de verdade é com o que sentimos e com o que pensamos. São essas coisas interiores e invisíveis que acabamos mostrando pra os outros mais do que tudo o que em nós está visível aos olhos. Não são as roupas em si, nas cores que forem, sejam lisas ou estampadas, não são os decotes em si, as golas, as franjas ou qualquer elemento artístico que nos faça ficar na moda. No final das contas, a forma como nos sentimos vai fazer a maior diferença.
É fato que, vestir-se bem vai fazer uma diferença incrível em nosso estado emocional. Mas é apenas um dos elementos. Se mesmo bem vestida a pessoa ainda se sente mal por dentro, é hora de começar a fazer um “bota fora” no armário mental e emocional, fazendo um “banho de loja”, trocando toda vestimenta interior, para que a alma então bem alinhada possa expressar todo o seu potencial.
Quer saber mais sobre o assunto? Deixe um comentário aqui no blog, mande um email, fale com a gente lá no facebook, mande sinal de fumaça, mensagem na garrafa, qualquer forma de comunicação é válida! kkkkkk
Forte abraço pras amiggas!

Feederismo – Será que vira Moda?

Que delícia, cara! Mulher faz sucesso na internet se lambuzando de comida

Por

Dentro da psicologia, o fetiche é definido como a forma de encontrar prazer em certas atividades, objetos ou partes específicas do corpo. Por exemplo, quem tem fetiche por pés é chamado de podólatra.

Agora, na internet, se propaga um novo tipo de fetiche: o feederismo. Do inglês, feederism, ou a compulsão em “alimentar o seu amor”: de maneira literal! Tem homens apaixonados por gordinhas e que querem que elas fiquem cada vez maiores.

Sarah Reign é adepta do feederismo

Webcam fat girl

De olho nesse novo nicho erótico, Sarah Reign, de 26 anos, se lançou na internet como uma webcam girl. Ela se exibe para os homens comendo enormes quantidades de comidas, além de constantemente se masturbar e se lambuzar com elas. “Eu realmente gosto de comer e ninguém no meu trabalho sabia o meu segredo”, revela Sarah, que faz serviços de segurança durante o dia.

Pesando 165 kg, Sarah diz que se sentiu estranha na primeira vez que comeu em frente às câmeras. “Mas eu como muito de qualquer maneira, então achei que seria divertido fazer isso na webcam”, revela. Sarah chega a lucrar US$ 1 mil com o trabalho extra, o que a fez lançar seu próprio canal na rede.

Sarah ganhou apenas 35 kg desde que começou a prática do feederismo Apesar de aparentemente abusar da comida, ela diz que tem limites. “Alguns homens querem que eu coma até explodir, mas eu tenho vontade de continuar com minha vida ativa durante o dia”, explica. Desde que começou a carreira paralela, ela ganhou cerca de 35 kg.

Pedidos estranhos

Se você achou a história normal até aqui, está na hora de repensar. Segundo Sarah, ela atende pedidos inusitados, como, por exemplo, se comportar como uma porquinha. Ela até comprou um nariz e um par de orelhas para imitar o animal. “Eu como de forma bem bagunçada, sujando todo o meu rosto de comida”, revela.

Além disso, Sarah está começando a praticar o squashing: alguns homens querem apenas que ela se sente sobre eles. “Foi estranho no começo sentar no rosto de alguém ou sufocá-lo com minha barriga”, conta. Entretanto, a webcam girl diz que esse tipo de trabalho ela não faz nua. Ah… outra coisa que seus fãs adoram assistir é ela dando punzinhos na câmera.

Confira outras fotos da modelo fofinha:

Via EmResumo

O Amor é Cego – Pitacos do Filme

ShallowhalmovieposterEngraçado que no original o título do filme seria algo como “Superficial Hal”, ou “Raso Hal”, um título realmente não muito interessante, mas bem esclarecedor. Tendo em vista que conta a história de Hal, um carinha que após ter sido hipnotizado acaba por enxergar as pessoas segundo o seu lado interior e não mais só pelo que o corpo físico mostrava. Há muitas pessoas rasas pelo mundo afora. Muito em nós pode ser uma visão rasa sobre as coisas.

o-amor-e-cego

— Gwyneth Paltrow levava 4 horas para virar a Rosemary de ‘O Amor é Cego’. Da primeira vez em que se caracterizou, a atriz adotou o visual por um dia. Para viver a musa do superficial Hal (Jack Black) em versão obesa, a magérrima Gwyneth decidiu, ao se caracterizar pela primeira vez, manter o visual da personagem o resto do dia e andar por lugares públicos só para sentir como as pessoas olhavam para uma mulher acima do peso, e assim entender melhor a personagem. E por incrível que pareça, ninguém a reconheceu nas ruas! (fonte da net) —

ninguem-esqueceu-do-visual-de-gwyneth-paltrow-em-o-amor-e-cego-2001-mas-ao-contrario-dos-colegas-gwyneth-nao-precisou-se-submeter-a-dietas-ou-a-exercicios-fisicos-a-atriz-levava-quatro-horas-1349827800165_700x500

O filme é cheio de clichês, como não seria diferente sendo uma produção americana. Mas nos põe pra pensar até que ponto os padrões norteiam as nossas escolhas de como podemos ser ou não felizes. Até que ponto a gente é quem escolhe ser feliz ou triste, baseado no que nos dizem que temos de ser, fazer, viver e etc?

O-Amor-e-Cego-6

Numa das cenas mais engraçadas, o Hal nem perde muito tempo pensando que não fazia sentido uma lingerie tão grande pra uma mulher que não fazia jus a mesma… (Na verdade poucos homens fazem caso da lingerie que as mulheres usam…)

NOTA: Essa postagem é parte da postagem de um álbum na fanpage da EuGordinha, por isso saiu um texto picado e resumido.

Como a Mídia Afeta as Mulheres

Como a mídia afeta as mulheres (matando-nos aos poucos)

As vezes as pessoas me falam: “você tem falado sobre isso há 40 anos. As coisas melhoraram?” E infelizmente tenho a dizer é que as coisas pioraram.

Anúncios vendem mais que produtos: eles vendem valores, imagens… vendem conceito de amor e sexualidade, de sucesso e, talvez o mais importante, conceitos de “normalidade”. Consequentemente, eles nos dizem quem somos e quem devemos ser.

Bom, e o que os anúncios nos dizem sobre as mulheres? Eles dizem, como sempre disseram, que o mais importante é como somos vistos. A primeira coisa que os anunciantes fazem é nos cercar com uma imagem da beleza feminina ideal.

As mulheres aprendem desde pequenas que devem gastar uma quantidade enorme de tempo, energia, e acima de tudo dinheiro, esforçando-se para alcançar esta imagem e sentem vergonha e culpa quando falham. E a falha é inevitável, pois o ideal é baseado na absoluta impecabilidade. Ela nunca teve linhas faciais ou rugas, certamente não há cicatrizes ou manchas. De fato, ela não tem poros. E o aspecto mais importante é que esta impecabilidade é impossível de se alcançar. Ninguém é assim, inclusive ela. E esta é a verdade, ninguém é assim.

Cindy Crawford sem e com maquiagem

Cindy Crawford sem e com maquiagem

A supermodelo Cindy Crawford disse uma vez: “eu gostaria de parecer a Cindy Crawford”. Ela não é nem poderia ser, pois esta é uma imagem criada durante anos de maquiagens e cosméticos, que hoje são facilmente feitos por retoque digital. Keira Knightley recebe um busto maior. Jessica Alba feita menor. Kelly Clarkson… bem, esta é interessante, pois diz “emagreça do seu jeito” mas ela de fato emagreceu via Photoshop.

Kelly Clarkson sem e com Photoshop

Kelly Clarkson sem e com Photoshop

Você praticamente nunca viu a foto de uma mulher considerada bonita que não tenha sido retocada digitalmente. Todos nós crescemos em uma cultura onde o corpo das mulheres são constantemente transformados em objetos. Aqui ela se torna uma garrafa de cerveja, aqui se torna parte de um videogame e está em todo lugar, em todo tipo de anúncios, o corpo da mulher é transformado em coisas, em objetos. Agora, é claro que isso afeta a autoestima feminina. Isso também faz algo mais insidioso: cria um clima em que se difunde a violência contra a mulher.

Não estou dizendo que um anúncio como este causa diretamente a violência, não é tão simples. Mas tornar um ser humano em um objeto é quase sempre o primeiro passo que se dá para justificar a violência contra ele. Vemos isto com racismo, vemos isto na homofobia, vemos isso com o terrorismo. É sempre o mesmo processo, a pessoa é desumanizada e então a violência se torna inevitável. E este passo já foi e é constantemente dado com a mulher. O corpo da mulher é desmembrado em anúncios, cortado em pedaços, apenas uma parte do corpo é focada, que obviamente é a coisa mais desumanizante que se pode fazer a alguém.

Em todos os lugares, vemos o corpo da mulher transformado em coisas, e muitas vezes, apenas parte de alguma coisa. E as garotas hoje estão captando esta mensagem tão jovens… que elas precisam ser impossivelmente lindas, quentes, sexy e extremamente magras, e também captam a mensagem que vão falhar, que não há meios para se atingir isso. As garotas costumam se sentir bem aos oito, nove, dez anos, mas quando chegam a adolescência, é como se atingissem uma parede. E certamente, parte desta parede se dá por essa ênfase à perfeição física.

Agora veja, nós temos epidêmicas disfunções alimentares em nosso país e também ao redor do mundo. Eu venho falando sobre isso há algum tempo e penso que as modelos não podem ficar mais magras, mas elas ficam cada vez mais e mais magras. Ana Carolina Reston morreu há um ano de anorexia pesando cerca de 40 quilos. E na época ela ainda desfilava. Então, as modelos realmente não podem ficar mais magras. E aí o Photoshop veio ao resgate.

Entretanto, existem exceções. Kate Winslet fez uma declaração sobre a recusa em permitir que Hollywood ditasse o seu peso. Quando a revista GQ publicou uma fotografia de Winslet, que foi retocada para fazê-la parecer drasticamente mais magra, ela afirmou que a alteração foi feita sem o seu consentimento. E ela disse: Eu não sou assim e, mais importante, eu não quero parecer assim. Posso dizer que eles reduziram o tamanho de minhas pernas por 1/3.

Então, o que podemos fazer sobre tudo isso? Bem, o primeiro passo é ficarmos em alerta e prestarmos atenção e reconhecer que isso afeta a todos nós. Estamos falando de problemas na saúde pública. A obsessão por magreza é um problema de saúde pública. A tirania de uma imagem ideal de beleza, a violência contra a mulher, são todos problemas de saúde pública que afetam a todos nós. E estes problemas apenas podem ser resolvidos transformando o ambiente.

– Jean Kilbourne

Nota: O texto transcrito do vídeo eu peguei no site VidaMinimalista

Indomável Diante da Vida

Nick-vujicic-surfandoJá tive o prazer de ver uma árvore que cresceu sob o rigor do vento. Ela se entortou um pouco ao longo dos anos para cumprir a sua missão de ser grande e forte. Na sua estrutura aparente ficou marcada a luta por um “propósito” interior que era muito maior do que as adversidades ao redor. Sei que a árvore não é um ser pensando como o ser humano. Se ela pensa ou não deve fazê-lo da sua forma. A questão que ela me trouxe à tona foi o exemplo de algo vivo que se esforça pra cumprir o que veio a fazer no mundo. Assim também devemos ser nós.nick_vujicic trabalhando

Ontem tive a grata surpresa de conhecer o texto de Nick Vujicic. Eu já o tinha visto num vídeo do Youtube, compartilhando a sua vitória na vida quando ele fracassou em uma tentativa de suicídio. É muito tocante ver quando uma pessoa chega ao fundo do poço e de lá consegue impulso pra subir bem mais do que a superfície. É muito bom ver quando alguém descobre que tem asas.

Ao longo do livro ele vai compartilhando reflexões sobre algumas verdades da vida, coisas que todo mundo deveria saber pra ser mais feliz consigo mesmo. Leitura agradável e fluída, parece mais uma conversa com o leitor. Nem dá vontade de parar enquanto lemos. Sendo que em alguns momentos a leitura pede uma pausa pra reflexão e também rende umas gostosas risadas com situações pra lá de engraçadas. É um livro de leitura fácil, linguagem simples e conteúdo profundamente inspirador. Super indico a leitura desse que é o segundo livro de Nick. Fala sobre o quanto nós também podemos ser indomáveis em nosso propósito de ser o que Deus nos fez pra sermos.

Indomavel - Nick Vujicic

Trecho do livro: 

Você tem uma escolha. Pode ou não acreditar. Mas se você acreditar – no que quer que você acredite – deve agir de acordo. Senão, por que acreditar? Você pode ter enfrentado problemas em sua carreira, relacionamento ou saúde. Talvez você tenha sido maltratado, abusado ou discriminado. Todas essas coisas que lhe aconteceram definem você e sua vida se você não agir para se definir. Você pode acreditar nos seus talentos. Pode acreditar que tem amor para dar. Pode acreditar que é capaz de superar sua doença ou deficiência. Mas esta crença em si não trará uma mudança positiva para sua vida.

Nick-Vujicic Palestrando

Descrição do livro

Apesar de ter nascido sem braços nem pernas, Vujicic não deixou de desfrutar de grandes aventuras, desenvolver uma carreira compensadora e viver significativos relacionamentos amorosos. Nick Vujicic consegue superar as provações e dificuldades de sua vida ao concentrar-se na certeza de que nasceu com um propósito único e relevante. E não importa o quanto tudo pareça, às vezes, desesperador e difícil, Nick continua a acreditar, porque ele sabe – seu poder é desencadeado quando a fé entra em ação. E essa experiência de fé, essa certeza de que a dificuldade está aí para ser superada, pode ser conquistada por qualquer pessoa que realmente queira ter uma vida inacreditavelmente maravilhosa. As adversidades do mundo moderno como – problemas de relacionamento; desafios da carreira e do trabalho; preocupações com a saúde; pensamentos autodestrutivos e vícios; bullying e intolerância são infortúnios que podem ser descartados. É realmente possível conquistar o desejado equilíbrio entre corpo e mente; coração e espírito. Mas essa é uma conquista que demanda know-how; um conhecimento que Nick Vujicic tem de sobra – e está disposto a compartilhar.

Nick-Vujicic Casamento

Fabiana Karla

Não é a primeira vez que eu falo dessa atriz que consegue tirar de mim muitas risadas quando decide encarar personagens cômicos. Ultimamente na novela “Amor à Vida”, ela não deixando o lado cômico de lado também tem investido no dramático – o que não é novidade para quem pode assistir à peça “Gorda” quando a mesma esteve em cartaz.

Continuar lendo

Paixão Emagrece & Amor Engorda

Dica de leitura:

livro sonia hirsch

Trecho do livro “Paixão Emagrece, Amor Engorda” de Sonia Hirsch

“No início, a paixão emagrece. Ainda que o exercício seja só desfolhar o malmequer, ou apertar o celular com força, o coração dispara tanto que qualquer coisinha vale por 10 aeróbicas. E a verdade é que paixão recém-nascida é melhor que qualquer comida.

Seu apetite só pode ser saciado por coisas que não engordam: pele roçando na pele, mão esbarrando na mão, olhares que dizem tudo, beijos suspensos nos lábios. Muitas dúvidas – será que é paixão correspondida? Estará mesmo livre aquele coração?

O sono diminui, a adrenalina corre proporcionando reflexos rápidos, os olhos brilham. Dançar, cantar, dar risada, tudo o que é bom fica fácil. E o corpinho? Afina. Cada suspiro consome 100 calorias.

Até que, de repente, o desejo se realiza. Bem-me-quer, bem-me-quer! As bocas recheadas de beijos, a vida uma roda-gigante, comer para quê se o bom é amar, amar, amar? Noites movimentadas e dias à espera das noites: desnecessário também dormir. O sonho já virou vida e a vida virou estar junto. O resto se ajeita entre um encontro e outro, um telefonema e outro. Se não me engano foi Freud quem disse: paixão são dois náufragos agarrados na mesma tábua. Magros.

Aí, passado algum tempo, a paixão começa a se transformar em amor. Nossos náufragos chegam à segurança da ilha e resolvem cuidar juntos da vida, construir uma cabana e arranjar coisas para… comer. Afinal, eles merecem! Conquistaram o coração um do outro, isso não acontece todo dia, e tome celebração. É café na cama aqui, almoço ali, ceia acolá, uma viagem de férias cheia de comidas típicas, bebidas deliciosas, sobremesas fartas, e o prazer da intimidade matinal se prolonga até mais tarde, abrindo o apetite para novidades. Que a novidade já não é o outro, mas tudo o que se faz junto, tudo o que se gosta, tudo o que se adora. E pode haver algo mais adorável, excitante e gratificante do que descobrir que se gosta da mesma comida?

O amor come, o amor cozinha. O amor chama o amor de minha doçura e dá chocolates caros de presente. Compra vinhos, queijos e outras delícias. Comemora na mesa os sucessos da cama e o passar dos dias, dos meses, do ano – já um ano? Então, festa! Alegria, alegria! E assim o amor engorda.

O amor que engorda põe um olho no espelho e outro no outro, pra ver se engordaram os dois. Bingo. Bochechinhas, pneuzinhos, a cintura apertada pedindo discretamente para desabotoar o jeans… E aí, de duas, uma: ou vão ambos malhar na academia ou começam a chegar com umas roupinhas novas, larguinhas, mais confortáveis para ficar em casa, grudadinhos, vendo filmes e comendo pipoca.

Os da academia renovam a vida, se animam para um spa, resolvem caminhar de manhã e pedalar aos domingos; conhecem pessoas novas e de repente até se apaixonam de novo um pelo outro. Ou por outros.

Os das roupinhas largas, cada vez mais largas, em breve vão precisar de afrodisíacos. Ostras, lagostas, caviar, fígado, rins, testículos e miolos têm reputação de dar muita energia sexual. Temperos como pimenta, canela, noz-moscada, cravo, açafrão, baunilha e gengibre estimulam a circulação, portanto podem auxiliar o sangue a chegar mais abundantemente às zonas prazerosas. Champanhe tem fama de liberar a libido mais do que qualquer outro vinho, e alguns alimentos são tidos como realmente excitantes: aspargo, aipo e alho-poró por causa da forma, faisão e pombo pelo arroubo amoroso.

Um menu afrodisíaco citado pelo Larousse Gastronomique, a quem interessar possa: sopa de tartaruga com âmbar gris, linguado à moda normanda, filé de rena com creme de leite, pombo jovem assado, aspargos ao molho holandês, salada de agrião, pudim de tutano, vinhos do Porto e bordeaux, e finalmente café.

Se funciona, não se sabe; mas que engorda, engorda.”

Santo Encalhamento

Só pra se ter uma ideia, o negócio que essa chinesa montou motivada pelo seu sofrimento entrou na lista dos 25 mais poderosos negócios da China.

Só pra se ter uma ideia, o negócio que essa chinesa montou motivada pelo seu sofrimento entrou na lista dos 25 mais poderosos negócios da China.

Sempre há uma coisa boa por trás de tudo de ruim que nos acontece, sempre, sempre! Eu digo isso pra todo mundo que quiser ouvir e ler, porque tenho visto isso com uma frequência de 100%. Pode ser que não consigamos enxergar logo de cara, mas a lição de algo bom aparece e com o tempo nos acostumamos a buscar o que tem de bom nas coisas ruins que nos acontecem.

Não foi diferente na vida de Gong Haiyan, a chinesa que já sofreu com o que chamamos de “encalhamento”. Ser ou estar encalhada ou encalhado é ficar como os navios nessa condição, sem um (a)mar onde se navegue a dois, é estar sozinho mas não por escolha própria… por algum motivo qualquer e ainda por cima sofrer com isso. Acho que encalhamento só é encalhamento quando se sofre com isso. Conheço pessoas que vivem o estado de solteirice com muito gosto e não se importam com as pressões sociais, familiares e culturais lhes dizendo que é preciso ter alguém pra ser feliz. Ei!! Somos nós quem temos de decidir estar com alguém ou não.

Fato é que Gong Haiyan, conseguiu virar a seu favor algo que tinha sido motivo de sofrimento. Compartilho a história dela por achar que serve de exemplo pra muitas meninas que ficam sofrendo com as circunstâncias da vida. Sou tremendamente a favor de que não precisamos ser vítimas do que nos faça sofrer. Sempre podemos mudar a nossa história para algo que queremos de bom e viver o melhor da vida com isso.

 Gong Hayan chegou a se cadastrar em um site, mas descobriu que a empresa havia roubado perfis dos concorrentes AFP

Gong Hayan chegou a se cadastrar em um site, mas descobriu que a empresa havia roubado perfis dos concorrentes AFP

Criado por ‘encalhada’, site de namoro na China já tem 100 milhões de usuários

Governo estima que haverá  24 milhões de homens “deixados de lado” até o fim desta década

Embora a figura do “casamenteiro” exista há mais de 2.000 anos na China, Gong Haiyan, a “cupido número um” do país transformou a atividade em um negócio surpreendente.

Quando tinha 25 anos, por se achar “encalhada”, Haiyan decidiu criar um site de namoro. Uma década depois, a página tem 100 milhões de usuários e já é listada na bolsa de valores eletrônica de Nova York.

— Eu já tinha mais de 25 anos e pelos padrões chineses eu era uma mulher “encalhada”. Minha mãe e meu pai ficavam insistindo para que eu me casasse.

Pressionada, ela decidiu pagar 500 RMB (cerca de R$ 182) para se inscrever em um site de namoros. Mas não recebeu resposta alguma e pouco depois descobriu que a empresa havia roubado perfis de sites concorrentes.

— Eu pedi meu dinheiro de volta. Mas quando pedi para ser reembolsada eles riram da minha cara.

Funcionários do site de namoro disseram a Gong que ela “não tinha nenhum charme ou beleza” e que “homens bem sucedidos não se interessariam por ela”.

Revoltada, a chinesa resolveu transformar a humilhação em uma grande ideia. E mal sabia que, anos depois, além de arranjar um marido, ficaria famosa no país inteiro e ganharia muito dinheiro com seu novo negócio.

Raiva e superação

— Fiquei com muita raiva, e perguntei a uma amiga minha quanto custaria para criar uma página na internet e abrir meu próprio site de relacionamentos.

Assim como o Facebook, o site de Gong foi criado no quarto de sua residência universitária e a primeira pessoa a criar um perfil foi sua melhor amiga, uma colega de faculdade, ainda em 2003. Quatro dias depois, ela convenceu a segunda pessoa a se inscrever.

Dez anos depois, o site Jiayuan.com, que em tradução livre significa “Lindo Destino”, tornou-se uma empresa de grande sucesso, com escritórios em diversas cidades chinesas e mais de 100 milhões de usuários inscritos.

Para se ter uma ideia do bom desempenho, em maio de 2011 a companhia passou a ter suas ações negociadas na Nasdaq, a bolsa de valores eletrônica de Nova York, tornando-se o primeiro site de namoro chinês a ser listado no mercado financeiro fora do país.

Marido

Mas além de fama e riqueza, o site trouxe a Gong o que seus pais tanto queriam.

Ela diz que não se importava com riqueza material.

— Eu estava procurando por alguém inteligente, de bom coração e saudável.

Seis meses após sua criação, o Jiayuan.com colocou a jovem em contato com um cientista que estuda moscas de frutas.

— Eu pedi que ele fizesse um teste de QI, e ele obteve cinco pontos a mais do que eu.

Ela acabou se casando com Guo Jian Zeng três meses depois e hoje em dia eles têm uma filha de quatro anos.

O chinês chamou a atenção por seu calor humano e vontade de ajudar os outros, desde parentes até estranhos na rua, mas foi a foto em seu perfil que saltou aos olhos de Gong.

— Ele estava usando uma camiseta e era possível ver que ele era bem musculoso, e até tinha ganhado uma competição de iron man em sua academia.

Tradição milenar

Apesar de estar se utilizando de novas ferramentas, Gong não inventou nada novo em seu país, onde a tradição do “casamenteiro” existe há mais de 2.000 anos, desde a dinastia Zhou.

Antigamente, cada vilarejo contava com uma “Mãe Vermelha”, uma mulher nativa encarregada pelas famílias de achar os parceiros ideais para seus filhos e filhas. Mais tarde, políticos locais e chefes de grandes fábricas desempenharam a função.

Mas os tempos mudaram.

— Para imigrantes que vieram do interior, como eu, é quase impossível contar apenas com as antigas redes de contatos para encontrar um marido. Quando eu cheguei em Xangai não tinha parentes nem amigos na cidade.

Ela também explica que a diferença entre homens e mulheres é um motivo de crescente preocupação no país, onde a política do filho único, implementada desde os anos 1980, fez com que as famílias preferissem ter mais filhos homens do que mulheres.

O cenário levou o país a ter atualmente uma das proporções de gênero mais desequilibradas do mundo, com 118 homens para cada 100 mulheres — e há chances de que venham a haver cada vez mais “encalhados” do que ‘encalhadas’ na China.

Projeções e desequilíbrio

De acordo com projeções do governo, até o final desta década haverá 24 milhões de homens “deixados de lado”, ainda em idade de se casar. E há acadêmicos que apontam que entre 2020 e 2050 cerca de 15% dos homens chineses simplesmente não terão conseguido encontrar uma mulher.

— Na minha cidade na província de Hunan já estamos vendo este problema. Muitos homens de 40 e 50 anos foram solteiros durante toda a vida e desistiram de encontrar alguém para se casar.

Para ela, a ascensão econômica do país também gera expectativas mais altas, e com isso maiores decepções.

— Há um desequilíbrio de informação — a pessoa que você está procurando existe, mas você não sabe onde encontrá-la. Por outro lado, por estar buscando um parceiro tão ideal, a pessoa que de fato possui as qualidades que você procura pode não retribuir seu amor.

Via R7

Coisas Que Ninguém Diz Para Meninas Gordas

Reblogando um texto bom…

A Lígia encontrou um post em inglês, recomendado por uma amiga, e perguntou se eu queria que ela o traduzisse. Claro, né? O texto é ótimo, e quem sabe inglês pode lê-lo aqui no original. As belíssimas fotos foram tiradas do Body Image. Super obrigada, Lígia, pela dica e pela tradução!

Há coisas que nunca são ditas para garotas gordas. Então eu vou dizer:

Todo mundo tem dobrinhas quando se curva. Todo mundo. Vamos deixar isso claro logo de cara. Nos últimos meses, mais de trinta mulheres, das mais magricelas até as mais gordinhas, se deitaram nuas na minha cama. Eu geralmente pedia que elas abraçassem seus joelhos, e vocês não vão acreditar: todas tinham dobrinhas na barriga.

Nenhuma saiu ilesa. Até uma modelo, medindo 1,80 de altura, tinha dobrinhas na barriga. As fotos que mostravam a barriga das fotografadas se tornaram minhas preferidas de todo o projeto… Então pare de achar que as dobrinhas na barriga são uma coisa ruim, e tente aceitar (ou até mesmo amar) as suas.

Quando as pessoas disserem “você é linda”, acredite. Eu costumo não acreditar, e isso é uma vergonha. Quando as pessoas te fazem um elogio genuíno, é porque é isso que elas veem. Tente não achar que elas estão erradas. Elas veem você como um todo; nós vemos nossos defeitos. Acredite nelas.

“Braços que balançam são uma vergonha”. Não são, não, vá se f*der. Não, não você. As pessoas que nos dizem isso. “Você não é deslumbrante apesar do seu corpo. Você é deslumbrante por causa do seu corpo”. Há uma grande diferença aí. Eu cresci numa cultura que classifica mulheres pouco atraentes como “espíritos especiais”. Essa é uma categorização degradante, que implica que a única coisa de valor é o interior das mulheres. Claro que nós todas somos muito mais que nossos corpos, mas nossos corpos também são uma parte bonita do que nós somos. A beleza vem de dentro e de fora. Eu acredito firmemente na ideia de que toda e qualquer pessoa é bonita e, portanto, o interior é a parte mais reveladora quando se trata da verdadeira “beleza”.

Você não precisa malhar todos os dias para se sentir bem consigo mesma. Muita gente acredita que pessoas gordas precisam se exercitar o máximo possível para provar que estão decididas a se tornar menos gordas. Como se aceitar nosso corpo como ele é fosse um pecado mortal. Claro que o exercício físico tem diversos benefícios para o corpo e para a mente, mas você não precisa se esforçar para mudar seu corpo a menos que essa seja a sua vontade. Você não precisa mudar o seu corpo para se sentir bem. E ponto final.

Você pode se apaixonar por si mesma. Essa vai ser a coisa mais assustadora que você irá fazer, mas tudo bem. Porque essa também será a mais fantástica experiência que você terá na vida (mesmo que gradual). Isso não é ser narcisista ou convencida. É simplesmente libertador. Tudo bem também se você não se amar todos os dias. Nós passamos nossa vida inteira internalizando mensagens de que ser gorda não é legal.

Sofremos a vida inteira uma lavagem cerebral que nos faz odiar ser quem somos. Demora pra gente conseguir pensar de outra maneira; não vai acontecer de um dia para o outro. Se dê o direito de chorar, soluçar, gritar, atirar coisas. Mas então se levante e siga em frente, porque você é uma guerreira.

 Todo mundo tem um peito maior que o outro. Se você tiver um peito grande, eles serão ainda mais diferentes entre si. Não se preocupe, isso é completamente normal.

Há pessoas que preferem mulheres gordas. Antes eu achava que o melhor que eu podia fazer seria encontrar alguém que aceitasse o fato de eu ser gorda. Mas então descobri que não somente existem pessoas que adoram mulheres gordas, mas que existem MUITAS pessoas que preferem as gordas. Não se conforme com um parceira que meramente aceite seu corpo. Você tem o direito (e milhares de oportunidades) de achar alguém que se apaixone pelo seu corpo. Você merece ser idolatrada, moça!

Mulheres gordas transam com caras gostosos o tempo todo. Eu sei que “gostoso” é um termo relativo, mas vamos falar aqui daquele tipo universal de homem gostoso. Sabe, aquele que “as gordas não merecem?” Infelizmente vocês sabem do que eu estou falando. O fato de mulheres gordas transarem com caras gostosos foi uma das maiores descobertas que eu já fiz. Antigamente eu achava que o número de pessoas que me achariam atraente seria muito pequeno, então eu me contentaria com qualquer um que me achasse atraente. Afinal, por que um cara convencionalmente bonito iria gostar de uma garota gorda?

 Acontece que por meio da internet, de festas e eventos, eu acabei descobrindo centenas de homens que brigariam para transar comigo. De repente, eu é quem estava escolhendo com que eu queria transar. A ideia de que pessoas com corpos “atípicos” não podem se juntar com aquelas “tipicamente atraentes” é falsa. As pessoas precisam saber que todos os tipos de corpos podem ficar juntos. Ficar por cima na hora do sexo não vai machucar o cara. Confie em mim, esse medo é totalmente falso.

Vestir o que você quiser é um ato político. Participe da revolução. Jogue todas as regras de estilo pela janela. Use roupas justas, listras horizontais, calças skinny, leggings, blusas transparentes, biquínis… use aquilo que te faz feliz. Você é linda! Eu sei que você não se sente a criatura mais bonita desse mundo.Eu sei que isso é difícil. Eu sei que essa é uma batalha diária. Mas que se f*da o padrão fascista que foi estabelecido.

 Assim que você parar de olhar para as modelos absurdamente magras e passar a olhar para VOCÊ, você passará a gostar de si mesma como você é. Pare de procurar defeitos em você. Você é perfeita. Você é mais do que suficiente. Você é a melhor coisa que já te aconteceu. Você é linda.

Fonte: Escreva Lola Escreva

Via Geledés Intituto da Mulher Negra

Edull

Edull - EuGordinhaEdull é um artista despojado em sua Arte gráfica, ousado na medida que se propõe a desenhas o mundo Plus com graça e desenvoltura. Tão bom quando vemos Arte e beleza no que os padrões normalmente dizem o contrário. Outro dia eu vi um desenho bonito e não demorou muito pra que eu descobrisse a page desse nordestino que está mandando ver nas suas Artes.

1 – Recentemente me deparei com umas imagens de gordinhas em caricaturas e invenções muito gostosas pela internet e finalmente em sua page no facebook. De onde surgiu a inspiração?

Todo artista é um observador, e através da arte apresenta a sua visão de mundo. A beleza feminina sempre foi uma fonte de inspiração, desde a pré-história. Então eu apresento essa beleza para que conheçam a minha visão.

Kill Bill - EuGordinha

2 – Quais são os teus artistas gráficos favoritos?

Les Toil é o mestre. Um ótimo ilustrador que representa as gordinhas perfeitamente. Assim como Ruben Esq.

Michonne TWD e Gordinha - EuGordinha

Michonne versão fat

3 – Quando você está desenhando as meninas plus, o que te passa pela cabeça? Pensa por exemplo, nos efeitos que a sua Arte pode ter na vida delas?

Sim, o meu objetivo é passar a mensagem que de ser gordinha não a impede de ser bela. Você, gordinha, se acha meu desenho bonito, quer dizer que você também é. Use isso a seu favor.

Figuras Vitruvianas - EuGordinha

4 – Como a gente faz se quiser alguma de suas obras originais?

É só entrar em contato comigo pelo facebook, para encomendar a sua ilustração exclusiva, ou até uma que eu já tenha postado e você gostou.
O preço depende da complexidade e do objetivo. Aí a gente negocia

Também tem a loja virtual com alguns produtos:
http://www.zazzle.com.br/edullsantos

Edull Mulher Maravilha - EuGordinha

o Velho, O Menino e o Burro

O Velho, o Menino e o Burro

Um velho resolveu vender seu burro na feira da cidade. Como iria retornar andando, chamou seu neto para acompanhá-lo. Montaram os dois no animal e seguiram viagem. Passando por umas barracas de escoteiros, escutaram os comentários críticos; ” Como é que pode, duas pessoas em cima deste pobre animal !”.

O velho o burro e o menino - EuGordinha Resolveram então que o menino desceria, e o velho permaneceria montado. Prosseguiram…Mais na frente tinha uma lagoa e algumas velhas estavam lavando roupa. Quando viram a cena, puseram-se a reclamar; ” Que absurdo ! Explorando a pobre criança, podendo deixá-la em cima do animal.”

Constrangidos com o ocorrido, trocaram as posições, ou seja, o menino montou e o velho desceu.

Tinham caminhado alguns metros, quando algumas jovens sentadas na calçada externaram seu espanto com o que presenciaram; “Que menino preguiçoso ! Enquanto este velho senhor caminha, ele fica todo prazeroso em cima do animal. Tenha vergonha !”

Pintura do velho do menino e do burro - EuGordinhaDiante disto, o menino desceu e desta vez o velho não subiu. Ambos resolveram caminhar, puxando o burro.

Já acreditavam ter encontrado a fórmula mais correta quando passaram em frente a um bar. Alguns homens que ali estavam começaram a dar gargalhadas, fazendo chacota da cena; ” São mesmo uns idiotas ! Ficam andando a pé, enquanto puxam um animal tão jovem e forte!”

O avô e o neto olharam um para o outro, como que tentando encontrar a maneira correta de agir.

Então ambos pegaram o burro e o carregaram nas costas !!!

Além de divertida, esta fábula mostra que não podemos dedicar atenção irracional para as críticas, pois estas acontecerão sempre, independente da maneira em que procurarmos agir.

texto do velho o burro e o menino - EuGordinha[Colhido na internet]

Vários Tipos de Amigos…

Amigos

AMIGO ÍMÃ: carrega você para todos os passeios…
AMIGO IRMÃO: Muitas vezes você acha que ele é até melhor que seu próprio irmão…
AMIGO PARCEIRO: Sempre pronto para o que der e vier
AMIGO “VIAGEM NA MAIONESE”: Embarca junto com você em seus sonhos mais mirabolantes
AMIGO BARULHO: Quando sai, deixa um silêncio incrível…
AMIGO BANQUEIRO: Sempre ajuda você na$ hora$ mai$ difícei$
AMIGO POPULAR: Você tem que entrar na lista de espera para falar com ele
AMIGO PROTETOR: Defende você em situações difíceis
AMIGO ESOTÉRICO: acredita que existe ‘uma razão’ para tudo
AMIGO OTIMISTA: Esse tem a solução para tudo
AMIGO CONSELHEIRO: Vive lhe dando conselhos, mesmo que você não peça
AMIGO ANTIGO: Para ser preservado
AMIGO NOVO: Para ser conquistado
AMIGO SÁBIO: sabe quando falar e quando calar
AMIGO EXPERIENTE: Sempre sabe como fazer as coisas
AMIGO ANUAL: Você encontra uma vez por ano, e nota que o tempo não acabou com o sentimento de amizade…

E O AMIGO VERDADEIRO: JUNTA TODAS A QUALIDADES E AINDA LARGA UMA FESTINHA SÓ PRA TE OUVIR E FAZER SORRIR.

Achei legalzinho de compartilhar com o pessoal por aqui.

Dia do Beijo

Beijinho a toa - EuGordinha

13 de abril – Dia do Beijo… Bem, o que dizer desse dia? Ou melhor, o que fazer nele? Para muitos, um motivo a mais pra um sorriso para outros um motivo a mais para reclamações. Pra mim tanto faz, desde que aprendi a beijar usando uma laranja, hoje, se for o caso até a minha mão serve de cooperadora. (risos) Ok, brincadeiras à parte, há quem vá trocar uns beijinhos e ficar muito feliz com isso, assim como pode haver quem gostaria muito de beijar alguém meio impossível, seja por causa da distância, do amor não declarado, não correspondido, não mais possível por causa da separação irremediável da morte…

Dia do Beijo - EuGordinha

Um fato positivo que esse tal dia do beijo nos traz à reflexão é a possibilidade de percebermos que o beijo em si, não necessariamente de amor arrebatado, apaixonado, mas o beijo em si, trocado entre amigos, pais e filhos, pessoas que se amam, tem muitos benefícios pra saúde física e emocional. Vinte e nove músculos são ativados em um beijo apaixonados; o corpo se aquece, queimando até 15 calorias e a pressão arterial sobe. E o beijo puro e simples é um dos contatos mais primários que o ser humano aprendeu a ter. O beijo lembra nossa amamentação, quando pela boca tomávamos a vida e dela nos nutríamos.

Enfim sendo Dia do Beijo ou não, o importante é compartilhar da vida que recebemos. Fazer isso com quem amamos é melhor ainda.

tumblr_ljg4lyqulb1qgq1efo1_400_large

Tudo por acaso

Tudo por acaso
Lenine

Eu sei!
Tudo por acaso
Tudo por atraso
Mera distração…

Eu sei!
Por impaciência
Por obediência
Pura intuição…

Qualquer dia
Qualquer hora
Tempo e dimensão
O futuro foi agora
Tudo é invenção…

Ninguém vai
Saber de nada
E eu sei
Pelo sentimento
Pelo envolvimento
Pelo coração…

Eu sei!
Pela madrugada
Pela emboscada
Pela contramão…

Qualquer dia
Qualquer hora
Tempo e dimensão
O futuro foi agora
Tudo é invenção…

Ninguém vai
Saber de nada
E eu sei
Por qualquer poesia
Por qualquer magia
Por qualquer razão…

E eu sei!
Tudo por acaso
Tudo por atraso
Mera diversão
Mera diversão…

Qualquer dia
Qualquer hora
Tempo e direção
O futuro foi agora
Tudo é invenção…

Ninguém vai
Saber de nada
E eu sei!…

lenine EuGordinha

Te Amo

“Te Amo”
Vanessa da Mata

Mas o pior não é não conseguir
É desistir de tentar
Não acredite no que eles dizem
Perceba o medo de amar
Eu cresci ouvindo anedotas, clichês e
Chacotas
Frustrações
Sobre amasiar, se casar
Se entregar seria fraquejar

Te amo, te amo, te amo

E se o tempo levar você
E um dia eu te olhar e não te reconhecer
E se o romance se desconstruir
Perder o sentido
E eu me esquecer por ai
Mas nós somos um quadro de Klimt
“O Beijo” para sempre fagulhando em cores
Resistindo a tudo seremos
Dois velhos felizes
De mãos dadas numa tarde de sol
Pra sempre

Te amo, te amo, te amo

Te Amo - Vanessa da Mata EuGordinha

 

A Dieta do Palhaço

Dieta do Palhaço - EuGordinhaPra quem nunca viu está ai um documentário interessante que surgiu da proposta de se saber o quão prejudicial poderia ser a comida servida no McDonald’s depois que duas meninas com sobrepeso processou a rede de fast-food por conta de seus problemas com o peso.

Super Size Me (br: Super Size Me – A dieta do palhaço / pt: Super Size Me – 30 dias de fast food) é um documentário estadunidense de 2004, escrito, produzido, dirigido e protagonizado por Morgan Spurlock, um cineasta independente dos Estados Unidos da América.
No filme, Spurlock segue uma dieta de 30 dias (fevereiro de 2003) durante os quais sobrevive em sua totalidade com a alimentação e a compra de artigos exclusivamente do McDonald’s. O filme documenta os efeitos que tem este estilo de vida na saúde física e psicológica, e explora a influência das indústrias da comida rápida.
Durante a gravação, Spurlock comia nos restaurantes McDonald’s três vezes ao dia, chegando a consumir em média 5000 kcal (o equivalente de 6,26 Big Macs) por dia durante o experimento.
Antes do início deste experimento, Spurlock, comia uma dieta variada. Era saudável e magro, e media 188 cm de altura com um peso de 84,1 kg. Depois de trinta dias, obteve um ganho de 11,1 kg, uns 13% de aumento da massa corporal deixando seu índice de massa corporal em 23,2 (dentro da faixa “saudável” 19-25) a 27 (“sobrepeso”). Também experimentou mudanças de humor, disfunção sexual, e dano ao fígado. Spurlock precisou quatorze meses para perder o peso que havia ganhado.
O fator que motivou Spurlock para fazer a investigação foi a crescente propagação da obesidade em todo os Estados Unidos da América, que o diretor do serviço público de saúde dos Estados Unidos da América tinha declarado como “epidemia”, e a correspondente demanda judicial contra o McDonald’s em nome de duas meninas com sobrepeso, que alegaram que se converteram em obesas como resultado de comer alimentos do McDonald’s. Spurlock disse que apesar do processo contra McDonald’s ter falhado, grande parte da mesma crítica contra as companhias de tabaco se aplica as franquias de comida rápida. Embora se podia argumentar que a comida rápida, ainda seja psicologicamente viciante, não é tão viciante como nicotina.
O filme foca o Mc Donald’s como um dos representantes da indústria alimentar estadunidense, que criou tamanhos exagerados de porções e que, sempre que possível, induz ao consumo de mais e maiores porções, fazendo com que a população consuma muito além do necessário para uma alimentação saudável. Saiba mais aqui

Dieta do Palhaço - EuGordinha (1)

 

10 Conselhos Para quem deseja Arrumar Alguém

Padre Chrystian Shankar - EuGordinha

10 Conselhos Para quem deseja Arrumar Alguém
Padre Chrystian Shankar

Amanheceu…

emlio santiago - EuGordinha

No amanhecer de hoje Emílio Santiago veio a falecer. Deixa a sua obra fechada na Música Popular Brasileira. Segue uma amostra…

“Saigon”
Emílio Santiago

Tantas palavras
Meias palavras
Nosso apartamento
Um pedaço de Saigon
Me disse adeus
No espelho com batom

Vai minha estrela
Iluminando
Toda esta cidade
Como um céu
De luz neon

Seu brilho silencia
Todo som
Às vezes
Você anda por aí
Brinca de se entregar
Sonha pra não dormir

E quase sempre
Eu penso em te deixar
E é só você chegar
Pr’eu esquecer de mim

Anoiteceu!
Olho pro céu
E vejo como é bom
Ver as estrelas
Na escuridão
Espero você voltar
Pra Saigon

Tantas palavras
Meias palavras
Nosso apartamento
Um pedaço de Saigon
Me disse adeus
No espelho com batom

Vai minha estrela
Iluminando
Toda esta cidade
Como um céu
De luz neon

Seu brilho silencia
Todo som
Às vezes
Você anda por aí
Brinca de se entregar
Sonha pra não dormir

E quase sempre
Eu penso em te deixar
E é só você chegar
Pra eu esquecer de mim

Anoiteceu!
Olho pro céu
E vejo como é bom
Ver as estrelas
Na escuridão
Espero você voltar
Pra Saigon

Composição: Claudio Cartier/Paulo Feital/Carlão

Quem Ama não exclui, Bloqueia!

Polemizando… Porque excluir aquele amigo chato do facebook quando se pode bloquear as publicações dele que, sim, são chatas? Não quero nem saber das reclamações que podem advir após essa postagem. Sei que a dica serve pra muita gente, então lá vai.

Bloqueando Amigos Chatos no Facebook - EuGordinha

Você ama seu amigo, mas não gosta das postagens dele, ou enche o saco kkk mas não quer perder a amizade, não sabe o que fazer? Não apague as postagens dele, porque você pode perdê-lo para sempre. O facebook pode achar que é denuncia. Mas você pode escolher o que receber dele ou ficar apenas com o bate papo sem denuncia-lo e sem bloquear, passa o mouse no nome da pessoa ai aparece isso ai na foto, vai em configurações e aparece a segunda parte onde tem as setinhas ali você clica no que não quer receber deles. OBS.: Seu amigo não fica sabendo que vc fez isso.  Você pode optar por não receber nada como só fotos ou oque preferi. Fica minha dica, pra ver se pára de bloquear o face do povo.
beijinhos danubia

Via Amigos e Fãs DeGordinhas

Rir é Melhor do que ser Arrogante

burro rindo EuGordinha

No Curso de Medicina, o professor se dirige ao aluno e pergunta:
– Quantos rins nós temos?
– Quatro! Responde o aluno.
– Quatro? Replica o professor, arrogante, daqueles que sentem prazer em tripudiar sobre os erros dos alunos.
– Tragam um feixe de capim, pois temos um asno na sala, ordena o professor a seu auxiliar.
– E para mim um cafezinho! Replicou o aluno ao auxiliar do mestre.
O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala. O aluno era
Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), o ‘Barão de Itararé’. Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre:
– O senhor me perguntou quantos rins ‘NÓS TEMOS’. ‘NÓS’ temos quatro: dois meus e dois seus. ‘NÓS’ é uma expressão usada para o plural.Tenha um bom apetite e delicie-se com o capim.

Moral da História:
A VIDA EXIGE MUITO MAIS COMPREENSÃO DO QUE CONHECIMENTO.
Às vezes as pessoas, por terem um pouco a mais de conhecimento ou acreditarem que o tem, se acham no direito de subestimar os outros… E haja capim!!!