Política – Você Faz?

Não precisa ser um homem político ou uma mulher política para fazer Política. Não é necessário ser vereador ou vereadora, prefeita ou prefeito, deputado ou deputada federal ou estadual, senadora ou senador, ministra ou ministro, presidente da república, para exercitar ações políticas.

Politica - EuGordinha

A Política é feita toda vez que algumas pessoas se reúnem para decidir o que pode ser feito para que haja um benefício em comum. Uma comparação bem simples, de como a Política funciona é quando um grupo de pessoas decide que vai fazer uma festa no sítio de um amigo em comum. Lá tem piscina, churrasqueira, um campo de futebol, alguns quartos. Vários amigos vão estar presentes no final de semana para se divertir e comemorar um aniversário.

Festa no sítio - EuGordinha

Quando o grupo decide que quer fazer a festa nesse lugar, o proprietário permite com certas condições: A integridade física do local deve ser mantida, a higiene dos cômodos, o estado do jardim e da piscina e tudo mais. Sendo assim o grupo se reúne e entre eles, escolhem quem vão ser os responsáveis para que a festa aconteça da melhor forma possível. Esses responsáveis vão ser os líderes de grupo. Qual é o objetivo da festa? O que vai ter nessa festa? O que vai ser feito? Quem vai fazer? Quantas pessoas vão participar? Por quantos dias? Quais tipos de alimentos e bebidas o grupo como um todo vai querer? Como vão se acomodar? Cada membro do grupo vai ser responsável por fazer que tipo de coisa e quando, de que modo? Quais resultados são os desejados pelo grupo? Como esses resultados podem ser alcançados? Quanto vai custar para fazer com que tudo aconteça? Quantos vão pagar qual quantia? As respostas para cada uma dessas perguntas pode determinar o que vai ser feito para que a festa aconteça.

políticos brasileiros - EuGordinha

A Política de uma nação deveria ser uma prática feita na “Polis”, na cidade, onde cada membro da sociedade, cidadão, fosse responsável pelo que vai ser feito em prol do bem comum. Agora no Brasil, uma mentalidade que existe e já faz muito tempo e está muito arraigada nas pessoas, é a de que os líderes escolhidos por meio do voto são os únicos responsáveis pelo sucesso ou insucesso da sociedade, nas ações que se aplicam para com a coletividade, seja por meio das leis estabelecidas (as regras do que deve ser feito ou não, as punições para quem não faz o que se determinou e etc), ou seja por meio de outras atitudes. Muitos brasileiros reclamam dos políticos mas não aplicam a Política em suas próprias vidas. Há quem briga nas redes sociais por causa de Política, mas não usa uma vassoura para limpar a calçada diante de sua própria casa, na rua onde mora. Por incrível que pareça, tem gente que joga lixo no chão pois tem a pobre mentalidade de pensar: “Pago meus impostos para que o pessoal da limpeza urbana limpe o que estou jogando aqui no chão”. Tem gente que pensa assim…

limpeza urbana - EuGordinha.jpg

Não seria mais sensato se cada um de nós resolvesse cuidar dos próprios problemas a fim de resolvê-los e percebesse que para isso, é necessário também cuidar de resolver os problemas dos outros que estão ao redor, pois tudo está interligado e interdependente? Essa rede na qual estamos inseridos, chamada sociedade, sobrevive quando uns ajudam os outros mesmo quando não se conhecem. Recentemente a classe de trabalhadores de transporte de carga, os caminhoneiros, fizeram greve nacional reinvidicando melhores condições de trabalho. Todas as pessoas do país sentiram de um jeito ou de outro os efeitos da falta que fez o trabalho de um determinado número de pessoas.

greve dos caminhoneiros - EuGordinha

Quando a Economia de um país vai mal, isso significa que uma grupo grande de pessoas por algum motivo decidiu que era melhor não comprar, não vender, não produzir e não movimentar os bens de consumo e o dinheiro que conquistaram. A falta de circulação dos bens, causa as crises econômicas, o que acaba atingindo todas as pessoas de um jeito ou de outro.

Crise economica no brasil - EuGordinha

Tendo em vista esses poucos exemplos que citei, qual seria a importância de nos envolvermos com a Política de alguma forma? Será que apenas o ato obrigatório de votar, num sistema chamado de democrático, onde teoricamente o poder é do povo… será que apenas votar é a atitude política que podemos ter?

Minha intenção com esse texto é trazer você à consciência de que também é responsável pelo seu próprio bem estar, pelo bem estar das pessoas que você ama e das pessoas que você nem conhece mas que fazem parte da comunidade onde você vive. Quem são os representantes dos seus interesses, das suas necessidades, dos seus direitos, que você vai escolher para atuar na Política da nação? Como você poderia contribuir para que o processo acontecesse objetivando o bem de todos? Seria muita utopia de minha parte pensar que é possível mudarmos a nossa vida com as respostas para essas questões? Eu não acho que seja utopia, não. Tem a ver mais com a sua e a minha vontade. Tem a ver com o que chamamos de vontade política.

Cabe a cada um de nós sermos responsáveis pelo país no qual a gente quer viver. 

 

Mais que Mel – Documentário Conscientizador

abelha

“Mais Que Mel” é um documentário e como tal se propõe a investigar uma história interessante. Nesse caso a história não é só interessante, como também é assustadora, do ponto de vista da sobrevivência humana. Há quem não goste do inseto “abelha” pois o modo como algumas abelhas se defendem quando se sentem ameaçadas é por meio de uma ferroada dolorosa. Mas além da picada (que pode ser muito perigosa pra pessoas alérgicas) e além do mel, a abelha é responsável por nossa sobrevivência em outros aspectos.

Segue abaixo o trailer do filme e uma sinopse. Pense bem antes de matar um inseto desses, de preferência deixe que ele vá embora, mas não diminua mais com o que de certa forma já estamos dizimando.

Mais que Mel

more-than-honey-poster-fr

Sinopse: Em menos de quinze anos, 50% a 90% das abelhas desapareceram do globo terrestre. Os agrotóxicos e eventuais predadores contribuem certamente para o fenômeno, mas nada justifica uma queda tão brusca no número destes insetos. O documentário investiga a responsabilidade dos homens no desaparecimento das abelhas, lembrando que sem a polinização feita por elas, até 80% das frutas e legumes podem sumir da face da Terra. Mesmo Einstein já tinha dito que sem esses animais, o ser humano sobreviveria no máximo quatro anos. Fonte: Adoro Cinema

Se Você tiver o programa Torrent, Instalado é só Clicar Aqui e baixar o filme via torrent, se ele estiver instalado. Se não sabe o que é e nem como usar o torrent, Clique aqui, e saiba como.

Via OMelhorDaTelona

Como a Mídia Afeta as Mulheres

Como a mídia afeta as mulheres (matando-nos aos poucos)

As vezes as pessoas me falam: “você tem falado sobre isso há 40 anos. As coisas melhoraram?” E infelizmente tenho a dizer é que as coisas pioraram.

Anúncios vendem mais que produtos: eles vendem valores, imagens… vendem conceito de amor e sexualidade, de sucesso e, talvez o mais importante, conceitos de “normalidade”. Consequentemente, eles nos dizem quem somos e quem devemos ser.

Bom, e o que os anúncios nos dizem sobre as mulheres? Eles dizem, como sempre disseram, que o mais importante é como somos vistos. A primeira coisa que os anunciantes fazem é nos cercar com uma imagem da beleza feminina ideal.

As mulheres aprendem desde pequenas que devem gastar uma quantidade enorme de tempo, energia, e acima de tudo dinheiro, esforçando-se para alcançar esta imagem e sentem vergonha e culpa quando falham. E a falha é inevitável, pois o ideal é baseado na absoluta impecabilidade. Ela nunca teve linhas faciais ou rugas, certamente não há cicatrizes ou manchas. De fato, ela não tem poros. E o aspecto mais importante é que esta impecabilidade é impossível de se alcançar. Ninguém é assim, inclusive ela. E esta é a verdade, ninguém é assim.

Cindy Crawford sem e com maquiagem

Cindy Crawford sem e com maquiagem

A supermodelo Cindy Crawford disse uma vez: “eu gostaria de parecer a Cindy Crawford”. Ela não é nem poderia ser, pois esta é uma imagem criada durante anos de maquiagens e cosméticos, que hoje são facilmente feitos por retoque digital. Keira Knightley recebe um busto maior. Jessica Alba feita menor. Kelly Clarkson… bem, esta é interessante, pois diz “emagreça do seu jeito” mas ela de fato emagreceu via Photoshop.

Kelly Clarkson sem e com Photoshop

Kelly Clarkson sem e com Photoshop

Você praticamente nunca viu a foto de uma mulher considerada bonita que não tenha sido retocada digitalmente. Todos nós crescemos em uma cultura onde o corpo das mulheres são constantemente transformados em objetos. Aqui ela se torna uma garrafa de cerveja, aqui se torna parte de um videogame e está em todo lugar, em todo tipo de anúncios, o corpo da mulher é transformado em coisas, em objetos. Agora, é claro que isso afeta a autoestima feminina. Isso também faz algo mais insidioso: cria um clima em que se difunde a violência contra a mulher.

Não estou dizendo que um anúncio como este causa diretamente a violência, não é tão simples. Mas tornar um ser humano em um objeto é quase sempre o primeiro passo que se dá para justificar a violência contra ele. Vemos isto com racismo, vemos isto na homofobia, vemos isso com o terrorismo. É sempre o mesmo processo, a pessoa é desumanizada e então a violência se torna inevitável. E este passo já foi e é constantemente dado com a mulher. O corpo da mulher é desmembrado em anúncios, cortado em pedaços, apenas uma parte do corpo é focada, que obviamente é a coisa mais desumanizante que se pode fazer a alguém.

Em todos os lugares, vemos o corpo da mulher transformado em coisas, e muitas vezes, apenas parte de alguma coisa. E as garotas hoje estão captando esta mensagem tão jovens… que elas precisam ser impossivelmente lindas, quentes, sexy e extremamente magras, e também captam a mensagem que vão falhar, que não há meios para se atingir isso. As garotas costumam se sentir bem aos oito, nove, dez anos, mas quando chegam a adolescência, é como se atingissem uma parede. E certamente, parte desta parede se dá por essa ênfase à perfeição física.

Agora veja, nós temos epidêmicas disfunções alimentares em nosso país e também ao redor do mundo. Eu venho falando sobre isso há algum tempo e penso que as modelos não podem ficar mais magras, mas elas ficam cada vez mais e mais magras. Ana Carolina Reston morreu há um ano de anorexia pesando cerca de 40 quilos. E na época ela ainda desfilava. Então, as modelos realmente não podem ficar mais magras. E aí o Photoshop veio ao resgate.

Entretanto, existem exceções. Kate Winslet fez uma declaração sobre a recusa em permitir que Hollywood ditasse o seu peso. Quando a revista GQ publicou uma fotografia de Winslet, que foi retocada para fazê-la parecer drasticamente mais magra, ela afirmou que a alteração foi feita sem o seu consentimento. E ela disse: Eu não sou assim e, mais importante, eu não quero parecer assim. Posso dizer que eles reduziram o tamanho de minhas pernas por 1/3.

Então, o que podemos fazer sobre tudo isso? Bem, o primeiro passo é ficarmos em alerta e prestarmos atenção e reconhecer que isso afeta a todos nós. Estamos falando de problemas na saúde pública. A obsessão por magreza é um problema de saúde pública. A tirania de uma imagem ideal de beleza, a violência contra a mulher, são todos problemas de saúde pública que afetam a todos nós. E estes problemas apenas podem ser resolvidos transformando o ambiente.

– Jean Kilbourne

Nota: O texto transcrito do vídeo eu peguei no site VidaMinimalista

15 dicas para economizar dinheiro

15 dicas Para Guardar Dinheiro - EuGordinha

Dinheiro não traz felicidade, mas traz tranquilidade. Se você faz parte do 1% da humanidade que não precisa se preocupar com dinheiro, considere-se um felizardo. No entanto, se você pertence aos outros 99% e gostaria de economizar um pouco mais, essas dicas podem ser úteis:

  1. Não abra e-mails de ofertas. Não pegue catálogos em lojas.
  2. Em vez de comprar usando cartões ou cheques, use mais dinheiro vivo. Parece que, quando usamos dinheiro, sentimos mais a dorzinha no bolso na hora de comprar e isso nos acende uma luz para economizar mais.
  3. Em vez de dizer que gostaria de guardar $100 todo mês na poupança, transfira $25 por semana. É mais fácil e você não sente tanto.
  4. Compre menos. Pare de comprar coisas durante algum tempo.
  5. Empreste mais as coisas. Você não precisa comprar uma furadeira se alguém puder te emprestar.
  6. Pense em outras formas de renda que você poderia ter, talvez através de um hobbie.
  7. Leia sobre investimentos e veja se são uma boa opção para você, porque podem ser.
  8. Baixe algum aplicativo para registrar seus gastos no celular. Eu uso o Minhas despesas, mas existem vários.
  9. Leve comida de casa para o trabalho.
  10. Procure resolver mais coisas em casa sozinha(o) do que contratando o serviço. De instalar chuveiro novo a pintar a casa.
  11. Pague suas dívidas no início do mês e antes de gastar com qualquer outra coisa.
  12. Cuide mais da sua saúde se alimentando bem, fazendo exercícios regulares e indo com frequência aos médicos fazer check-ups. Se você se cuidar, gastará menos com remédios e tratamentos.
  13. Saia menos. Mesmo os programas gratuitos demandam alguns gastos (transporte, alimentação etc, especialmente com crianças). Sempre que puder fazer um programa caseiro, faça.
  14. Ensine seus filhos sobre economia doméstica e sobre o valor do dinheiro. Explique porque um coleguinha tem um brinquedo que ele não tem, ou uma mochila mais cara.
  15. Doe o que não usa mais para saber de verdade o que tem. Sabendo, você usará mais o que já tem em vez de ter vontade de comprar coisas novas.

São pequenas dicas que podem fazer diferença no seu bolso diariamente. E você, tem alguma dica para economizar dinheiro?