Estre Aspas – Amar é…

Thayla Villas do blog MeDeixaEstar compartilhou comigo uma reflexão bem boinha, como diz minha irmã.

“A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir “eu te amo” num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir “eu te amo” numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.” (anônimo)

Quando a gente tem muitas expectativas em relação ao sentimento dos outros por nós, as emoções que podem surgir e tal, quando as mesmas não acontecem como esperávamos, a dor é tremenda. Nosso egoísmo quer que tudo aconteça do jeito que a gente quer. rsrs Mas o mundo não funciona assim – por mais que esteja lotado de coisas ruins. A gente sempre tem uma escolha e a nossa melhor escolha é o domínio-próprio. Cuida bem dos relacionamentos, quem primeiro cuida de si mesmo antes de cuidar do outro. Regrinha básica de sobrevivência emocional. Tenho aprendido muito na base dos erros e acertos. Mas também, tenho aprendido bastante ouvindo e vendo as experiências alheias…