Preparando Pra Guerra

Eu estava precisando renovar umas coisas na minha vida. E é engraçado que pra construir uma coisas temos de destruir outras. Às vezes faltam forças, ou então elas estão devidamente repressadas dentro de nós e precisam de um rompimento, um estímulo, um gatilho que nos atire longe até o alvo. Tem gente que bebe pra tomar coragem de dizer algumas coisas, chegar numa menina [meninos, hello! Isso é babaquice – chega de cara limpa, consciente de tudo o que vocês estão dizem, isso é mais honesto com vocês mesmos e mais atraente pra meninas – nunguém gosta de ser cortejada/xavecada por um bêbado… correção: pode ser que entre 1% ou 3% goste disso].

Pois então, pra ajudar a entrar na nova fase, peguei um cd pra ouvir. Músicas de guerra, do Pregador Luo – 1ª Missão, é um cd de 2008. Algumas canções bem legalzinhas pra quem gosta do gênero Hip Hop. Segue uma amostra nesse video com trechos da vida de um dos melhores lutares de UFC do Brasil – Vitor Belfort!

Vitor Belfort “O Bárbaro de Cristo”

 

Hoje Começa a Rio+20

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, será realizada de 13 a 22 de junho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro. A Rio+20 é assim conhecida porque marca os vinte anos de realização da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92) e deverá contribuir para definir a agenda do desenvolvimento sustentável para as próximas décadas.

A proposta brasileira de sediar a Rio+20 foi aprovada pela Assembléia-Geral das Nações Unidas, em sua 64ª Sessão, em 2009.

O objetivo da Conferência é a renovação do compromisso político com o desenvolvimento sustentável, por meio da avaliação do progresso e das lacunas na implementação das decisões adotadas pelas principais cúpulas sobre o assunto e do tratamento de temas novos e emergentes.

A Conferência terá dois temas principais:

  • A economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza; e
  • A estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável.

A Rio+20 será composta por três momentos. Nos primeiros dias, de 13 a 15 de junho, está prevista a III Reunião do Comitê Preparatório, no qual se reunirão representantes governamentais para negociações dos documentos a serem adotados na Conferência. Em seguida, entre 16  e 19 de junho, serão programados os Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável. De 20 a 22 de junho, ocorrerá o Segmento de Alto Nível da Conferência, para o qual é esperada a presença de diversos Chefes de Estado e de Governo dos países-membros das Nações Unidas.

Os preparativos para a Conferência

A Resolução 64/236 da Assembleia-Geral das Nações Unidas determinou a realização da Conferência, seu objetivo e seus temas, além de estabelecer a programação das reuniões doComitê Preparatório (conhecidas como “PrepComs”). O Comitê vem realizando sessões anuais desde 2010, além de “reuniões intersessionais”, importantes para dar encaminhamento às negociações.

Além das “PrepComs”, diversos países têm realizado “encontros informais” para ampliar as oportunidades de discussão dos temas da Rio+20.

O processo preparatório é conduzido pelo Subsecretário-Geral da ONU para Assuntos Econômicos e Sociais e Secretário-Geral da Conferência, Embaixador Sha Zukang, da China. O Secretariado da Conferência conta ainda com dois Coordenadores-Executivos, a Senhora Elizabeth Thompson, ex-Ministra de Energia e Meio Ambiente de Barbados, e o Senhor Brice Lalonde, ex-Ministro do Meio Ambiente da França. Os preparativos são complementados pela Mesa Diretora da Rio+20, que se reúne com regularidade em Nova York e decide sobre questões relativas à organização do evento. Fazem parte da Mesa Diretora representantes dos cinco grupos regionais da ONU, com a co-presidência do Embaixador Kim Sook, da Coréia do Sul, e do Embaixador John Ashe, de Antígua e Barbuda. O Brasil, na qualidade de país-sede da Conferência, também está representado na Mesa Diretora.

Os Estados-membros, representantes da sociedade civil e organizações internacionais tiveram até o dia 1º de novembro para enviar ao Secretariado da Conferência propostas por escrito. A partir dessas contribuições, o Secretariado preparará um texto-base para a Rio+20, chamado “zero draft” (“minuta zero” em inglês), o qual será negociado em reuniões ao longo do primeiro semestre de 2012.

Baixe aqui a apresentação em slides  com o histórico da Rio+20 – (“Como chegamos até aqui”)

Fonte:rio20

Repelente Contra Dengue

Repelente Caseiro Contra a Dengue
Fácil de fazer, receita leva álcool, cravo e óleo corporal

Ingredientes:
1/2 liro de álcool
1 pacote de cravo da índia (10 gramas)
1 vidro de óleo de bebê (100ml)

Preparo
Deise o cravo curtindo no álcoo por cinco a sete dias, agitando no período da manhã e da tarde. Depois acrescente o óleo corporal (pode ser com essência ou de amêndoas, camomila, erva-doce ou aloe vera). Passe uma gota nos braços e nas pernas. O repelente evita que o mosquito sugue o sangue, assim, ele não consegue maturar os ovos, o qu atrapalha a postura, diminuindo a proliferação.

Primeiro Desfile de Moda com Modelos Plus Size no Rio de Janeiro

Olá amigos,
Venho convidar a todos você para assistirem ao 1º Desfile Plus Size do RJ que será realizado na Rio Feira da Moda no próximo sábado 05/05, em desfile previsto para às 15h, no América Futebol Clube, na Tijuca-RJ. A tradicional feira organizada por Lúcia Marques e Stúdio 80, traz pela primeira vez um desfile deste tipo e abre espaço pioneiro no RJ para este segmento de mercado que cresce a cada dia mais no Brasil e no mundo. O casting formado por mim,  Marlucia Félix, e mais 5 modelos:Tatiana Gaião, Érica Calderal, Géssica Carneiro, Raquel Machado e Luana Lessa, foi selecionado pela própria equipe da organização do evento e todas desfilarão usando roupas de moda praia e pós-praia da Loja Morena Malagueta. O desfile promete mais uma vez quebrar preconceitos e mostrar ao público este mercado em plena expansão no RJ, o mecardo“Plus Size”.
Ficha técnica das modelos participantes:
MARLUCIA FÉLIX
Marlucia Félix – Atual Miss Simpatia Plus Size Carioca – Organizadora do Concurso Grande Musa do Verão 2012. Já participou de catálogos de moda, coleções e diversas entrevistas em tv , sites, blogs e revistas. Foi capa da Revista Internacional BBW Beauties/USA.
 TATIANA GAIÃO
Tatiana Gaião – Foi a 1ª Miss Plus Size do Brasil, em concurso realizado no RJ, por Eduardo Araúju em 2010. Participou de desfiles, catálogos e diversas entrevistas em TV, sites e blogs.
 ÉRICA CALDERAL
Érica Calderal – Foi a 1ª Miss Simpatia Plus Size Carioca, no mesmo concurso em que participou a Tatiana Gaião e ainda ganhou o título de Miss Simpatia Plus Size Carioca. Já participou de diversos desfiles em todo o Brasil e realizou diversos catálogos de moda para as principais lojas plus size do país. Além de sair em editoriais de revistas e entrevistas em sites e blogs.
GÉSSICA CARNEIRO
Géssica Carneiro – Atual Miss Plus Size Carioca. Participou de desfiles para marcas plus size e participou de várias entrevistas em TV, sites e blogs após receber o título.
 RAQUEL MACHADO
Raquel Machado – Atual Miss Plus Size da Bahia, moradora do RJ, está investindo na carreira na cidade. Ela é modelo, atriz e jornalista. Dona do Blog America Latina Plus. Atualmente, participa de um concurso internacional: Miss Universo Plus Size, respresentando o Brasil. Foi selecionada pelo casting realizado pelos organizadores da Rio Feira da Moda, no último sábado 28/04.
 LUANA LESSA
Luana Lessa – New face. Participou do Concurso Grande Musa do Verão, realizado por Marlúcia Félix, fez um catálogo de moda para uma marca do RJ e foi selecionada pelo casting realizado pelos organizadores da Rio Feira da Moda, no último sábado 28/04.
PARA ASSISTIR A ESTE MARAVILHOSO DESFILE QUE FARÁ HISTÓRIA NO RIO, A ENTRADA É FRANCA! E AINDA, HAVERÁ UM SORTEIO DE UM BOOK FOTOGRAFICO SUPER ESPECIAL PARA MULHERES PLUS SIZE! UM GRANDE PRESENTE PARA O DIA DAS MÃES!!! MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE A FEIRA, ENTREM EM CONTATO!
ESPERAMOS POR VOCÊS! BEIJOSS
 
TELEFONES PARA CONTATO: (21) 7822-1870/2563-7326

Romance de Formação – Filme

[vimeo:http://vimeo.com/37952054%5D
Eu quase não falo muito de cinema por aqui, mas gosto muito de filmes. E como se surgiu a oportunidade de algo nacional… Bem, vamos prestigiar o que está sendo produzido por aqui. Romance de Formação é um documentário gravado em forma romanceada. Conta do que muitos vivem nos primeiros momentos como se fosse um conto de fadas e logo a seguir, uma realidade bem diversa da que se imaginava.
Sinopse

Romance de Formação (‘Bildungsroman’) acompanha jovens que carregam consigo a responsabilidade de crescer dentro de grandes instituições acadêmicas. Quatro estudantes vivem, no dia-a-dia, seus sonhos e anseios de uma vida e profissão de grandes realizações. Nesse percurso, eles alcançam muitas conquistas e deixam para trás várias ilusões.

Personagens-Autores

Por Carlos Alberto de Mattos

“Em quase todo documentário, os personagens são também um pouco autores. O que varia são as medidas e as formas como isso se dá. Se o diretor os escolhe e, em última instância, determina quanto deles fica e onde fica dentro do filme, são eles que fornecem, digamos, o argumento. Além disso, de alguma maneira influenciam o ritmo, o tom e a estética visual do filme mediante suas falas e sua presença física dentro do quadro.

(…)

Romance de Formação até chega a usar imagens de celular e webcam feitas por um dos personagens, mas isso não chega a ser um procedimento determinante no filme. A diretora Julia De Simone reuniu fragmentos do cotidiano e das reflexões de quatro jovens brasileiros que estudam longe da terra natal. Um pianista na Alemanha, uma estudante de literatura em Stanford, um rapaz no curso de Direito Internacional em Harvard e um mineiro estudando Medicina no Rio. É um filme voltado para o empreendedorismo pessoal, a disposição para estudar arduamente e manter com os seus uma relação quase sempre apenas virtual. Esse mote do crescimento individual e da busca do conseguimento se reflete na linguagem muito limpa do filme, no privilégio das simetrias e dos personagens ocupando o centro do quadro, ou seja, no controle de suas vidas.”

Carlos Alberto de Mattos é crítico e pesquisador.  Para continuar lendo, acesse http://carmattos.com/

Direção: Julia De Simone
Diretores Assistentes: Aline Portugal, Marcelo Grabowsky
Produção: Guilherme Cezar Coelho, Mariana Ferraz, Luana Fornaciari
Roteiro: Aline Portugal, Julia De Simone, Marcelo Grabowsky, Ricardo Pretti
Fotografia: Pedro Urano
Montagem: Ricardo Pretti
Som Direto: César Fernandez, Stuart Deutsch, Altyr Pereira
Coordenação de Pós-produção: Vanessa Marques
Edição de Som: Bernardo Uzeda
Mixagem: Gustavo Loureiro
Colorista: Fabrício Batista
Motion Design: Estúdio Rogerio Costa

Com a participação de:
Caetano Altafin, Fabio Martino, Victoria Saramago, Wilian Cortopassi

Produção: Matizar
Co-produção: Mirada Filmes

Onde e Quando

Dias 12 e 13 de Maio no Espaço de Cinema Itaú.

NO SÁBADO DIA 12 DE MAIO será promovido uma sessão especial com meia entrada para todos os que se inscreverem para assistir o filme. OS INTERESSADOS PODEM ME MANDAR UM E-MAIL PARA liliamaria28@hotmail.com

Pra quem não sabe muito bem como chegar lá, tem uma ajudinha no mapa abaixo…

O Hora de Clarice

Precisei compartihar, em homenagem à Mestra Clarice Lispector (a Original):

Palestra de José Miguel Wisnik – Clarice Lispector

O vídeo abaixo traz, na íntegra, a conferência de José Miguel Wisnik sobre Clarice Lispector realizada no dia 10 de dezembro de 2011, no Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro. Nesse dia, comemorou-se a data de nascimento da escritora (1920-1977) em uma série de eventos intitulada Hora de Clarice. Ao lado de outras várias instituições, o IMS também prestou sua homenagem na ocasião. Wisnik é ensaísta, professor de literatura brasileira na USP e compositor e falou no IMS sobre importantes obras da escritora, como Laços de famíliaA legião estrangeira e A hora da estrela.

Coitado do Bumbum

Gente, não precisamos ser mui demasiadamente exagerados [Taty, se vier corrigir o meu estilo eu me justifico, menina!!]. Quem não é a favor do bom senso e do bom gosto? A maioria de nós é. Mas como sou a favor da diversidade, essa moça na foto ao lado (não sei quem é), pode ser considerada uma completa sem noção por muita gente, mas eu a considero uma CORAJOSA. Enquanto tantas meninas não gostam de seus corpos e sofrem até mesmo de depressão por causa disso, se isolando um pouco, a amiga ao lado meteu suas pernocas dentro de um shortinho e foi às compras. Cadê o bumbum dela? Puxa o shortinho fez sumir, amassou ou sei lá. Talvez ela ache isso lindo. Alguém pegou a foto e colocou como piada. Eu sei que uma porção de gente pode ter rido dela. Mas eu duvido que muitos dos que riram dela teriam a coragem que ela teve de se assumir. Ela assumiu o corpo que tem e acho que não está nem ai pra o que possam pensar dela. Talvez ela nem pense de si mesma como passando por uma situação que os outros acham ridículo. Quero ressaltar nesse post que podemos ter a CORAGEM de ser o que realmente somos, livres da opinião alheia.

Luislinda Valois – A Primeira Juíza Brasileira (Negra)

Meninas, me perdoem… 😦 quando passou o dia 8 de março de 2012, Dia Internacional da mulher, eu fiz uma mera menção à data por aqui, mas não aproveitei a oportunidade pra expressar toda a minha admiração por essa criação extraordinária de Deus. Sem desprezar de vista as devidas exceções, que são poucas, a mulher em si é um ser magnífico e dizem os bons pensantes que é por isso que Deus a fez em segundo lugar. Pois antes de toda obra prima, há um esboço.

Começando com uma série que chamarei de Grandes Mulheres [independentes de serem gordinhas ou não rsrs] segue a história de Luislinda Valois. Apreciem sem moderação!

A juíza Luislinda Valois é conhecida em todo o mundo por ter sido a primeira magistrada afrodescendente do Brasil. No Dia da Consciência Negra (20 de novembro) ela foi uma das principais homenageadas no evento realizado na Praça Castro Alves, em Salvador, para celebrar a negritude.

Mas, ao que parece, tudo isso não vale nada na capital da Bahia. Ao chegar na entrada do camarote, instalado na Praça que leva o nome do poeta abolicionista, ela foi barrada pela segurança. A alegação foi de que a juíza estava sem credencial.

“Mas, eu sou a homenageada”, afirmou. Depois do momento constrangedor, a situação foi resolvida. E mesmo com o infortúnio, Luislinda Valois disse à imprensa que tratava-se de um momento único em sua vida.

Santa de casa 

A juíza baiana Luislinda Valois, 66, decretou a primeira sentença aos 9 anos, numa aula de matemática. A filha de Luiz, motorneiro de bonde (responsável por recolocar o carro elétrico no trilho), e da costureira Lindaura estava contente com o compasso de madeira que seu pai havia comprado à custa de muito suor.

Quando o professor viu que o material não era de plástico, soltou: “Você não devia estar estudando, e sim cozinhando feijoada para branca!”. Ainda hoje, 57 anos depois, os olhos da primeira juíza negra e de cabelo rastafári do Brasil se enchem de lágrimas ao lembrar da cena que definiu seu futuro: “Vou ser juíza para te prender!”, sentenciou.

Luislinda não é mulher de desonrar palavra, mas resolveu usar o poder com gente mais precisada.

Lavadeira e miss

Filha de Iansã, orixá do candomblé que simboliza a encarnação de tempestades e raios, ela criou, em 2003, o projeto Balcão de Justiça e Cidadania (em parceria com a Fundação Norberto Odebrecht), que resolve conflitos de populações de bairros pobres de Salvador, áreas de remanescentes dos quilombos e comunidades indígenas.

Por feitos como esse, tem passagem livre em lugares como o bairro da Paz, a região mais violenta da capital baiana. Mas não é de agora que Luislinda gosta de desafio. Aos 7 anos, lavava fraldas para pagar o curso de datilografia. Aos 15, com a morte da mãe, virou chefe da casa que dividia com três irmãos e o pai.

Na escola, era a primeira da sala. Antes de cursar Direito, foi eleita Miss-Mulata Bahia e estudou teatro e filosofia. Em 1991 passou em primeiro lugar em um concurso nacional para a Advocacia Geral da União (AGU). Virou juíza em 1984 e até hoje não abre mão de seus colares de conta do candomblé nas audiências. “Só de olhar, sei se uma testemunha vai mentir”, garante.

Negra, pobre, divorciada e rastafári
Luislinda já não participa dos projetos que criou, escreve um livro sobre a influência negra nas metrópoles e passa férias na casa do único filho, o promotor de justiça Luis Fausto, em Aracaju (SE), com suas duas netas. Com a consciência apoiada num confortável travesseiro, ela dorme tranqüila.

Em casa Luislinda sempre falou para eles que ser negro é maravilhoso. Mas também que não era para deixar ninguém tomar conta deles. “Sou muito séria nas minhas posições. Não posso vacilar, afinal sou negra, pobre, vim da periferia, sou divorciada e ainda sou rastafári”, brinca.
A autora do livro O negro no século XXI, publicado em maio deste ano pela Juruá Editora. A obra reúne artigos sobre temas variados como cultura, educação, políticas públicas, justiça social e religião. Todos mediados pela experiência negra no país pós-escravidão.
Além de primeira juíza negra brasileira, Luislinda também foi a primeira a dar uma sentença tendo como base a Lei do Racismo. Foi a ação movida por Aila Maria de Jesus, que se recusou a abrir a bolsa num supermercado, depois de ter sido acusada injustamente de ter roubado um frango e um sabonete.

A trajetória da magistrada impressionou a jornalista paulista Lina de Albuquerque, autora do livro Recomeços, que reúne histórias de pessoas que foram capazes de reconstruir a vida diante de uma situação adversa. Depois de fazer um pequeno perfil da baiana para a publicação, Lina está escrevendo a biografia dela, que deve ser lançada até o final do ano.

* Dados colhidos nos sites da Revista TPM, da Juruá Editora, dos jornais Bahia Notícias e Correio 24 horas. Imagem da Revista TPM.

Superação

Uma história de superação digna de reconhecimento e exemplo a ser seguido. Ubirajara Gomes é um exemplo do que o ser humano pode fazer quando tem um foco. A notícia é um pouco antiga, de Julho desse ano de 2011. Mas a história em si merece ser lembrada agora nesse fim de ano quando tantas pessoas fazem planos do que alcançar no ano que está por vir.

Morador de rua passa em concurso do BB e assume cargo em julho

Marta Cavallini Do G1, em São Paulo

Ubirajara diz que prestou cinco concursos em dois anos (Foto: Diário de Pernambuco) (Foto: Diário de Pernambuco)

Ubirajara Gomes da Silva passou na 136ª posição, entre 171 classificados para Recife.
Ele carregava pasta com cópias de apostilas e provas e estudava em praças e bibliotecas.

Enquanto vivia de fazer bicos e pedir esmola, Ubirajara Gomes da Silva, de 27 anos, passou quase um ano carregando pelas ruas do Recife uma folha de papel dobrada com o comprovante de classificação no concurso do Banco do Brasil.

Neste mês, foi convocado para assumir o cargo de escriturário, cujo salário inicial é de R$ 942,90, mais gratificação de 25%.

Silva ficou na 136ª posição, entre 171 classificados para trabalhar no Recife. A aprovação no concurso não significa apenas um emprego para ele. Morador de rua há 12 anos, Silva finalmente vai realizar o desejo de ter um lar.

Nas últimas semanas, ele tem vivido dias de “celebridade” nas ruas da capital pernambucana e também no site de relacionamentos Orkut – quase 400 recados foram postados em seu perfil com saudações pela conquista e votos de boa sorte, principalmente de candidatos a concursos.

Mas como um morador de rua tem um perfil no Orkut? Silva diz que costuma usar computadores em bibliotecas públicas e lan-houses que cobram preços baixos pelo uso. “Eu escolho entre comer ou acessar a internet”, conta.

Foi pela rede mundial de computadores que ele leu o edital do concurso, conseguiu material de estudo e trocou informações com outros candidatos. E foi também pela internet, em setembro do ano passado, que ele ficou sabendo que havia sido classificado no concurso. A boa notícia veio três dias antes de ele completar 27 anos.

O concurso teve mais de 19 mil candidatos inscritos. A prova, realizada em agosto do ano passado, tinha 150 questões – ele acertou 116. Mas antes de tentar entrar no Banco do Brasil ele já havia prestado quatro concursos nos últimos dois anos – sempre para o cargo de auxiliar administrativo, de nível médio.

“As pessoas me diziam para prestar para cargos de nível fundamental, mas eu sabia que podia tentar para nível médio”, diz.

Silva sempre carregava uma pasta cheia de cópias de apostilas e provas anteriores e estudava em praças e bibliotecas.

Silva diz que fugiu da casa onde morava com a avó materna e quatro irmãos aos 15 anos. Ele estava na 6ª série, em 1995. Em 2001, decidiu voltar a estudar e recebeu diploma de ensino médio após ser aprovado no supletivo. Ele diz que passou a ler até três jornais diários de grande circulação por dia, além de livros sobre economia, um de seus assuntos preferidos.

Silva pensa em fazer universidade. Suas preferências são pelos cursos de ciências contábeis, economia e administração. “Esses cursos podem ajudar bastante o trabalho no banco”, diz.

Há até alguns dias atrás, Silva vivia na esquina da rua da Amizade com rua das Pernambucanas, no bairro das Graças, perto da região central de Recife. Agora, um amigo que ele conheceu pela internet ofereceu abrigo em sua casa até que ele consiga uma casa para morar.

Esse mesmo amigo, que também passou em um concurso público, mas ainda não foi chamado, pagou a parte de uma dívida de Silva para limpar o nome dele no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), uma das exigências especificadas nos editais do BB para que os candidatos possam assumir o cargo. A outra parte do empréstimo Silva parcelou em 60 vezes e pretende pagar com o salário que passará a receber.

De acordo com o Banco do Brasil, se Silva fizer todos os exames médicos necessários e providenciar toda documentação até a semana que vem, ele assumirá o cargo de escriturário no dia 7 de julho, no Centro de Operações do BB, localizado no bairro Recife Antigo. Silva afirma que fará cabelo e barba e irá vestido com a roupa nova que ganhou de amigos.

Amizade

Achei uma história boa no Facebook, mas deve ter em outros lugares pela net. Não sei até que ponto pode ser real, mas serve de ilustração sobre a fidelidade que todos gostaríamos de ter.

Soldados Amigos Abraçados

Amizade

Um soldado disse a seu tenente :
“…Meu amigo não voltou do campo de batalha, senhor. Peço permissão para ir buscá-lo”.
“Permissão negada, não quero que arrisque a sua vida por um homem que provavelmente está morto!”. – Respondeu o tenente.
O soldado, ignorando a proibição, saiu e uma hora mais tarde voltou, totalmente ferido, transportando o cadáver de seu amigo.
O oficial ficou furioso e frustrado, então disse:

– “Já havia lhe dito que ele estava morto!!! Agora eu tenho um homem
morto e um ferido! Diga-me soldado, valeu a pena trazer um cadáver?”
E o soldado, sentado ao lado do amigo, respondeu:
– Claro que sim, senhor! Quando o encontrei, ele ainda estava vivo e pôde me dizer…
“Tinha certeza que você viria!…”

Se vc faria o msm por um amigo compartilhe ;D

Você Mudar o Mundo? Você também PODE!!!

Indicação de leitura da melhor qualidade, daquele tipo que te faz repensar a vida, dar um tapa na preguiça e começar a ver o que te incomoda no mundo com outros olhos. Afinal de contas, você já percebeu que tem uma porção de coisas quais você não precisa apenas reclamar sobre elas mas pode ir lá e mudar a situação?

Segue abaixo o texto da editora aqui no Brasil:

“A história de John é uma fascinante narrativa da transformação de um executivo predador em um empreendedor responsável por oferecer o incrível dom de ler e escrever a milhões de crianças de todo o mundo.” – Marc Andreessen, co-fundador da Netscape

Insatisfeito com o trabalho de alto executivo na Microsoft, o americano John Wood decidiu fazer um trekking pelo Nepal na esperança de que, ao subir bem alto no Himalaia, deixaria de ouvir o chefe gritando em seu ouvido.

Deu certo. A viagem não apenas funcionou como um antídoto contra a exaustiva rotina de trabalho, como o fez descobrir a paixão e o objetivo maior de sua vida: ajudar crianças carentes a aprender a ler e escrever.

Saí da Microsoft para mudar o mundo é ao mesmo tempo uma história de transformação pessoal e o relato de um empreendedor social que colocou sua experiência corporativa a serviço de uma causa nobre – mudar o mundo pela força da educação –, criando a Room to Read, uma ONG com a “eficiência da GE e a compaixão de Madre Teresa”.

Wood não esconde que sua inspiração veio de Bill Gates e de Steve Ballmer, a dupla que comanda a Microsoft. Princípios como foco nos resultados, profundo conhecimento dos números, respeito às idéias dos outros, relação de lealdade com a equipe e, acima de tudo, paixão pelo negócio foram tirados do dia-a-dia competitivo da grande corporação e aplicados no combate ao analfabetismo e na promoção da inclusão social.

Com base nesses princípios, em apenas sete anos a Room to Read construiu 287 escolas, 3.600 bibliotecas e 110 oficinas de informática, distribuindo mais de 2,8 milhões de livros e oferecendo 2.336 bolsas de estudo para meninas carentes. No total, mais de 1,2 milhão de crianças de sete países (Nepal, Vietnã, Camboja, Índia, Sri Lanka, Laos e África do Sul) foram beneficiadas. Esses números demonstram a capacidade de Wood de transformar sonhos em realidade.

****

“Não há nada que assuste tanto um homem quanto ser capaz de descobrir a enormidade do que ele pode fazer e se tornar.” – Soren Kierkegaard

Saí da Microsoft para mudar o mundo é uma crônica de viagem com pitadas de saga de negócios e de drama humano. Nela o autor conta sua trajetória, seus desafios pessoais e profissionais – primeiro como executivo de tecnologia e, depois, como empreendedor que aposta na educação para melhorar o mundo.

John Wood estava em ascensão na Microsoft quando um trekking pelo Himalaia o levou a descobrir que o objetivo de sua vida era “devolver” ao mundo o tanto que havia recebido.

Dividido entre o sucesso profissional e financeiro e o desejo de ajudar os outros, o autor ficou sensibilizado com a visita que fez a uma escola no Nepal cuja biblioteca tinha apenas alguns exemplares deixados para trás por mochileiros como ele.

Ao se oferecer para fazer algumas doações, sua idéia foi recebida com ceticismo pelos professores locais. Afinal de contas, por que um alto executivo da maior empresa de tecnologia do mundo perderia tempo juntando livros usados para equipar uma escola em um país do Terceiro Mundo? Mas John cumpriu sua promessa e voltou com uma tropa de iaques carregados de livros.

Foi naquele momento, ao perceber a importância daquele pequeno gesto de solidariedade, que ele tomou a decisão de abandonar a Microsoft e criar a Room to Read, uma ONG que tem por objetivo construir escolas, bibliotecas e centros de informática e fornecer bolsas de estudo de longo prazo a meninas carentes.

Fonte:Editora Sextante

Pra Quem Estuda Idiomas

A 4x4 segment panorama of the Coliseum at dusk...

Coliseu de Roma, imagem via Wikipedia

Hummm… que delícia! Tal como comer pra mim é um dos maiores prazeres da vida, falar, me expressar, abrir o verbo (ou melhor, conjugar o verbo), também é muito delicioso. Ainda mais quando se está aprendendo outro idioma. Além do já obrigatório Inglês que temos de aprender, outro idioma de sua preferência seria muito bom em caber na sua língua – não apenas pra ficar bonito no currículo na hora da conquista de uma vaga de trabalho, mas pra seu crescimento pessoal mesmo. Fiquei muito feliz noutro dia quando estava numa livraria vendo as novidades emeus olhos passearam pela fileira dos livro nacionais e foram aos estrangeiros, lendo sem dificuldades os títulos em francês e eu nem tinha me dado conta da tradução automática que meu cérebro estava fazendo com o pouco que eu sei desse idioma delicioso… só fui perceber quando dei de cara com títulos em Japonês! :$ arrgh! (ainda não sei quase nada, embora ame os Mangas e Animes Japoneses! rsrs). Quem aprende outro idioma abre as portas para ir ao mundo e conquistar seus sonhos. E a liberdade é um dos maiores dons da vida. Portanto, se esforce e aprenda mais um idioma. Seja mais livre.

Para uma ajudinha extra nesse sentido, achei um site MARAVILHOSO pra quem sente dificuldades na hora de conjugar alguns verbos ITALIANOS

Clique na imagem para acessar o site

No Verbos Italianos, você tem a possibilidade de pesquisar pelo verbo em italiano e ele mostra todas as conjugações possíveis em todos os tempos. Muito Lindo! Bem pra quem curte, aproveite. Se vocês encontrarem outros sites do gênero, deixem a dica nos comentários.