o Velho, O Menino e o Burro

O Velho, o Menino e o Burro

Um velho resolveu vender seu burro na feira da cidade. Como iria retornar andando, chamou seu neto para acompanhá-lo. Montaram os dois no animal e seguiram viagem. Passando por umas barracas de escoteiros, escutaram os comentários críticos; ” Como é que pode, duas pessoas em cima deste pobre animal !”.

O velho o burro e o menino - EuGordinha Resolveram então que o menino desceria, e o velho permaneceria montado. Prosseguiram…Mais na frente tinha uma lagoa e algumas velhas estavam lavando roupa. Quando viram a cena, puseram-se a reclamar; ” Que absurdo ! Explorando a pobre criança, podendo deixá-la em cima do animal.”

Constrangidos com o ocorrido, trocaram as posições, ou seja, o menino montou e o velho desceu.

Tinham caminhado alguns metros, quando algumas jovens sentadas na calçada externaram seu espanto com o que presenciaram; “Que menino preguiçoso ! Enquanto este velho senhor caminha, ele fica todo prazeroso em cima do animal. Tenha vergonha !”

Pintura do velho do menino e do burro - EuGordinhaDiante disto, o menino desceu e desta vez o velho não subiu. Ambos resolveram caminhar, puxando o burro.

Já acreditavam ter encontrado a fórmula mais correta quando passaram em frente a um bar. Alguns homens que ali estavam começaram a dar gargalhadas, fazendo chacota da cena; ” São mesmo uns idiotas ! Ficam andando a pé, enquanto puxam um animal tão jovem e forte!”

O avô e o neto olharam um para o outro, como que tentando encontrar a maneira correta de agir.

Então ambos pegaram o burro e o carregaram nas costas !!!

Além de divertida, esta fábula mostra que não podemos dedicar atenção irracional para as críticas, pois estas acontecerão sempre, independente da maneira em que procurarmos agir.

texto do velho o burro e o menino - EuGordinha[Colhido na internet]

Ciúmes

Legal, um assunto que deu o que falar. Como é que o homem burro faz a namorada sentir ciúmes? Tem meninas que já vem com o botão CIÚME acionado desde a fábrica. Às vezes a falta de confiança nelas mesmas, as faz se sentirem inseguras, então qualquer sombra pode parecer uma ameaça. Não estou falando dos cafajestes que dão motivos pra suas namoradas ficarem desconfiadas das suas atitudes suspeitas. Falo das meninas que ainda não confiam no seu taco – como se diz. Auto Confiança – isso é bom, mas não se compra no shopping ou no mercadinho da esquina. Deve ser desenvolvida. Como o ciúme não dá na porta, mas no coração humano, há de se ter o cuidado quando a gente percebe que está gostando de alguém. Há dentro de nós um sentimento de posse – queremos ter coisas, geralmente coisas das quais precisamos pra viver. Mas coisas são coisas e em alguns momentos tratamos as pessoas como se fossem coisas.  Passamos a ter ciumes de pessoas, como se as tais fossem nossas posses. Precisamos entender que não somos objetos – não demos nos expor como produtos a serem adquiridos por certo preço, nem devemos querer que as pessoas sejam nossos objetos. Porque no final alguém sempre vai sofrer com isso.

O ciúme acha que o outro é dele, e o quer sob domínio. Mas o outro só pode ser MEU se ele quiser isso. Enquanto ele quiser eu tenho a sua presença e posso desfrutar sua companhia…