Burrice

Burrice - EuGordinhaO sentimento da gente é burro. Se a gente sofre quando ama, porque insiste em amar? A gente sofre por amores não correspondidos, por amores correspondidos intensificados em ciúmes, em saudades, em tesões que parecem não ter fim. O tal do amor tem todos esses efeitos colaterais dos quais somos vitimas, ou nos deixamos ser, e ainda assim… queremos amar. Resumindo, o sentimento da gente é burro.

Mas o sentimento da gente não precisa ser inteligente, né mesmo? O pensamento precisa saber das coisas. Ao sentimento cabe é o treinamento, ser adestrado como um cavalo bravo. Mas quem há que adestre o coração? A gente precisa de mais do que adestradores. Precisamos de gente que tenha a mesma burrice sentimental e embarque com a gente nessa viagem doida de confiança, cumplicidade, comprometimento, carinho, liberdade… a gente precisa de verdade, e que a verdade seja vivida mais do que dita e ouvida. Que a verdade seja mais do que a música e a vontade de dançar, que seja a vida movendo o corpo e a alma que ama. Se houver isso, todo sentimento burro não passará de uma mera justificativa pra gente simplesmente ser feliz.

Leonardo Ladislau

Amor Burro - EuGordinha

Parceiros ou Rivais?

Nos relacionamentos que você já teve até hoje em dia qual a sensação que ficou enquanto as coisas estavam/estão rolando? Será que você já se sentiu lesado de algum modo, como se estivessem lhe passando a perna, mas em prol de uma boa intenção? Às vezes acontece isso, sabiam? Um dos dois envolvidos no relacionamento amoroso acha que pode exercer um poder sobre o outro e começa a dominar a situação sem perguntar ao outro se era essa a vontade dele… tem gente que gosta, mas a maioria preza sua liberdade e gostaria de pelo menos ser consultado sobre uma possível “conquista”. Há quem pense que conquistar o outro significa tomar posse do mesmo. Eu já disse por aqui que as pessoas não sã nossa PROPRIEDADE. Sei que o medo que temos de ficar sós nos impulsiona a querer prender as pessoas dentro de nossas vontades. Às vezes fazemos coisas as quais futuramente vamos querer que o outro nos recompense por aquilo, fazemos algo com intenção oculta de futuramente cobrar do outro uma certa atitude. Isso ao invés de cooperar pra o crescimento do amor e seu consequente amadurecimento, só o faz frustrar-se e morrer aos poucos. O amor de verdade não admite ser alimentado pelo medo, porque o medo aprisiona e o amor se alimenta de liberdade. Reflitam e melhores seus estilos de vida. Beijos a todos.

Amor vincit omnia - o amor vence tudo