O que nos Encanta

 

O diferente costuma ser encantador.

Todos nós temos as nossas particularidades sejam exteriores ou interiores. Muitas vezes ficamos a lutar por anos na tentativa de nos modificar e sermos mais “aceitáveis” – antes aos outros do que pra nós mesmos.

Pensemos: Quando, por exemplo, alisamos ou pintamos os cabelos pra agradar a nós mesmos, será que no fundo não estamos tentando agradar ao PADRÃO que colocaram dentro de nós do que é belo? O espelho não é um objeto natural que encontramos pela natureza de modo fácil. A natureza por si só cria, sim situações nas quais podemos nos ver refletidos. Mas não é um ato natural o de nos olharmos no espelho, é um ato cultural. Nos ensinaram a nos olharmos no espelho e buscarmos uma BELEZA que nem sempre é a que está em nós por nascença.

Precisamos aprender a nos ver como somos e descobrir a beleza de nossa cor de pele, formato de nariz, tipo de cabelos, altura, jeito de ser… Se nos amarmos sendo originais, como os DNAs determinaram, toda mudança que fizermos não terá o peso da não aceitação como opressora.

Golpe Baixo

Não pretendo nunca usar esse espaço aqui pra envio de mensagens indiretas. Logo quem me conhece sabe que se preciso for eu falarei na cara como se diz, o que precisar ser dito. Ou seja, é possível ser transparente quando o assunto for tentativa de resolução de algum tipo de problema no relacionamento. Se eu não souber resolver no momento, digo que não sei e pronto. Vou esperar pelo momento certo, a maturação exata, onde eu possa agir com o mínimo de decência, ou indecência, que seja. Se não tiverem paciência comigo, eu é que não vou perder a paciência comigo. Tendo dito isso, achei a mensagem abaixo que me fez ficar com o pensamento profundo pensando em quantas vezes coisas do tipo acontecem com muitas meninas por ai. Achei a mensagem no Facebook [ultimamente uma fonte de reflexão sobre muitos assuntos (in)úteis]

 

Vai lá bobona, manda mais uma mensagem, como se ele não tivesse recebido todas as últimas. Enche a caixa de entrada do celular dele, como se isso fosse fazê-lo sentir algo por você além de enjoo. Enjoo do teu exagero enjoa de quem insiste em dançar sem música, sem ritmo, sem dança, sem pista, sem par.
Que tal se valorizar?

Isso só afasta!!

Coisa de Mulher