De Onde Vem a Sua Força?

Formiguinha Forte

Conta-se que dois meninos patinavam num lago congelado. Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas. De repente, o gelo se quebrou e um dos meninos caiu, ficando preso na fenda que se formou. O outro, vendo seu amiguinho preso e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças conseguindo por fim quebrá-lo e  libertar o amigo.
Alguém que estava distante do local e impossibilitado de ajudar, viu o ocorrido e chamou os bombeiros. Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, admirados perguntaram ao menino: “Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis”!
Nesse instante, um ancião que passava pelo local, disse: – Eu sei como ele conseguiu. Todos perguntaram: – Pode nos dizer como? – Não havia ninguém ao seu redor, para lhe dizer que não seria capaz.

Moral da História: Uma pessoa só não consegue fazer algo quando ela mesma ou outra pessoa põe em sua cabeça que ela não consegue fazer certa coisa.

(Ilustração de domínio público)

O Lenhador e Seu Machado (Ilustração)

Você gosta de dar com a cara na porta? Quase ninguém gosta… digo quase, porque tem gente que parece que gosta de sofrer. Eles vivem muito tempo passando pelos mesmos repetidos problemas, amargando dores emocionais ou físicas, como se não houvesse escolha. Sempre há! Muitas das vezes só nos falta o CONHECIMENTO adequado pra cada situação. Na ilustração a seguir cabe uma reflexão sobre qual seria o nosso machado…

Essa é a história de Pedro, um ótimo lenhador que chegou a uma serraria procurando emprego. O capataz deu-lhe um dia para que ele mostrasse as suas habilidades.

Pedro surpreendeu o capataz, pois era capaz de derrubar dez árvores enquanto o normal era abater duas por dia. O melhor lenhador derrubava quatro.
Diante disso, Pedro foi alvo de comentários por parte de todos, pois era o melhor lenhador que se conhecia. Foi um verdadeiro sucesso. Porém, depois de algum tempo, sua produção baixou até que passou a ser o pior de todos os lenhadores. O que estaria acontecendo? O capataz preocupado, procurando saber o que estava havendo, chamou Pedro e disse:

– No dia em que você chegou aqui derrubou dez árvores, sem demonstrar cansaço e assim continuou por algum tempo. Mas ultimamente o vejo abatido e esgotado, sua produção foi caindo e você tem derrubado apenas uma árvore por dia. O que houve?

– Não sei, respondeu Pedro. Estou trabalhando como nunca trabalhei antes: tenho me esforçado três vezes mais, sou o primeiro a ir para a mata e o último a voltar!

O capataz pensou um pouco e perguntou a Pedro:

– Pedro, nesse tempo que está aqui, quantas vezes você amolou o machado?

E Pedro, um pouco atrapalhado, respondeu:

– Nenhuma, não tive tempo.

As Mulheres do topo da árvore (ilustração)

Vou postar uma ilustração a qual considero clássica entre as mulheres. É atribuida a Machado de Assis, mas eu não tenho como comprovar ainda:

Segue um vídeo com canção a qual aconselho que seja ouvida enquanto se lê o texto 🙂

As Melhores Mulheres pertencem aos homens mais atrevidos.

Mulheres são como maçãs em árvores.

As melhores estão no topo.
Os homens não querem alcançar essas boas,
porque eles têm medo de cair e se machucar.
Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão,
que não são boas como as do topo,
mas são fáceis de se conseguir.

Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas,
quando na verdade, ELES estão errados…

Elas têm que esperar um pouco para o homem certo chegar,
aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore.

(Supostamente escrito por Machado de Assis)