23 tipos de homem que não valem a pena investir

Alerta nunca é demais quando realmente faz algum sentido. A quem mereça ouvir, ler, pensar e etc…

23 tipos de homem que não valem a pena investir

Exibido, neurótico, egoísta, workaholic e outros tipos de boy para passar longe

Você está ficando, namorando ou interessada em um boy que todas as suas amigas falam que não te merece, mas você insiste em achar que é apenas implicância da parte delas?

Se liga então nos principais tipos de homens à solta por aí, e se você se identificar com mais de uma das opções, comece a cogitar dar um pé na bunda do boy, afinal, as chances de ele não te merecer mesmo são grandes. E claro, nunca se esqueça que o amor é cego:

1. Boy lixo

Se o cara insistir em te chamar para sair somente às segundas ou terças-feiras à noite, fique de olho, pois onde há fumaça, há fogo. A maior parte dos caras que estão em um relacionamento sério passa o fim de semana com as namoradas, e durante a semana procura danadas para dar uma fugidinha.

2. Boy exibido

Prefere namorar uma menina bonita com cara de modelo, que causaria inveja a todos os amigos, mesmo que chata e sem conteúdo algum, ao invés de arrumar uma namorada gente boa para ser brother no rolê.

3. Boy egoísta

Sempre marca rolês com os amigos dele – e você sempre vai com um sorriso no rosto -, mas quando chega a sua hora de levá-lo para sair com a sua galera, ele arranja uma desculpa ou vai e fica de cara feia. Ou pior, nunca te convida para sair com os amigos dele. Vai sempre sozinho, te exclui do rolê e só pensa nas coisas dele.

4. Boy carente

Sempre chama uma terceira, quarta ou quinta pessoa para sair com vocês; parece nunca estar satisfeito apenas com a sua companhia, resultando em zero rolês de casal e/ou românticos no fim do mês.

5. Boy perdido

Fica a semana inteira no seu pé te chamando para sair, e na hora do vamos ver, te dá um perdido.

6. Boy Call

Apesar de todos adorarmos um boy call, a situação passa a não ser legal quando vira lei. Se o boy só te liga de madrugada ou aparece no fim do rolê, dê um pé na bunda, afinal, ninguém merece ser a última opção.

7. Boy enrolado

Se você está ficando com um cara comprometido, que faz juras de amor eternas pra você e promete que vai terminar, mas nunca põe um ponto final na relação, se liga, pois as chances de ele ser um babaca são absolutas.

8. Boy da mamãe

O típico filhinho da mamãe, que muitas vezes não percebe que ela mais ajuda do que atrapalha no relacionamento. Além de ser mimado, segue às riscas qualquer conselho banal que a mãe sugerir.

9. Boy dazamiga

Ter amigas mulheres nunca foi e nem será um problema para o seu relacionamento, o problema é quando o boy não tem amigos homens e sempre vai dar rolês com as meninas – e você ainda tem que agüentar isso quieta.

10. Boy marrento

Tem cara que parece ter tesão em brigar; não pode ver um boy olhando para você, que já voa pra cima e parte pra briga. Esse tipo de homem só traz problema.

11. Boy intenso

Saiu com você uma vez e já pede em namoro e compra aliança – af, por que né?

12. Boy mentiroso

Mente sem ter o menor motivo, apenas por mentir. Cuidado, isso pode ser doença.

13. Boy vítima

Está fazendo merda, mas sempre arruma uma forma de inverter e fazer você se sentir culpada – e ainda pedir desculpas.

14. Boy brocha

Só quer saber de transar na hora em que der na telha dele, e na maior parte das vezes não se importa em te satisfazer sexualmente.

15. Boy depressivo

Está sempre pra baixo, não quer sair de casa e qualquer briga ameaça se matar – sim, eles estão à solta.

16. Boy ciumento

Tem ciúmes de tudo e de todos, acha que você é a maior vadia do pedaço e que vai dar para o primeiro macho que passar.

17. Boy Fresco

Nada nunca está bom o suficiente para ele; se acha melhor que todos e não curte se misturar.

18. Boy hipócrita

Quer que a namorada seja uma dama – e se vista como uma. Não aceita nenhuma forma de inovação entre quatro paredes, pois não quer namorar uma “prostituta” – prefere uma menina frígida para trair, do que uma gostosa para exibir.

19. Boy esconde-esconde

Parece ter vergonha de aparecer em público com você; estão juntos há mais de ano, mas evita ter qualquer forma de interação com você no Facebook, ou chegar ao rolê de mãos dadas.

20. Boy workaholic

É aquele que só pensa em trabalho. Sai tarde do escritório, trabalha de fim de semana e no tempo livre só quer descansar e dormir para recuperar as energias. E você, onde fica nisso?

21. Boy Sem Objetivo de Vida

Aquele cara que não trabalha, não estuda e vive sem objetivo algum de vida. Sai dessa ou você acha que isso vai mudar um dia?

22. Boy Fútil

Só sabe falar de academia, carro importado e mulheres gostosas. Vai para a balada de camarote, compra a bebida mais cara só para atrair mulheres e mais mulheres. Presta atenção, porque você só vai ser mais uma.

23. Drunk boy

Não consegue passar um dia sem beber, e sempre que vocês vão para o rolê, ele acaba passando do limite e ficando muito bêbado; fazendo você passar vergonha e até ter que cuidar dele.

Sim, 23 opções de boys diferentes que não valem a pena nem tentar é um número alto, que parece ainda maior quando a maioria dos homens solteiros tem muitas dessas características. Porém, não importa o quanto você vá sofrer, mais vale um pé na bunda bem dado do que uma mulher que não se valorize.

Via ObaOba

Fat Pride – Pelo Direito de Ter Dobrinhas

Belo texto:

adipositivity project

Eu sou gordinha. Não gordinha, como aquela sua amiga magérrima diz que está depois de pular a cerca com um muffin bem recheado. Gorda mesmo, bem gorda. Peso 125 quilos muito bem distribuídos em um metro e 67 centímetros de uma morena bastante simpática. Ih, peraí. O marido deu bronca. Disse que eu não sou gorda, eu tenho dobrinhas mais gostosas que as das outras mulheres.

Venho propor um manifesto, pela liberdade dos nossos quilos a mais. Pouquíssimas mulheres teriam coragem – e até hoje muita gente treme na base – na hora de dizer seu peso em voz alta. Mas agora, aparentemente, as gordinhas estão na moda. Ou não. Eu sou da opinião pessimista de que, quando se trata de aparências e padrões, o mundo é sempre burro e sem imaginação.

Enquanto puderem, as mulheres vão continuar tentando caber no vestido mais curto, justo e decotado que encontrarem pela frente. E vão ter pesadelos que envolvem o mundo descobrindo seu verdadeiro peso. Por mais que tente se valorizar, uma mulher quando se olha no espelho, está valorizando apenas aquilo que a sociedade acha que é bonito nela. Está reafirmando um padrão de beleza magro e, deixe-me dizer, bastante sem graça. Qual é o interesse de se ver sempre as mesmas caras, as mesmas roupas, as mesmas bundas entre as mais desejadas?

E a parte triste dessa história é que essas imagens afetam profundamente a vida de mulheres reais, que estão por aí tentando chegar ao fim do dia sem se odiar. Momento desses, conheci uma mulher, de 27 anos, completamente virgem. A moça pesa mais de 100 quilos e nunca teve um namorado na vida. ‘Claro, coitada, nunca deve ter tido oportunidades, cresceu afastada dos garotos!’, disse outra conhecida quando soube da história. Muito pelo contrário.

A gordinha é muito bonita, extrovertida, tem papo bom, gosta de vários assuntos, sabe atrair as pessoas. Já teve três namorados sérios, foi bastante apaixonada por dois deles. Mas com nenhum teve coragem nem de tirar a roupa. Por mais que eles insistissem, estivessem loucos de tesão, acendessem uma vela para que ela liberasse a ida ao motel, nem com reza brava. Ela diz que, por mais que ouvisse que era desejada, nunca conseguiu acreditar. Achava um absurdo impossível que alguém pudesse sentir tesão por ela. Sendo assim, ela mesma nunca sentiu.

E você pensa que é uma imposição dos homens? Que o mundo masculino é uma ode ao osso-e-pele? Claro que não. Eu já recebi todo tipo de cantada de homens que gritavam pro mundo o quanto a Gisele Bundchen era o tipo de mulher ideal – e terminavam a noite de olho naquele meu decote poderoso que toda mulher de respeito tem no armário. A libertação de gritar ao mundo seu próprio peso tem que sair das mulheres, porque esse tipo de julgamento parte da gente.

Daí o tom de inveja preconceituosa que eu ainda vejo – abismada – no olhar de uma ou outra por aí. Solteira há muito tempo, sem perspectiva de achar ninguém, mas acendendo cada vela a Santo Antônio que cruza o caminho, sabe? Todo mundo conhece uma recalcada de carteirinha. A mulher que olha com aquele tipo de surpresa esquisita quando descobre que eu sou casada há dois anos, com o gordo mais incrível desse mundo, aos 25 anos e 127 quilos. Sim, 127. Engordei dois desde o começo do texto, porque hoje é dia de pizza aqui em casa. Ou você acha que eu já nasci com essas dobrinhas gostosas?

Via CasalSemVergonha