O Que Eu Também Não Entendo

O que é o amor?

[youtube:http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=XAdazYoUAUw#!%5D

O Que Eu Também Não Entendo

Jota Quest

Essa não é mais uma carta de amor
São pensamentos soltos
Traduzidos em palavras
Pra que você possa entender
O que eu também não entendo

Amar não é ter que ter
Sempre certeza
É aceitar que ninguém
É perfeito pra ninguém
É poder ser você mesmo
E não precisar fingir
É tentar esquecer
E não conseguir fugir, fugir

Já pensei em te largar
Já olhei tantas vezes pro lado
Mas quando penso em alguém
É por você que fecho os olhos
Sei que nunca fui perfeito
Mas com você eu posso ser
Até eu mesmo
Que você vai entender

Posso brincar de descobrir
Desenho em nuvens
Posso contar meus pesadelos
E até minhas coisas fúteis
Posso tirar a tua roupa
Posso fazer o que eu quiser
Posso perder o juízo
Mas com você
Eu tô tranquilo, tranquilo

Agora o que vamos fazer
Eu também não sei
Afinal, será que amar
É mesmo tudo?
Se isso não é amor
O que mais pode ser?
Tô aprendendo também

Já pensei em te largar
Já olhei tantas vezes pro lado
Mas quando penso em alguém
É por você que fecho os olhos
Sei que nunca fui perfeito
Mas com você eu posso ser
Até eu mesmo
Que você vai entender

Posso brincar de descobrir
Desenho em nuvens
Posso contar meus pesadelos
E até minhas coisas fúteis
Posso tirar a tua roupa
Posso fazer o que eu quiser
Posso perder o juízo
Mas com você
Eu tô tranquilo, tranquilo

Agora o que vamos fazer?
Eu também não sei!
Afinal, será que amar
É mesmo tudo?
Se isso não é amor
O que mais pode ser?
Estou aprendendo também

O Que é O Amor – Reflexões Sobre o Amor

Depois do convite para participar do blog fiquei a pensar qual seria minha contribuição..

Então remexendo em uns e-mails senti vontade de compartilhar alguns pensamentos meus de quando me foi proposta certa definição sobre o que o amor representava para tal pessoa..

Amar é uma Decisão?

Fiquei a pensar nessa tal definição sobre o amor (a de que escolhemos a quem amar.. e amamos. simples assim) e escrevi meus pensamentos..

Como limitar o amor a nossa vontade? Acho meio sem nexo.

E você já refletiu o que vem a ser amor? (estou eu aqui a pensar) amor/amar não é fácil não.. É renuncia.. É perdão.. É não passar muito tempo chateado.. É enxergar mais qualidade.. É quando os defeitos não sobrepõe as virtudes.

Olhando nesse ângulo se torna bem difícil amar não é?

Muitas vezes não toleramos nem a nós mesmo..

Será que nos amamos de verdade?

Como posso amar a outros se nem sei o que é me amar? Como vou dizer a outra pessoa a forma que gosto de ser amado? Será que usamos nosso tempo como de fato desejamos?

Será que nossas escolhas são sempre Bem fundadas?

Será que entendemos a nossa vida pra depois entender elementos dela?

Como por exemplo, o amor? Agora penso na paixão aquela coisa que os poetas chamam de avassaladora… Que nos deixa sem chão… Que nos leva a loucura… Que em muitas das vezes nos dá sensação de leveza.. Que coisa tão boa é sentir essa tal de paixão!!

Mas o melhor mesmo é nos deixarmos envolver por ela não é?

Experimentar dessa loucura, dessa falta do pensar quando se esta apaixonada.. E quando ela vai embora?

Deixando-nos no meio do caminho?

Avassaladora como é, deixa tudo revolto. “E agora José?” o que fazer para reconstruir?

O jeito é sentar e esperar o tempo passar.. Para ir levando consigo algumas coisas.. Para que o trabalho não seja tão pesado.. Como somos egoístas..

Depois de um tempo vivendo com uma pessoa dizer que na verdade nunca gostou dela de fato.. Como machuca isso..

Quando falo gostar não me refiro a esse gostar limitado que estás a pensar ai agora..

É aquele das juras de viver o resto da vida juntos.. Dos planos..

Como conseguir sustentar essas “juras” se com o passar do tempo vamos descobrindo a pessoa que escolhemos?

Como reconhecer que o único errado da história foi eu? Pois a escolha foi minha!

Su Regina
Su Regina