Sobre dividir a sua vida com alguém

Embora eu tenha passado por vários “casinhos” cheios de experiências ruins que me fizeram aprender muito, tenho notado a cada dia o quanto é difícil dividir a sua vida com uma outra pessoa e isso não vale apenas para relacionamentos de casal, mas para amigos e para a família também. Sou uma pessoa de personalidade muito forte, geniosa, teimosa, que fala o que pensa sem dó e nem piedade e impulsiva; também sei que diversas vezes faço drama e, tenho notado, que às vezes praticamente faço birra igual criança. Quantos defeitos, não?

É duro sentar e simplesmente enumerar todas as coisas que você precisa melhorar, mas isso precisa ser feito para que você não coloque coisas boas a perder. Sabe o tal do copo? Todo mundo tem um e as gotas vão pingando. Se começar a pingar muito, com muita frequência, esse copo vai transbordar e você pode dar xeque-mate na sua felicidade, ou um fatality (saudades, Mortal Kombat) seguido de um horrível “game over”.

A verdade é que e difícil ser menos você e mais alguma coisa que você não é no dia a dia. É difícil reconhecer que às vezes um simples “respirar fundo” pode não ocasionar uma discussão banal, uma chateação com seus pais, uma desavença com um amigo ou a inimizade do chefe. Não é ser submissa a tudo e nem engolir todos os sapos, mas a gente às vezes faz picuinha com coisas tão pequenas que depois o arrependimento é infinitamente maior, fora o desgaste emocional de ter causado uma situação que gerou um sentimento ruim.

dividir a vida com alguém

“Nós não vemos as coisas como elas são, nós vemos as coisas como nós somos.”

Falando em relacionamento de casal, e aí tem a ver com lances de segurança e autoestima, aprendi a agir de determinadas formas no passado que, se eu não mudar agora, colocarei tudo a perder. Porque a gente às vezes quer atenção demais, cuidado demais e quer que o outro mostre pra gente que temos valor, que somos amadas e isso é tão sutil e está tão enraizado no nosso inconsciente que a gente acaba cobrando do outro uma postura que ele não tem que, obrigatoriamente, ter. Pessoas demonstram amorcuidado de variadas formas. Se você tem um padrão determinado na sua mente do que é o “certo” e o seu parceiro(a) não faz isso e você é desagradada, foi-se o dedinho no botão de “start” para começar um desentendimento. Isso não é bom, isso desgasta e ninguém aguenta.

Para sermos mais felizes, é importante fazer essas reflexões, sim. Aprendi com uma de minhas psicólogas a ter consciência dos meus defeitos e comportamentos mais nocivos. Ela dizia que, ao ter consciência daquilo, eu precisava começar a perceber quando aquela postura se desencadeava para conseguir frear antes de “bater”. E eu melhorei em muita coisa, mas ainda tenho muito chão pela frente, especialmente agora por estar em um relacionamento em que tudo é muito novo pra mim, a inexperiência é grande e a personalidade sobra.

Te convido a sentar depois de ler este editorial e fazer uma lista com seus piores defeitos e comportamentos para, em seguida, analisar o que é que desencadeia isso em você e o que você pode fazer para freá-los antes mesmo do trem querer partir da estação. Isso vai melhorar a sua vida como um todo e vai fazer de nós mulheres mais seguras, mais sábias, mais confiantes e com uma melhor autoestima!

Texto de Paula Bastos

via GrandesMulheres

Equilíbrio

Equilíbrio - EuGordinha

Muito cansaço faz com que enxerguemos as coisas diferentes do que realmente são. Muita alegria também faz isso. Paixão, então, nem se fala… Faz a gente enxergar o que quer, como e quando quer… e quando as coisas saem de nosso controle, raiva, ciúmes e uma porção de outras coisas que nos abatem surgem com uma facilidade tremenda de nos abater.

Solução pra isso tudo: Reflexão e prática das boas maneiras… quais? Aquelas que nossa mãe dizia e a gente não queria dar muito ouvido. Exercitar a paciência, falar menos e ouvir mais, dar ouvido ao que diz a vozinha interior que nem sempre diz o que queremos ouvir, mas sempre o que precisamos.

Viver

É necessário que tenhamos o olhar aberto pra VER a preciosidade de estar vivos, mesmo que seja difícil em algumas situações.

Consequencias

Antes de fazer a besteira eu penso nas consequencias...Se as consequencias forem boas eu faço.(Yasmiin Lancerotti)

Antes de fazer a besteira eu penso nas
consequencias…
Se as consequencias forem boas eu faço.

(Yasmiin Lancerotti)

Coração Quebrado

“Quelque chose s’était cassé dans mon moteur”
(Antoine de Saint-Exupéry, no Le Petit Prince)

Quando comecei a estudar Francês comprei uma edição original do Pequeno Príncipe para ir treinando a nova língua. Lia aos poucos, degustando o significado e a pronúncia de cada palavra. Me encantei com a citação acima, que de quando em quando volta à minha memória. Nos momentos em que meu coração me diz que eu preciso refletir sobre algo que não está bem dentro de mim e eu não consigo perceber muito bem o que é. A citação está logo no início do livro, quando o aviador conta que teve de fazer um pouso de emergência no meio do deserto do Saara, porque “alguma coisa se quebrou no seu motor”, o motor de seu avião. É quando solitário no meio do deserto ele se encontra com o principezinho viajante que o faz viajar no seu pequeno mundo e desvendar os segredos dos relacionamentos humanos.

Todos precisamos de vez em quando notar que alguma coisa “se quebrou” em nosso motor interior. Prestar atenção quando algo não vai bem pode nos poupar de dores maiores. É sempre bom parar e ver o que está fora do lugar, qual peça em nós não se encaixa bem, qual desejo não está sempre cumprido, qual obrigação não feita, ou o que está sendo feito em excesso. Não podemos pecar nem pelo excesso nem pela falta. Se estamos no deserto ou se temos um amigo no deserto, a questão é que precisamos avaliar nossos corações regularmente pra ver se é possível continuar viagem, sem o risco de morrermos por dentro, por causa de algum acidente de percurso. Afinal de contas, não somos perfeitos.

Fernando Pessoa – Poeta Português

Achei um trecho de Fernando Pessoa, um dos poetas que me cativou a imaginação e o raciocínio durante a adolescência.

Fernando Pessoa poema EuGordinha

Enquanto não atravessarmos a dor de  nossa própria solidão, continuaremos a os buscar em outras metades. Para viver a dois, antes é necessário ser um.

Fernando Pessoa

Altos & Baixos

Sobe e Desce Montanha Russa Blog EuGordinha

Sobe e Desce

A vida da gente nem sempre é totalmente clean – limpinha, sem sombras de dúvidas, totalmente certinha, tudo OK. De vez em quando pode nos sobrevir uma tristeza estranha, uma vontade de ficar só com a gente mesmo… mas uma vontade de estar até mesmo fora de si, longe dos outros. Há de se ter cuidado com isso… Onde está nossa alegria? Parece que de vez em quando ela parece que vai ali e já volta. Mas às vezes parece que demora tempo demais.

Na vida há tempo pra todas as coisas… tempo de alegria e tristeza também.

Sobreviverei…

P.S.: Estou pondo em ordem algumas coisas da vida

Nossa Capacidade Real

‎”A sua única verdadeira limitação é aquela que você aceita e define em sua própria mente.” (Napoleon Hill)

Lembrando um pouco o que vimos no filme Matrix, quando o Neo tinha de aprender a dominar todo o “sistema” do mundo ao seu redor, para poder vencer seus inimigos exteriores, a frase acima de Napoleon Hill nos lembra que muito da limitação humana está erguida dentro de nós. Nosso potencial humano muitas vezes fica restrito aos medos que nos criaram e aos traumas que sofremos. Mas nossa capacidade real está acima dessas coisas todas. Que nós saibamos abrir espaço dentro de nós e conquistar o que for precisa pra vivermos nossa felicidade.