Não se Odeie, Se Modifique

gordinha-apette

Quem não faz alguma merdinha na vida e com isso acaba se prejudicando? Quando em geral isso acontece é normal a gente ficar se odiando e se ofendendo mentalmente. Não se odeie, SE MODIFIQUE. Ficar dizendo pra si mesma o quanto foi boba estúpida, idiota e etc e tal não vai resolver o problema. Reconheça o que fez de errado e procure um novo modo de fazer a coisa dar certo. Há quem junte ao se ofender a si mesma com o se entupir de comida, buscando ter no prazer de comer uma compensação por causa da frustração. Há quem use a comida como arma contra si mesma, se vingando, quando o comer em excesso acaba sendo uma forma de prejudicar a própria saúde. Portanto, cuidado contigo mesma por dentro no que suas emoções influenciam seus pensamentos e vice versa. Se modifique aos poucos, tenha paciência com quem você está sendo. Na maior parte do tempo na vida estamos em constante mudança, não permanecemos a vida inteira fazendo besteiras – e menos ainda quando NÃO QUEREMOS mais cometer os mesmos erros tolos de sempre.

Esforço Inútil

Você não precisa se esforçar tanto tentando fazer uma coisa parecer interessante para alguém que não está disposto a aprender a respeito e inclusive despreza o seu interesse em ajudar – cuidado com o tempo perdido com aqueles que não valorizam sua presença. Há na vida pessoas que simplesmente não querem mudar e acompanhar o fluxo das mudanças pra melhor. Estão muito bem onde estão, acomodadas e deveras acostumadas, por mais que isso seja sofrido pras mesmas com as coisas tal qual acontecem. Nem todo mundo enxerga o espinho fincado no mesmo pé que caminha, mas ainda assim segue adiante à duras penas.

Esforço Inútil - EuGordinha

Bênção

O viver diário é uma bênção de Deus ao ser humano. Aos que não acreditam em Deus, podemos dizer que é uma SORTE, alguma coisa muito boa que a ciência não está nem preocupada em descrever, estudar ou o que for. Outro dia eu li que a paixão tem prazo de validade, podendo durar em torno de 3 anos (aproximadamente) – segundo cientistas, se trata de reações químicas no cérebro… 3 anos dá tempo pra fazer tanta besteira motivado pela paixão. E muitas coisas boas também! Temos de ser apaixonados por algo na vida, um sonho, um projeto, uma pessoa… normalmente nos apaixonamos fácil por pessoas. Mas quer saber? Que tal experimentarmos uma paixão por nós mesmos? Desde que haja equilíbrio, creio que será bem saudável.

Gorda

Recebi num email um depoimento interessante. A menina me pediu anonimato, mas ainda assim eu acho que essa vivência acontece com muitas… já ouvi histórias. Só quero comenta a parte na qual ela diz que estava falando mal de si mesma… Puxa, a gente pode acabar tomando uma palavra simples e colocando um peso de preconceito sobre ela… Segue o texto d leitora:

Certo dia estava conversando na internet, quando me perguntaram como eu era. 
Então o que será que respondi? Comecei a escrever:  Gordin… Então de repente parei e pensei:
Ué! por que estou escrevendo que sou GORDINHA, se eu não fosse gorda eu diria que era MAGRA e não MAGRINHA.

Quando dei por mim já estava dando Enter com a palavra GORDA aparecendo na tela. De primeiro, tive uma sensação estranha de estar falando mal de mim mesma, mas depois me senti tão livre que agora sempre que me perguntam como sou, digo: sou GORDA e já não me sinto mal por dizer isso, me sinto tão livre como nunca antes senti. Essa liberdade que sinto agora faz eu me sentir e me ver mais bonita. Olho para o meu corpo e digo como é lindo, com roupa ou sem roupa, me sinto desejável, me sinto poderosa.

Diante disso tudo me pergunto: por que vivi tanto tempo debaixo de uma ditadura que me oprimia? O que Quero agora é ser livre como eu sou, viver como eu sou, deixar morto de desejos quem me ama. Não importa se não sou desejada pelos homens em cada esquina, o importante mesmo é me fazer desejável para mim mesma e para o homem que me interessa, o homem a quem amo, isso sim vale a pena.