“Pronta para Mudar?”

   

image

“Pronta para Mudar?”
Por Valquíria

Esse foi o questionamento feito a mim hoje enquanto fazia uma breve retrospectiva de minhas experiências amorosas.

Quem me fizera tal questionamento? Eu mesma, depois de perceber-me descontente com os resultados obtidos, mas tão difícil de entender e ouvir aquela voz que brotava do mais íntimo do meu eu, era admitir que esta sem dúvidas tornara-se a proposta mais coerente que eu me teria feito, após muitos anos de insistência e aceitações sem quaisquer perspectiva.

Sim. Era chegada a hora e agora?

Mudar não é um ato tão simples, que precise apenas de um ok para tornar-se real e o mais complicado ainda estava por vir. Mudar o que?

Foram frações de instantes até entender o que estava acontecendo, mas uma vez o telefone não tocou.

É. Afinal o que esperar das minhas indecisões e da falta de atitude?

Aquela sem dúvidas era uma manhã nada peculiar, meu coração como um cronômetro descompassado lembrava-me que o tempo não espera e que o instante a ser aproveitado é o agora.

Nunca havia ouvido tão alto e forte a vida em mim, pulsar e ordenar-me que tomasse uma nova atitude, deixando de sufocá-la em meio a tantas desculpas e porquês.

Agora já não havia como voltar atrás, a opção estava posta: era recomeçar ou recomeçar.

Fácil? Não. Mas necessário. Era o que meu eu dizia em alto e bom tom encorajando-me a sair de minha zona de conforto e aventurar-me nesta nova aventura que é escrever uma nova página de nossas vidas, deixando pra trás os vícios e mesmices que nos aprisionam e nos levam a cometer os mesmos erros e a sofrer os mesmos males.  

Chega! Essa era eu mesma, respondendo sim, na convicção que o passado suas mazelas, desacertos e desenganos não farão mais parte de minha vida, pois acima de tudo proponho-me a ser feliz, e por mais doloroso que seja eu decido: Estou pronta para mudar; meu eu, meu destino, minha vida.

image

Nada Como Um dia Após o Outro

corações de giz EuGordinha

Pois então, segundo dia do ano e a gente na vibe de por as coisas em ordem. Alguém ai ainda está de ressaquinha? Bora levantar e por a vida em curso porque temos muito o que aprender, ganhar, conquistar.

Hoje eu gostaria de falar sobre a capacidade que o ser humano tem de se superar. Dizem os cientistas que estamos vivos graças a nossa capacidade de adaptação. Seja física ou emocional… quero me ater a adaptação emocional.

Nosso coração por mais que sofra, sempre encontra um modo de superar. Seja se trancando (um modo fácil de fugir da dor, mas um pouco arriscado quando não nos deixa viver o que pode vir de novo), ou seja se liberando a viver coisas novas com outras pessoas, em outras situações – principalmente consigo mesmo, consigo mesma.

O bom da vida são as oportunidades que podem surgir e principalmente as oportunidades que nós fazemos acontecer. Pergunte sem medo da resposta, surpreenda-se com as respostas. Pouse o seu olhar sobre o ser desejado, se ele está disponível a algo mais do que um olhar… sorte a sua. Se esforce em algo que é certo mesmo que o corpo já esteja um tanto cansado. Pense nos benefícios a longo prazo que a vida lhe proporciona. Nada que se cultiva com afinco tem seu fruto amargo – desde que seja algo justo.

Vamos viver um dia de cada vez. Os grandes sonhos são realizados dos pequenos atos do dia a dia.

O Efeito Pérola

Ostra e Pérola EuGordinha

Sou mais linda por dentro do que por fora

Chamo de efeito pérola o que acontece na vida de algumas pessoas que de algum modo passam por sofrimentos que as aperfeiçoa de algum modo. Eu acho que já comentei por aqui no blog que tem uma porção de gente que passa por situações difíceis, de sofrimento mas não conseguem aprender as devidas lições de superação.

A exemplo da pérola, precisamos tirar alguma vantagem de toda dor que experimentarmos. Talvez você esteja experimentando dor agora e não veja como tirar vantagem disso. Realmente parece muito complicado pensar algo diferente do que aquilo que se está sentindo. Mas se você quiser ver as coisas por um outro lado… vai conseguir. Portanto não se isole em sua dor, comunique-se com os outros. Se não quiser compartilhar seu sofrimento, pelo menos esteja por perto, pra ouvir o que tiverem a dizer ou não, porque tem quem só fale besteiras que nem pra nos fazer rir servem. Transforme o que há no seu interior!

Faça como a ostra que produz sua pérola. Quando algo de estranho tenta lhe adentrar o interior, ela arruma um jeito de se proteger e no final tem um belo resultado. Sua dor é transformada em beleza.