(Re)Começos

Qual seu sonho? Muita gente deixa de realizar os próprios sonhos por medo de tentar e fracassar. Medo do que vão dizer se der errado, medo de dar de frente com as próprias limitações e perceber que não consegue. O medo é uma merdinha que deve ser limpa de nossa mente e coração, como fazemos com as fraldas sujas nos bebês.

Voltando à pergunta inicial: Qual é o seu sonho? Estou aqui pra te incentivar a buscar a realização de teu sonho. Pelo simples fato de que ele pode ser mais possível do que você pensa. Se ainda não sabe disso é porque ainda não ter conseguido ver como se faz para realizar um sonho. Uns dizem que “o impossível só é impossível enquanto alguém não vai lá e faz“. Hoje em dia temos muitas invenções que servem como exemplo do quanto essa frase é verdadeira. Agora, se o medo ainda estiver dentro do coração e da mente, então os sonhos ainda ficarão prejudicados em seu estado de semente pronta pra germinar, mas guardada no escondido.

Quer saber? Você só tem uma vida, se você não quiser realizar o seu sonho, ninguém vai. Se você não realizar o seu sonho, corre o risco de chegar no fim da vida, ver que várias outras pessoas realizaram os seus e ficar se perguntando como teria sido contigo se tivesse tentado. Portanto, TENTE! Experimente tentar. Comece! Procure saber quem já realizou um sonho parecido e veja quais caminhos a pessoa percorreu. Aprenda, esteja com disposição pra aprender coisas novas que você ainda nem sabe que existem! Mas comece. Dê o primeiro passo. Se falhar ou errar, entenda que faz parte do processo. (Re)Comece quantas vezes for necessário. Mas comece Hoje mesmo, AGORA!

Faça sua vida valer à pena! Repito: Se você não buscar realizar o seu sonho, outra pessoa não o fará por ti!

 

 

Anúncios

Da Felicidade de Hoje

não se preocupe

Logo assim que a gente nasce o nosso corpo tem um limite de tempo para estar vivo, é como se fosse um prazo de validade. Por mais que cuidemos de nossa saúde bem, faz parte da vida ter um limite assim, delicado dentro do qual procuramos viver o melhor possível.

Já que é assim, cada dia que passa é um tempo que vai e não volta mais. O que fazer de um dia inteiro com as suas horas? Muitas vezes queremos viver uma alegria que supomos estar num futuro breve ou distante… mas na maioria das vezes nem percebemos que o futuro ainda não existe a não ser em nossa imaginação.

A única coisa que temos palpável realmente é o hoje. O dia de hoje, o já, o agora. Há porções de felicidade espalhadas por onde quer que andemos. Mesmo no meio das dores e dificuldades que temos de enfrentar também todos os dias. Podemos por na balança o que nos acontece de bom e de ruim, e principalmente o que fazemos para o nosso dia ser bom ou não… (infelizmente às vezes nós contribuímos para nossa própria infelicidade… nada que uma boa aprendizagem nos corrija a rota e nos deixe felizes).

É bom viver o hoje no melhor que ele tiver, mesmo que tenhamos fome de ser feliz não só por hoje mas por toda a vida.

Esquinas

Esquinas - EuGordinha

Tenho andado no meio de muita gente viva, por isso, de repente, tanta morte se acomete e tira de perto de quem conheço quem se ama. A minha relação com a morte é serena, ela pra mim é uma pequena curva na esquina. Quem cruza a rua e vai ao outro lado da calçada e segue até o fim da rua e vira e vai embora, a gente não vê mais do mesmo jeito que via antes – assim é a morte pra mim.

O coração de quem fica, fica desajeitado dentro do peito, com o peso da dor e da saudade. A cabeça pesando, lembranças podem doer. Mas a morte pra mim é como uma entrega, a gente devolve o que nos foi dado. Pra quem fica é preciso seguir adiante. Lá na frente, não muito distante, mesmo que demore mil anos, há uma curva na esquina. Não existem esquinas retas na vida. A vida tem hora que nos deixa ver essa geografia dura e real, ai de quem se negar o direito da verdade por puro medo do desconhecido. Se a gente não pode com o mistério da vida, não precisa fugir dela só por isso. A gente já foge tanto da vida por medo dela em tantas outras coisas. Não precisamos fugir do inevitável. Toda rua dá uma quebra, faz curva em algum momento. Mas é tudo só passagem. Mais adiante é que a gente vê melhor a paisagem e ai aprende a lidar melhor com o começo e fim da vida. O que importa é o meio e o recheio que a gente põe na vida. Não foi a gente quem decidiu começar com a vida, não seremos nós os responsáveis em decidir seu fim. O que nos cabe é o meio, viver, fazer a nossa parte.

P.S.: Que o Consolo divino alcance os corações dos que conheço e de quem ouço falar, os que nos últimos dias tiveram suas despedidas.

Morte - EuGordinha

Leonardo Ladislau

Vida

vela_acesa

A vida é assim tão simples e frágil como uma chama de fogo na vela acesa. Tem sua calma, sua delicadeza e sua força. Que venhamos a aproveitar seu calor e luz e tempo… pois cada vida tem um tempo único sobre a Terra. Que nós não desperdicemos essa oportunidade.

Leonardo Ladislau

Viver

É necessário que tenhamos o olhar aberto pra VER a preciosidade de estar vivos, mesmo que seja difícil em algumas situações.

Minha Vida

“Quero da Vida, o que possa ser meu…. Nada além!!! E acredito que posso ter muita coisa, mas somente o que realmente me for necessárrio”

(Vanessa Catão)

Viva, vida, vida…

Quando a gente perde é que aprende a dar valor ao que tinha. Tem um ditado ou frase que ensina isso aos desavisados. Mas em se tratando da vida, não seria nada sensato esperarmos um acidente imprevisto, um problema de saúde grave, um risco de vida mesmo, pra começarmos a valorizar nossas vidas.

A gente está vivo de graça… talvez por isso a gente passa bom tempo da vida correndo atrás do que nos satisfaz e nem se dá conta de que podemos nos satisfazer com o que temos, antes de reclamarmos e irmos em busca dos sonhos e objetivos e tal… Será que já nos ocorreu que o fato de estarmos vivos é a satisfação de alguém? Será que notamos que HÁ UM OBJETIVO em nossas vidas, independente de nós mesmos? Afinal de contas não fomos nós que pedimos pra nascer. Muitos de nós nem foi desejado pelos pais, não houve um planejamento ou algo assim ,alguns foram acidentes de carnaval, ou paixões improvisadas, coisas do tipo. Quero dizer que isso não diminui nossa importância. Acidentes acontecem, mas tem uma hora na qual a gente vai ter de decidir viver fora da sombra do passado de nossos pais. Afinal de contas o mistério da vida em nós só veio em parte deles. Agora a responsabilidade por fazer valer essa graça, vai ser nossa.

Algumas pessoas precisam começar a perder suas vidas pra perceber o valor delas. Outras descobrem isso antes do tempo. Desejo que estejamos entre os segundos, porque entre os primeiros a lição é mais dolorida.